SIGA O EM

Prefeito de Mariana quer R$ 500 milhões da Samarco para vítimas de tragédia ambiental

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/11/2015 10:40 / atualizado em 13/11/2015 14:20

Pedro Ferreira - Enviado Especial , Rafael Passos

O prefeito de Mariana, Duarte Júnior, defendeu, nesta sexta-feira, a criação de um fundo pela Samarco para assistência às vítimas da tragédia de Mariana. De acordo com Duarte, com a medida, seria possível arrecadar de R$ 500 milhões a R$ 1 bi para reparar os danos causados pelo rompimento das barragens do Fundão e de Santarém, ambas da empresa.

O desastre ambiental deixou pelo menos seis mortos e 19 desaparecidos, além de um rastro de destruição nos distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo.

O prefeito comentou sobre o encontro com a presidente Dilma Rousseff, que visitou nesssa quinta-feira as áreas atingidas pelo desastre ambiental. O governo federal anunciou que vai criar um conselho envolvendo seis ministérios, entre eles, os da Integração Nacional, da Justiça e o da Cultura, para realizar um levantamento dos prejuízos junto com a prefeitura e o estado.

Apesar do encontro com a presidente, o prefeito reinvindica mais ações por parte da União, como a renúncia do recebimento de parte da CFEM, imposto pago pelas mineradoras. Parte do tributo cabe ao governo federal e ao estado e Duarte defende que 100% dos valores fiquem com o município.

A respeito da multa de R$ 250 milhões aplicada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama)  à Samarco, o chefe do Executivo municipal se mostrou favorável à punição, entretanto ponderou que o valor vai para os cofres da União. "Eu percebi que o governo federal vai procurar a sua parte na indenização. O município vai lutar muitos pelas famílias afetadas.  As pessoas aqui me cobram uma resposta para quem foi que foi drastiacamente afetado", disse.

Duarte Júnior entende que a Samarco dever arcar com as despesas dos estragos, porém ponderou que a empresa deve continuar operando na cidade, uma vez que cerca de 80% dos recursos da cidade são oriundos da mineração.

MINERADORA O coordenador sócio-institucional da Samarco, Estaneslau Klein, afirmou que a criação do fundo de amparo às vitimas da tragéida ambiental foi proposta pela Vale e pela anglo-australiana BHP Biliton, controladoras da Samarco. Para o executivo, antes de a proposta ser colocada em prática, será preciso estabelecer um plano de médio e longo prazos. Klein vê a necessidade de discutir a medida com os moradores, além da gestão do fundo.

Estaneslau Klein informou ainda que as recomendações do Ministério Público à mineradora para a garantia os direitos das vítimas serão apresentadas ao órgão nesta sexta-feira, último dia do prazo estabelecido pelo MP. Entre as ações recomendadas pela Promotoria, está o pagamento de um salário mínimo por mês a cada família atingida.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
CARLOS
CARLOS - 13 de Novembro às 20:58
500 milhões????? vão aparecer deputados, juízes, promotores, desembargadores, vereadores (mariana) todo mundo querendo tomar conta do dindi. no final, a população vai se fuder de novo. Cuidado com 9 dedos e pessoal do psdb/pmdb.
 
CARLOS
CARLOS - 13 de Novembro às 20:55
400 milhões pros bolsos dele. já sabendo o destino de qualquer dinheiro ( tragédia em PETRÓPOLIS/rj, PREFEITO E SUA FAMÍLIA EMBOLSARAM TODA GRANA ARRECADADA E NADA ACONTECEU E POVO SE FUDEU MAIS UMA VEZ)
 
JOSE
JOSE - 13 de Novembro às 16:31
Quanto que as prefeituras, pagam de multa por lançarem esgoto inatura nos rios?
 
Tulio
Tulio - 13 de Novembro às 15:10
Um imbecil chamado pr efeito,não teve atitude diante da tragedia se bo......................ou todo , agora empoleirado no galinheiro, fala pelos cotovelos sem saber o que esta falando, como e que ele encontrou este numero de 500 milhoes ,??????????? Meses atrás era o verdadeiro baba ovo das mineradoras , e agora mudou!!!!! na verdade é um pobre coitado que sonha somente com o $$$$$$$$$$$$$$$$$ alheio
 
Gle
Gle - 13 de Novembro às 14:48
A questão é Sr. Prefeito: O que vc e o seu amigo, Celso Cotta(ex prefeito corrupto) e cia, fizeram com o dinheiro dos royalties do minério nesses anos todo? O que foi feito com o dinheiro que entrou do P3P e P4P? Quem conhece a empresa e, é da região sabe de que estou falando. Agora, me vem vc querer pedir 500 milhões pra ajudar a quebrar com a empresa ainda mais, se pelo ao menos, fosse verdade a causa, mas sabemos que não é. E ai, meus caros jornalistas de plantão, procurem-se informar mais sobre o ex prefeito da cidade, o então cassado Celso Cotta, por onde anda, o que aconteceu c ele...?
 
Letho
Letho - 13 de Novembro às 13:52
Uai, esse não é o prefeito que amarelou e foi se esconder num hospital?
 
Antonio
Antonio - 13 de Novembro às 12:03
Parece que eram 800 pessoas que viviam na região. Ou seja, mais ou menos umas 300 famílias. Paga-se 2 milhões a cada família e todos seriam milion'rios. Mas essa de dar dinheiro na mão do prefeito para ajuda psicológica a familas é conversa pra boi durmir. O cara tá de olho na grana. VERGONHA !!!
 
JOSE
JOSE - 13 de Novembro às 11:58
Esses políticos, além de não fazerem nada querem destruir as empresas.....
 
Gerson
Gerson - 13 de Novembro às 11:42
Infelizmente a prefeitura de Mariana terá que arcar com todos os prejuízos e danos causados pelos desastre ocorrido em seu município assim como todos os outros afetados pelas consequências que ainda irão perdurar pelos próximos 10 anos, uma vez que os danos irão evoluir como uma bola de neve ou efeito cascata. Como em desastres anteriores nada será ressarcido ou indenizado uma vez que os acionistas proprietários da mineração jamais irão retirar seus dividendos e entrar em seus patrimônios pessoais para reparar todos os danos causados. Irão discutir em juízo pelos próximos 50 anos.
 
Full
Full - 13 de Novembro às 11:28
Seu prefeito, seja realista e humilde nas suas pretensões. Vai que a Samarco desista de continuar as atividades aí na sua cidade...