SIGA O EM

Força-tarefa trabalha para emitir novos documentos para sobreviventes em Mariana

Até meio-dia, apenas 18 pessoas haviam conseguido fazer a carteira de identidade. Perda de todos os documentos e dificuldade para localizar o cartório de registro são obstáculos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/11/2015 14:18 / atualizado em 10/11/2015 12:20

Valquiria Lopes

Valquíria Lopes/EM/DA Press

Às 7h desta segunda-feira começaram os trabalhos de registro de boletins de ocorrência e emissão de carteiras de identidade,  para as vítimas do desastre em Bento Rodrigues, distrito de Mariana, na Região Central de Minas. Até meio-dia, somente 18 pessoas tinham conseguido fazer a carteira de identidade, justamente por causa da dificuldade para as pessoas de apresentar  certidão de nascimento ou casament original ou por não saberem onde foram registradas. Algumas delas procuraram cartórios, mas não encontraram o nome no livro de registro.

No início da tarde houve uma reunião com servidores do Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC) da Câmara Municipal de Mariana, identificadores da Polícia Civil (cinco de Mariana e quatro de Ouro Preto), e funcionários dos cartórios de registro civil de Mariana, Camargos e Santa Rita Durão, com objetivo de alinhar essas informações. Eles pedem acesso aos livros de registro civil, de modo a centralizá-los no CAC, para facilitar a identificação das certidões e dar agilidade ao processo.

Neste primeiro momento, as equipes estão percorrendo os hotéis onde as   pessoas alojadas, para identificar quem perdeu o documento e quem conseguiu salvar algo. A ideia é fazer uma varredura para não lotar o local da emissão de documentos. Quem não tem certidão de nascimento ou casamento é levado ao CAC para registrar o boletim de ocorrência. Depois, o cidadão será acionado para localizar a certidão e emitir a identidade, confeccionada na hora. Os trabalhos devem durar até sexta-feira. A polícia ainda não tem o levantamento de quantos documentos chegarão a ser emitidos.

O atendimento das vítimas de Bento Rodrigues é prioritário. O agendamento para o público em geral foi suspenso. Posteriormente, as equipes pretendem realizar a emissão de carteiras de trabalho e CPF. Equipes de identificadores da Polícia Civil de Belo Horizonte são esperados em Mariana às 15h para ajudar na força-tarefa.

Os primos Francislei Jordano do Carmo, 21 anos, Marconi Geraldo Souza, 19, Gladsmar Geraldo Inácio, 22, e Michael Jacson do Carmo, 19 anos, nasceram em Bento Rodrigues e não conseguiram salvar nenhum pertence durante o rompimento da barragem. Hospedados em hotéis diferentes, eles foram ao cento de atendimento registrar o BO da perda dos documentos. “Disseram para esperar nos hotéis que seremos chamados para a emissão das carteiras de identidade e outros documentos”, explica Gladsmar, comentando que a vida no hotél está bem diferente do que costumava ser no povoado.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600