SIGA O EM

Copasa aciona MP e prefeituras para restringir público na Várzea das Flores no carnaval

A medida será tomada por causa do baixo nível do reservatório, que sofre com a crise hídrica, e os riscos de acidentes. Prefeituras de Betim e Contagem não se manifestaram

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/02/2015 19:30 / atualizado em 10/02/2015 19:42

João Henrique do Vale

A restrição de público na lagoa Várzea das Flores, localizada entre os municípios de Betim e Contagem, na Grande BH, no Carnaval deve mesmo entrar em vigor. A Copasa informou, nesta terça-feira, que acionou as prefeituras das duas cidades e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para evitar a presença de público no manancial. A medida será tomada por causa do baixo nível do reservatório, que sofre com a crise hídrica, e os riscos de acidentes.

A medida foi proposta pelo diretor de Operação Metropolitana da Copasa, Rômulo Thomáz, na última quinta-feira. A crise hídrica é o principal motivo. Várzea das Flores é um dos mananciais que abastece a região metropolitana e, assim como outros reservatórios, enfrenta baixa vazão neste início de ano. Hoje está com pouco mais de 30% de sua capacidade.

Mesmo sendo anunciada na última semana, a sugestão só foi concretizada nesta terça-feira. A Copasa informou que enviou uma deliberação para os prefeitos de Betim, Carlaile Pedrosa, e Contagem, Carlin Moura, explicando a preocupação da empresa com a presença do público no local durante o carnaval.

No documento, a Companhia pediu que as prefeituras restrinjam as pessoas de utilizarem a lagoa, pois a presença de turistas poderá comprometer a qualidade da água. Os promotores das duas cidades e de Belo Horizonte também receberam cópias do ofício.

A Prefeitura de Betim informou que ainda não recebeu o ofício. Por isso, não vai se manifestar sobre o assunto. O em.com.br tentou contato com a administração municipal de Contagem, mas ninguém atendeu as ligações.

Na última semana, o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Contagem, Ivair Soalheiro, e o secretário municipal de segurança pública do município, Luis Flávio Sapori, afirmaram que os dois municípios são a favor da restrição. Ainda não há informações de como será feita a fiscalização na Várzea das Flores.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
márcio
márcio - 11 de Ferveiro às 11:01
VERGONHA PARA COPASA, MAIOR POLUIDORA DA REPRESA VÁRZEA DAS FLÔRES. SÓ TIRA ÁGUA PARA VENDER. NUNCA OLHOU COM OLHOS CONSERVACIONISTA PARA AS NASCENTES E OS ESGOTOS QUE ENTRAM EM ABUNDÂNCIA NA REPRESA E AGORA FICA AI PAGANDO DE SANTINHA. FAVOR PUBLICAR
 
márcio
márcio - 11 de Ferveiro às 10:59
Sou a favor da restrição do público na orla da Represa, por não tem educação ambiental. Realmente eles deixam muito lixo nos locais onde frequentam. A GRANDE POLUIDORA É A PRÓPRIA COPASA QUE NÃO FAZ COLETA DOS ESGOTOS DOS BAIRROS ICAIVERA, TUPÃ, MADEIRA E OUTROS, INCLUSIVE DA PENITENCIÁRIA NELSON HUNGRIA. O MINISTÉRIO PÚBLICO TEM DE ATUAR A COPASA PARA FAZER AS ETES. A ÁGUA TÁ ESCURA E FEDIDA.
 
Edney
Edney - 11 de Ferveiro às 08:13
INTERESSANTE, o MP deveria tomar ações contra a COPASA para que limpasse a lagoa para quando um dia se Deus quiser, volte a encher....
 
domicio
domicio - 11 de Ferveiro às 06:58
Quanta mentira a copasa diz,o público sempre usou a represa e ela nunca se preocupou com a qualidade da água. Lá vem mais petista MENTIROSO.