17°/ 31°
Belo Horizonte,
01/NOV/2014
  • (38) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Para Lacerda, empresas de ônibus estão com razão ao pedir o reajuste das tarifas Depois de cobrar nova tarifa, apesar de determinação em contrário da Prefeitura de BH, empresas recuam e preço volta a R$ 2,65. Recurso tenta derrubar liminar que barrou reajuste.

Junia Oliveira -

Zulmira Furbino

Valquiria Lopes

Publicação: 07/04/2014 06:00 Atualização: 07/04/2014 08:52

De volta à rotina: depois de domingo com surpresas na roleta, passageiros enfrentam começo de semana pagando novamente R$ 2,65 (Leandro Couri/EM/DA Press)
De volta à rotina: depois de domingo com surpresas na roleta, passageiros enfrentam começo de semana pagando novamente R$ 2,65


Depois de ignorar a posição da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) para suspender o reajuste das passagens de ônibus e de bancar o aumento na tarifa que vigorou durante todo o dia ontem, o Sindicato das Empresas de Transporte de BH (Setra) recuou e disse que volta a praticar o valor de R$ 2,65, sem aumento, à 0h de hoje. Porém, a decisão pode não durar muito: mesmo não tendo sido notificados oficialmente da liminar que determinou a suspensão, por no mínimo 30 dias, do aumento de tarifas, empresas e prefeitura já ensaiam recursos contra a decisão, concedida pela 4ª Vara da Fazenda Municipal a pedido do Ministério Público. A disposição do município de recorrer contra a liminar foi anunciada ontem pelo prefeito Marcio Lacerda (PSB), durante a 23ª Festa de Israel, realizada pela Associação Israelita de Minas Gerais (Fisemg), no Bairro Mangabeiras (Centro-Sul).


Apesar da posição da prefeitura, que comunicou a suspensão do aumento na noite de anteontem, em cumprimento à ordem judicial, as empresas de ônibus da capital começaram o domingo cobrando o novo valor das passagens. Com isso, quem usou o transporte coletivo se deparou com a tarifa de R$ 2,85, que já considera o reajuste sobre o valor anterior. O preço começou a ser praticado à 0h e deixou passageiros revoltados.

Para justificar sua decisão, o sindicato das empresas informou, na noite de sábado, que não tinha condições técnicas para reprogramar o valor da passagem nos validadores eletrônicos dos mais de 3 mil ônibus da capital. Ameaçou ainda não pagar o aumento salarial dos motoristas e cobradores, previsto para este mês. À noite, mudou de postura, alegando atender a solicitação da PBH.

QUEDA DE BRAÇO A liminar que determina o adiamento da elevação da passagem por pelo menos 30 dias foi concedida na sexta-feira. É resultado de uma ação civil pública proposta pela Promotoria de Patrimônio Público de BH. Sobre a decisão de adiar a cobrança do novo valor, o prefeito Marcio Lacerda deu a entender que foi uma estratégia. “Não fomos notificados da liminar e tomamos a decisão de divulgar a nota informando que suspenderíamos o reajuste apenas para ganhar tempo”, admitiu Lacerda.

A BHTrans justifica o reajuste alegando que parte dele é resultado da atualização de custos com mão de obra, combustível, veículos, despesas administrativas e rodagem. Informou que foi feita ainda correção com base em estudo da Ernst & Young para reequilibrar os contatos e a taxa de retorno das empresas. Para Lacerda, as empresas estão com razão ao pedir o reajuste das tarifas e o pedido de adiamento é uma decisão “equivocada” do Ministério Público. Na avaliação do prefeito de Belo Horizonte, o MP extrapolou suas funções constitucionais e está interferindo em um serviço que é obrigação do Poder Executivo.

“Estamos trabalhando no sentido de assegurar um aumento que as empresas precisam neste momento. O Ministério Público pode checar os números, mas não segurar o aumento, porque isso vai prejudicar os serviços e desequilibrar o sistema de transporte público de Belo Horizonte”, sustentou. De acordo com Lacerda, a PBH contratou uma empresa para estudar os custos, como prevê o contrato assinado pelas empresas, e só não reajustou as tarifas em dezembro do ano passado para esperar o resultado do trabalho, que foi apresentado ao MP por uma questão de transparência. “Queremos mostrar para a sociedade a necessidade desse reajuste. Confiamos nessa auditoria e autorizamos o aumento.”

PERÍCIA O MP informou que vinha pedindo à BHTrans, desde novembro do ano passado, que enviasse o relatório do estudo ou pelo menos elementos parciais do texto. O documento, porém, foi entregue apenas no dia 31 de março, três dias antes do anúncio do reajuste da passagem. Os promotores alegam que não houve tempo de analisar o documento.

O relatório será verificado por quatro peritos e, segundo o MP, há vários questionamentos. Os promotores destacam que não foi analisada a contabilidade das empresas e pontuam que o trabalho não foi uma auditoria, mas uma simples verificação independente de custos. Acrescenta ainda que o trabalho se baseou, em muitos pontos, em pesquisa de mercado.

Tarifa reajustada foi cobrada ontem nos ônibus da capital, apesar de determinação da Justiça e da prefeitura (Paulo Filgueiras/EM/DA Press)
Tarifa reajustada foi cobrada ontem nos ônibus da capital, apesar de determinação da Justiça e da prefeitura


Novo valor provoca críticas de usuários


Quem teve que desembolsar R$ 0,20 a mais para pagar a passagem ontem não ficou nada satisfeito. O estoquista Carlei Ferreira, de 42 anos, foi um desses passageiros, e diz ter ficado surpreso com o reajuste. Ele contesta o novo preço, mas vê poucas possibilidades de redução. “Justo não é, mas fazer o quê? Esse valor não combina com a qualidade dos ônibus, que é péssima”, critica.

A família do vendedor Carlos Alberto de Souza, de 42, saiu ontem para passear e também se assustou com o valor na roleta. “Uma família de quatro pessoas paga muito. Se tiver que pegar dois ônibus, então, é um absurdo. Tudo isso para mofarmos nos pontos e termos coletivos sem conforto”, desabafa.

Na madrugada de ontem, cerca de 10 estudantes integrantes do movimento Tarifa Zero BH teriam ficado presos dentro de um ônibus da linha 9502, saindo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Pampulha, por se recusarem a pagar o novo valor. De acordo com um dos participantes do movimento, André Veloso, o motorista os deixou no interior do veículo até a chegada da Polícia Militar. A ocorrência policial, no entanto, não foi localizada pelos militares, que também não confirmam se agiram no episódio.

A repercussão do novo valor


Sílvia Nogueira,
de 40 anos, artesã

“Esse valor pesa no bolso para quem pega ônibus todo os dias. Se forem quatro conduções, é pior ainda. Não compensa a qualidade ruim do transporte”

*******************************************************************************************

Denise de Souza,
de 36, cuidadora e universitária

“É uma tarifa abusiva. Não paga a qualidade de nosso meio de transporte, com ônibus lotados e quebrados”

*******************************************************************************************

Rodrigo Gregório,
de 39, assistente financeiro

“O aumento é grande, o ideal seria um reajuste de, no máximo, R$ 0,15. As empresas deveriam ter alguma punição por descumprir a decisão judicial”
Tags:

Esta matéria tem: (38) comentários

Autor: Davi Ronald Batista
Aos Lacerdistas ai vai a minha palavra de consolo.... BEM FEITO! O povo colhe aquilo que planta, caiu no conto do vigário. E tem mais, vem ai o Aecinho pra acabar de vez com tudo! LAMENTÁVEL! Fora Governo Municipal, Estadual e Federal, já chega! É hora de se fazer uma faxina geral no NOSSO BRASIL! | Denuncie |

Autor: Walter Van Leite Teixeira
Não seria hora do MP também investigar porque o metrô de BH nunca vai a lugar nenhum? Será que o prefeito atual, anteriores e governadores não tinham as "mãos molhadas" pelos empresários das empresas de ônibus ???? Acorda BH, tem alguma coisa errada aí. VOTO NULO JÁ... PARA ANULAR AS ELEIÇÕES. | Denuncie |

Autor: Andrea Dias da Silva
Não entendo porque os onibus aqui sao tao velhos e de segunda mao, e por exemplo, os onibus que atende estaçao vilarinho ate a cidade administrativa sao novos, grandes e so andan vazios. | Denuncie |

Autor: Marcos Napier
Empresas de ônibus mandam mais que o prefeito. Por que será que até hoje não saiu metrô que preste aqui? Porque as empresas de ônibus não vão perder a boquinha. | Denuncie |

Autor: Terezinha Gonçalves da Silva
É pública e notória a péssima qualidade do transporte público em BH: motoristas mal educados, param longe de pontos, excesso de velocidade, trancos parecendo não haver embreagem, freadas bruscas, já vi alguns falando ao celular. Às vezes andam 2 a 2 e até 3, ocasionando demora. É preciso dizer mais? | Denuncie |

Autor: Claudiovane César
Sr. Prefeito, não seria o momento de pedir ao setor uma prestação minunciosa dos ganhos e do que efetivamente é disponibilizado ao usuário do transporte público de Belo Horizonte? De que façam as contas de quanto já usurparam desta sacrificada classe? O momento é de reflexão e não achismo. | Denuncie |

Autor: Diego NL
O Lacerda ainda não entendeu que ele não é presidente de sindicato patronal e sim prefeito da cidade. E a conta não fecha mesmo, se houve medida de desoneração em janeiro de 2014, evidente que o valor do aumento está errado e é dever sim o MP entrar na questão, ao contrário do que ele afirma. | Denuncie |

Autor: Edilson Guimaraes
Busão, busão, busão! Busão sem cessar. Busão no almoço e busão no jantar!. Cadê o metrô??? Sumiu. Vieram com essa porcaria de Move...Back!. Contrariar os donos das empresas de ônitus?? Nem pensar. O rabo está totalmente preso. Então, temos mesmo que protestar. BH não merece isso!!! | Denuncie |

Autor: Adriana Vieira
O aumento seria correto caso nos fosse oferecido um transporte de qualidade, onde não tivéssemos que esperar mais de 20min por um ônibus e ainda assim pegá-lo lotado. | Denuncie |

Autor: Tiago Francisquini
Dalcio, concordo em partes com o que você diz só discordo na parte que você diz que o patrão é quem paga, patrão tudo que ele paga ele bota na conta de alguém, funcionário, consumidor e etc. Por isso tudo no nosso país é caro e nosso poder de compra é tão baixo. | Denuncie |

Autor: Rodney Diana
Pelo menos o MP ta fazendo o trabalho dele, vamos ver o que a fiscalização nesta planilha de custos vai apresentar. Provavelmente os valores estão todos sobre faturados mas blz. | Denuncie |

Autor: Voltaire Lemos
Ó o Márcio Lacerda apareceu?????? Faz anos-luz que não ouço falar dele. Ele anda fazendo o que da vida???? | Denuncie |

Autor: Nélio Faria
Como bem disseram o Carlos Wagner e o André, a notícia mostra mto bem a LOCUPLETAGEM entre os políticos de MERDA que temos aqui em BH e MG, formando uma verdadeira MÁFIA c/ os donos de ônibus! Tem mto coelho nesse mato, ah isto tem mesmo! O prefeito tá preocupado é c/ o GANHO da MÁFIA, na cara dura!! | Denuncie |

Autor: Antônio Antônio Macedo Filho
Pegue um carro no ponto final do 8103, coloque três passageiros em seu carro e vá até o ponto final oposto. Te garanto que você gasta uma passagem com combustível e outra pelo desgaste do carro. Agora, libere dois passageiros no centro e leva mais dois. Sobra para a cerveja no final do mês!Vergonha! | Denuncie |

Autor: Alberto Haas
Lamerda, digo, Lacerda, vamos lembrar de voce nas próximas eleições. Aguarde. | Denuncie |

Autor: Kleiber Celestino Guedes
Passagem aumentou. Bacana. Mais uma prova que andar de moto é muito melhor do que essas CARROÇAS. Ônibus em BH é uma tremenda DESGRAÇA de desconforto total. | Denuncie |

Autor: dalcio araujo
Senhores, é claro que há corrupção e fraudes no custo das empresas, o brasileiro é malandro, corrupto e oportunista, se os donos das empresas são brasileiros, então não podia ser diferente. | Denuncie |

Autor: dalcio araujo
Senhores, toda esta revolta do povo, e quem paga a passagem é o patrão. O Brasileiro não quer pagar é nada, quer tudo de graça. A passagem está cara porque quem aguenta o sistema são as empresas, se fosse o povão já tinham colocado fogo em tudo. | Denuncie |

Autor: Charliton Machado
Ainda Bem este Sr. Prefeito esta saindo. Manda ele andar de Onibus. Esqueci ele tem segurança e Carro /Motorista que população paga. | Denuncie |

Autor: FERNANDO SILVA
Cont...É dever do poder público zelar pelo interesse da coletividade, com transparência, zêlo. Neste caso onde está agilidade na apuração o real dos custos dos serviços de transportes? A vontade isso ocorra? A preocupação para que o cidadão não arque com o que não é devido.A redução indicada é enorme | Denuncie |

Autor: FERNANDO SILVA
Se a reportagem estiver precisa é incrível como o poder público se arma para defender a inciativa privada em detrimento do cidadão. A postura anunciada agride quem não pode se defender do poder economico sozinho. O MP está defesa da população, na qual a PBH deveria ser a primeira a garantir.cont... | Denuncie |

Autor: elias amorim santos
O prefeito GRAÇAS A DEUS não é mas candidato, mas os companheiros são então tirar dinheiro para campanha onde? | Denuncie |

Autor: Marcelo Sa
Ué, e a suspensão do Custo de Gerenciamento Operacional que foi feita em janeiro/2014 para compensar as empresas? São R$22 milhões/ano... O prefeito mora em Nova Lima, como vai usar o transporte coletivo da cidade que administra? | Denuncie |

Autor: Henrique Sampaio
João C. Silva, você acha o transporte coletivo muito bom, né? | Denuncie |

Autor: pablo
Maior jogo de empurra dos últimos tempos com desacato ao MP e escárnio ao contribuinte. Essa novela está na hora do seguinte capítulo: Punição. ... porém, se o povo não voltar às ruas vai terminar em Pizza mesmo. Esse comentário pode, moderação? | Denuncie |

Autor: Adalberto Dauam
Ando de ônibus para ir e voltar do trabalho, com isso posso falar do aumento. É correto, pois só assim poderemos exigir melhorias no transporte publico, pois se for depender de nossos governantes NUNCA, vamos esperar como estamos esperando a anos. | Denuncie |

Autor: uberdham fernandes guimaraes
Mais uma vez o prefeito lacerda mostra que e antipopular e que realmente está do lado dos empresários,até quando suportar esse cara?acorda bh. | Denuncie |

Autor: João C. Silva
Leonardo Mendes, motoristas e cobradores têm tanta educação quanto a maior parte da população brasileira! Infelizmente nosso problema é muito maior do que a falta de educação apenas dos funcionários das empresas de onibus. | Denuncie |

Autor: Henrique Sampaio
Claro que ele acha justo. São os financiadores da campanha dele. Fora que ele leva o dele. Já a qualidade do serviço, nem precisa falar. | Denuncie |

Autor: felipe olinda
É claro que as empresas tem razão de pedir aumento, o nosso senhor prefeito que tem a obrigação de não conceder. Simples assim. Mas como não dar aumento aos financiadores de campanha em ano de eleição? | Denuncie |

Autor: Jairo O. Salles
Por aí vcs veem de qual lado está a prefeitura que deixou de cobrar taxas das empresas e ainda aumentou a passagem.Porque não exigem das empresas ônibus de verdade com maior conforto ao invés desses lotações de quinta categoria em chassis de caminhões? | Denuncie |

Autor: Delmiro Portilho
e USUARIAS tem razao de NAO QUERER AJUSTES das Tarifas | Denuncie |

Autor: Walter Van Leite Teixeira
Se o MP provar que há necessidade do aumento, é aceitável. O que não dá pra aceitar é a má qualidade dos serviços, o quebra quebra da Antonio Carlos, o fechamento das pistas exclusivas dos ônibus sem necessidade (a espera do tal Move). Obras inacabáveis, ônibus velhos e pistas fechadas. VOTO NULO JÁ. | Denuncie |

Autor: João C. Silva
Esse é o brasileiro, acha abusivo pagar 0,20 centavos por passagem (Sendo que com inflação, não só o onibus como TUDO MAIS sobe de preço), mas não acha absurda a violencia, falta de educação (e moral) do povo, estradas ruins... está cada vez mais complicado viu!!! | Denuncie |

Autor: Barcelos D2
Eu respondo ao Prefeito: Ande todos os dias de ônibus para falar sobre o transporte coletivo. | Denuncie |

Autor: Andre Lemos
Isso só mostra a conivência entre os políticos e as empresas. A preocupação dos políticos NÃO É COM O POVO QUE OS ELEGERAM, e sim com as empresas que devem pagar muito para todos eles. MUDA BRASIL!!CHEGA!!CANSOU!! | Denuncie |

Autor: Leonardo Mendes
O valor que querem cobrar não é compatível com o serviço prestado. Grande parte dos ônibus caindo ao pedaços, demora absurda sem contar na educação de motoristas e trocadores.....inexistente. Só não vale protestar destruindo a cidade, pois somos nós que pagamos pelos estragos. | Denuncie |

Autor: carlos wagner silva dias
O pior de tudo é que o prefeito DEFENDE as empresas de ônibus. Quando será feita auditoria na contabilidade das empresas que colocam diversos parentes na folha de pagamento (não trabalham na empresa), preços de peças com valor do varejo sendo que compram no atacado... A BHTrans e prefeitura vergonha | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.