SIGA O EM

Barra Longa, cidade vizinha a Mariana, foi tomada pela lama

Não há registro de mortos nem feridos, mas os prejuízos materiais são grandes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2015 19:55 / atualizado em 10/11/2015 11:36

Juliana Cipriani / , Paula Carolina /Estado de Minas


Em Barra Longa, cidade vizinha a Mariana e também atingida pela onda de rejeitos decorrente do rompimento das barragens, várias casas e a praça principal foram tomadas pela lama. Muitos moradores perderam tudo o que tinham. Não há registro de mortos ou feridos, mas o prejuízo material é grande. A prefeitura estima que cerca de 300 pessoas tenham perdido suas casas.



Segundo o prefeito Fernando Magalhães (PMDB), só o prejuízo com quatro pontes quebradas foi calculado entre R$ 3 milhões e R$ 4 milhões. "E não temos nem R$ 1. Só temos coragem", disse. A praça principal acabou e uma casa, recém-reformada para uma escola, caiu. Ele arescentou que "do distrito de Gesteira, só sobrou a igreja". O distrito está sem acesso por terra e helicópteros sobrevoam a região.

O aposentado Antônio Pedro, de 71 anos, conta que teve que sair de casa durante a madrugada, quando foi avisado pelos netos do risco de a casa ser atingida pela onda. Ele e a mulher chegaram a escutar um forte barulho e só tiveramtempo de tirar um colchão.

Já Rômulo Fernandes de Almeida reclamou de não ter sido avisado do perigo. "Ninguém falou nada. Eram só boatos", disse. Mas a onda chegou forte e a casa foi tomada até praticametne o teto. Ele perdeu a casa, o carro e todo o estoque de mercadorias do bar, que fica ao lado da casa. As marcas de lama chegam a 2,5m.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600