SIGA O EM

"Multas são irrisórias", diz coordenador da comissão criada pela Câmara para acompanhar o desastre ambiental de Mariana

Deputado federal Sarney Filho (PV-MA) comparou os valores das multas da Samarco ao montante aplicado à petrolífera britânica por poluir o golfo do México em 2010.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/11/2015 12:53 / atualizado em 16/11/2015 17:18

Alessandra Mello

O coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Sarney Filho (PV-MA), disse hoje em Belo Horizonte que as multas aplicadas pelo Ibama à Samarco, cujos donos são a Vale e a BHP Biliton, são “irrisórias”. Sarney Filho, que coordena a comissão externa da Câmara dos Deputados - que vai acompanhar o desastre ambiental em Mariana que soterrou um distrito, matando pessoas e contaminando toda a bacia do Rio Doce – comparou os valores aplicados pelos Estados Unidos à petrolífera britânica BP, multada em cerca de 20,8 bilhões de dólares pelo desastre natural causado pela explosão de uma de suas plataformas no golfo do México, em 2010.

A comissão esteve hoje na Assembleia Legislativa se reunindo com os parlamentares do grupo comissão estadual, também criado para acompanhar o desastre, depois seguiu para o Palácio Tiradentes, para um encontro com o governador Fernando Pimentel e de lá seguiria para Governado Valadares,uma das cidades da bacia do Rio Doce, atingidas pelo rompimento das barragens de Mariana. Segundo Sarney Filho, depois do rompimento da barragem em Mariana o Brasil precisa repensar esse tipo de estrutura de contenção de rejeitos da mineração.

O próprio relator do Código da Mineração, deputado federal Leonardo Quintão (PMDB) que teve boa parte de sua campanha em 2014 patrocinada pelas mineradoras, já admite que o texto com as novas regras para o setor terão que ser alteradas. Segundo ele, o texto, que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), quer votar ainda essa semana com urgência, tem que incorporar a obrigatoriedade de um seguro de danos, que vai além do seguro ambiental. Ele alega que as grandes empresas já possuem esse seguro, mas que ele deverá ser estendido a todos e terá regras mais rigorosas.


Veja imagens da trinca descoberta na barragem
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Luiz
Luiz - 16 de Novembro às 15:23
O mais impressionante é a nossa presidente colocar uma multa relativamente baixa e dar 30% de desconto se ela for paga até dia 20/11. Acho que isso tem cheiro de armação. Será que isso não é combinado? A presidente resolve colocar uma multa baixa com um desconto? Será que esse desconto não vai para uma conta do PT por ter colocado uma multa baixa?
 
WENDEL
WENDEL - 16 de Novembro às 14:55
Sarney... Vale ... Maranhão... Pizza em São Luis. Quintão.. sua campanha em 2014 patrocinada pelas mineradoras... pizza em BH.
 
José
José - 16 de Novembro às 14:31
Amigo, lamentável que vc não saiba...multa referente ao MEIO AMBIENTE ninguém paga. Fica na justiça por décadas.