SIGA O EM

Prefeitura de Betim faz ação prévia para interdição da Várzea das Flores

O fechamento do manancial a banhistas durante o carnaval foi sugerido pela Copasa com a intenção de preservar a represa de poluição e porque o reservatório está com apenas 30% da capacidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/02/2015 10:10 / atualizado em 13/02/2015 10:22

Luana Cruz /

A Prefeitura de Betim, na Grande BH, faz uma ação prévia nesta sexta-feira no entorno da lagoa Várzea das Flores, que ficará interditada durante o carnaval por causa dos problemas de abastecimento na região metropolitana. O fechamento do manancial a banhistas foi sugerido pela Copasa, com a intenção de preservar a represa de poluição e porque o reservatório está com apenas 30% da capacidade.

Agentes da Defesa Civil, Guarda Municipal e Secretaria do Meio Ambiente de Betim fazem uma varredura no entorno da represa para mapear os pontos de interdição. O prefeito Carlaile Pedrosa acompanha a operação.

Não há banhistas nesta manhã, mas os pescadores que foram encontrados na lagoa já receberam as primeiras orientações das equipes sobre a interdição que começará a valer no sábado. A prefeitura está conscientizando a população para os motivos do fechamento da lagoa.

A ação de hoje é um balizamento para as estratégias de orientação ao público e proibição de entrada durante o feriado. A equipe que participa da operação vai se reunir ainda hoje para avaliar resultados da varredura e definir como será feito o trabalho na represa.

A Várzea das Flores recebe cerca de 10 mil pessoas durante a folia e a Copasa teme que, além da poluição da água, o risco de afogamentos aumente. A represa é um dos mananciais que abastecem a região metropolitana e, assim como outros reservatórios, enfrenta baixa vazão neste início de ano – resultado do período de seca prolongada.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
márcio
márcio - 13 de Ferveiro às 13:36
Como disse sou a favor da interdição, pois os que frequentam a Represa não zelam por ela. O que me revolta é a Copasa e as Prefeituras são as grandes culpadas pela poluição local. A começar pelos lixos nas estradas, vias públicas, que vão com as chuvas para dentro da Represa, isso quando chove. Esgoto entrando na lagoa é imperdoável para uma estatal que tira água para vender a população e cobra tarifa para o tratamento de esgoto quase o mesmo valor da água. Não existe nenhuma ETE no entorno da Represa. Chega de irresponsabilidade Copasa, faça a sua parte, assume o seu desleixo .
 
márcio
márcio - 13 de Ferveiro às 12:46
Lamentável a Copasa não dividir a responsabilidade com as duas Prefeituras. Nunca fizeram nada para região. Não tem segurança, não fazem limpesa e nem arrumam as estradas. Agora colocar a culpa na população é muito fácil. São uns criminosos todos os que participam do poder público, a Copasa e os Prefeitos. Depois de 4 ª feira de cinzas continua tudo como era antes. PRECISAM RESPEITAR OS SITIANTES QUE MANTEM A CONSERVAÇÃO DA REPRESA.
 
márcio
márcio - 13 de Ferveiro às 12:41
Sou a favor da interdição, o pessoal que frequenta a Represa não tem educação. Larga lixo na orla. Vale lembrar que a grande poluidora em potencial é a própria COPASA que não tem estação de tratamento de esgoto no Bairro Icaivera, Bairro Tupã, Bairro Madeira, Penitenciária Nelson Hungria e outros. Fica dando de vítima e culpando só a população. O Prefeito Carlaile também não fez nada para região. O Israel da regional menos ainda. Um incompetente. Lixo para todo lado. Esgoto demais que entra na Represa, a água tá turva e fedida. Faça algo que presta COPASA.
 
THiago
THiago - 13 de Ferveiro às 11:42
Como assim a represa com 30% da sua capacidade aumenta o risco de afogamento?
 
Marco
Marco - 13 de Ferveiro às 11:40
PREOCUPAÇÃO TARDIA, já que vai secar tudo mesmo!!! Pelo menos não haverá afogamentos nem desova de presuntos nesse carnaval. Autoridades incompetentes e bizarras. Depois da porta arrombada e que colocam a tranca.
 
vicent
vicent - 13 de Ferveiro às 10:40
É uma pena preocuparem com a Lagoa somente nessa crise hidrica !!! Pois o lugar é um verdadeiro abandono das autoridades !! Principalmente pela Prefeitura de Betim ... não existe policiamento, estão destruindo a lagoa ... Motoqueiros (trilheiros) destroem a orla da lagoa, Jipeiros e ninguém (Policia ambiental, Guarda Civil, policia Militar, COPASA) fazem nada drogas, armas, traficantes e desovas ... tem de tudo por lá ... é uma VERGONHA !!! Agora nessa crise preocupam não é???