16°/ 26°
Belo Horizonte,
22/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polícia tem primeiras pistas sobre aparência do maníaco da moto Vítimas de abusos sexuais na Região da Pampulha são ouvidas pela polícia

Bárbara Ferreira -

Publicação: 26/10/2013 06:00 Atualização: 26/10/2013 07:13

Uma das vítimas apresentou imagens da câmera de segurança da casa dela (Reprodução)
Uma das vítimas apresentou imagens da câmera de segurança da casa dela


A mobilização nas redes sociais e das polícias Militar e Civil ainda não foi suficiente para devolver a tranquilidade às ruas do Bairro Dona Clara, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte. Segundo a polícia, o homem misterioso que circula em uma moto preta e passa a mão em partes íntimas das garotas teria feito mais uma vítima ontem. Militares do 13º BPM montaram operação para tentar flagrar o motoqueiro. A polícia também tenta traçar o perfil do agressor.

Até ontem, quatro vítimas prestaram depoimento na Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca). A estudante E.M., de 17 anos, disse ontem que conseguiu ver um pouco do semblante do agressor, porque ele levantou a viseira do capacete no momento do ataque. Segundo a vítima, ele tem olhos claros, estava com a barba por fazer, era branco e forte.

A delegada Iara França, da Depca, afirma que, de acordo com o relato das jovens e com as investigações, o estuprador já agrediu pelo menos 10 meninas. Quanto à possibilidade de traçar um retrato falado, Iara França afirma que ainda é cedo para isso, já que o agressor usa capacete.

Ainda de acordo com a delegada, as vítimas relataram ataques semelhantes. A abordagem costuma ser feita nas ruas Ivan Lins ou Orozimbo Nonato, por volta das 7h, quando as adolescentes estão indo para a escola. “Ele aguarda a vítima passar, desce da moto, fica de capacete e, quando ela passa por ele, ele a segura e passa a mão nas partes íntimas dela. Em seguida, quando a jovem corre, o homem retorna para a moto, rindo, muito tranquilo e seguro”, conta. O motoqueiro pilota uma moto preta da marca Dafra, com uma fita isolante perto da placa. Uma das vítimas conseguiu identificar duas letras H e o número 35 na placa.

A Polícia Militar montou ontem uma grande operação na área onde estariam ocorrendo os ataques. De acordo com o tenente Leonardo Moura, a região dos bairros Dona Clara e Jaraguá ficou cheia de viaturas durante todo o dia. Até o fechamento desta edição, o homem continuava foragido. Segundo a Polícia Civil, o agressor deve ser autuado por estupro após ser capturado.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.