Bancário é assassinado em apartamento no Bairro Prado

A vítima foi encontrada com marcas de violência no pescoço e com vestígios de violência sexual. O suspeito do crime seria ex-companheiro do bancário

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 10/10/2013 08:27 / atualizado em 10/10/2013 14:46

João Henrique do Vale , Pedro Ferreira

Um bancário da Caixa Econômica Federal (CEF) de 40 anos foi assassinado dentro de um apartamento no Bairro Prado, na Região Oeste de Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira. O homem foi encontrado morto pela irmã com marcas de violência no pescoço. O suspeito do crime é um ex-companheiro da vítima que deixou o imóvel por volta das 3h30. O criminoso ainda usou um cabo de vassoura para violentar sexualmente a vítima. Ele ainda é procurado.

O criminoso, que é ex-companheiro do bancário e já havia morado no prédio, localizado na Rua dos Pampas, chegou no local por volta das 1h30. O porteiro comunicou ao proprietário do imóvel que autorizou que ele subisse até o apartamento 603. Câmeras de segurança flagraram quando o suspeito deixou o edifício por volta das 3h30.

A irmã da vítima tentou ligar para ela, mas ninguém atendeu as ligações. Preocupada, ela foi até o imóvel. O porteiro interfonou para o apartamento, porém, não obteve sucesso. Por causa disso, a mulher, que tem as chaves da casa, foi até o local e encontrou a triste cena.

 

Ronaldo Araújo Caldas estava caído no chão da sala de barriga para cima com marcas de violência no pescoço. A suspeita da PM é que ele tenha tido a cervical quebrada. 


Não foi encontrada nenhuma marca de arrombamento na porta do apartamento. A PM tenta identificar se algum material foi roubado no local, pois o suspeito seria usuário de drogas. O homem ainda não foi encontrado.