SIGA O EM

Barragem em Mariana estava com licenciamento vencido desde 2013

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2015 22:23 / atualizado em 12/11/2015 20:17

Pedro Ferreira

A Barragem de Santarém, a segunda que se rompeu em Mariana, está com a Licença de Operação (L.O.) vencida desde 25 de maio de 2013. Na mesma situação está a Mina do Germano, que faz parte do mesmo complexo, que está com L.O. vencido desde 27 de julho de 2013. A informação é da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semade). No entanto, segundo a secretaria, as duas unidades estavam em processo de revalidação do L.O.. “Eles protocolaram um pedido de renovação dessa licença antes do prazo do vencimento e que permanece em análise na Superintendência Regional de Regulação Ambiental (Supran)”, informou a Semad, por meio da sua assessoria de imprensa.

Ainda de acordo com a Semad, havia três licenciamentos: uma para a Mina do Fundão, que rompeu, e que com todos os documentos estão em dia e L.O. válido; um segundo licenciamento para a Santarém, que estava em um nível abaixo da primeira barragem que se rompeu e que foi junto e que estava com a revalidação da L.O. em análise desde 2013. “Elas entraram com pedido de renovação da licença antes do vencimento. Legalmente, elas estão em dia, pois a legislação resguarda o empreendimento e que pode continuar operando até que o órgão ambiental conceda a renovação”, informou a Semad.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Mario
Mario - 15 de Novembro às 00:19
Todo mundo falando dos atentados na França e não falam de Mariana.. Governador Valadares e região sem água.. Eu lá quero saber de Paris quando meu povo ta morrendo?
 
HAilton
HAilton - 11 de Novembro às 12:19
Pois é meus amigos.. Um cabo da PM Ambiental fechou meu pequeno negócio por não estar em dia com a tal da L.O., mesmo colocando no auto qu não era poluidora e ai....será que vão fazer o mesmo com a Vale???
 
jose
jose - 11 de Novembro às 08:21
Quer dizer que os parasitas públicos em dois anos e meio não conseguiram analisar o pedido de renovação? Nós não pagamos o salário deles pra isso? Esse não é o trabalho deles? Então porque a demora? E aí quem vai ser punido? Vai acontecer a mesma coisa que aconteceu com os funcionários da prefeitura de Santa Maria/RS no caso da boate Kiss..... absolutamente nada!!!!!!! Esse país é o paraíso dos parasitas públicos.....
 
Olivio
Olivio - 11 de Novembro às 07:06
Agora eu pergunto: pode-se confiar num Órgão, que leva mais de dois anos para expedir uma licença operacional? E, se expediu para a 1a que se rompeu, é confiável a análise e avaliação feita pelos responsáveis? Acho que o assunto deverá ser reavaliado a partir dos Órgãos responsáveis, que fazem e aplicam as leis sobre os assuntos e depois a atitude dos Empresários
 
laiston
laiston - 11 de Novembro às 06:29
Poie e,quando não se tem fiscalização da nisto ai:tragedia Cade os fiscais do minissterio do trabalho,da FEAM,do corpo de bombeiro e outros???
 
Jose
Jose - 10 de Novembro às 22:48
Tática "Pilatos" do órgão governamental.