SIGA O EM

Tragédia com barragens em Mariana ganha repercussão internacional

Jornais de várias partes do mundo mostram as buscas pelas vítimas do rompimento das barragens na região Central de Minas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2015 08:44 / atualizado em 10/11/2015 11:31

Cristiane Silva


O rompimento de duas barragens que arrasou o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais, chama a atenção de todo o Brasil e ainda ganhou repercussão internacional. Jornais de diferentes partes do mundo destacam a tragédia nesta sexta-feira.

“Autoridades avaliam local de estouro de represa no Brasil” é o destaque do norte-americano New York Times. “As equipes de resgate em helicópteros vasculham o local atrás de sobreviventes”, detalha a reportagem.

Na CNN, “Rompimento de dique varre casas no Brasil, matando pelo menos uma pessoa”. Um vídeo no site do Telegraph, da Inglaterra, mostra uma verdadeira “cachoeira” de lama em Bento Rodrigues. “Pessoas podem estar desaparecidas ou mortas depois que uma represa estourou em uma mina no sudeste do Brasil”.

“Dezenas de pessoas continuam desaparecidas desde o rompimento da barragem de uma mina de minério de ferro no sudeste do Brasil, com uma aldeia destruída pelo deslizamento de terra”, mostra o The Guardian.

Arte Valf/Marcelo Monteiro/Paulinho Miranda/Janey Costa/Soraia Piva

[FOTO3]
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
jorge
jorge - 06 de Novembro às 20:55
No Brasil uma boa parte das empresas só tem interesse no lucro estão pouco ligando para a preservação da Vida e da Natureza. Eu quero saber quem vai pagar os prejuízos da incompetência na administração dos Riscos? Vejam nem o sistema de alarme não funcionou, ainda bem que a barragem se rompeu a tarde, imagina se fosse as 3 horas da madrugada. O desastre seria muito maior. CANA PARA OS RESPONSÁVEIS, ESPERAMOS QUE NÃO ACABE EM PIZZA.