20°/ 32°
Belo Horizonte,
01/SET/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Parentes de mortos em acidente na BR-381 devem fazer DNA para identificação Quatro mortos são de Poços de Caldas, Sul de Minas, e os familiares recebem apoio da prefeitura para viajar até BH. Eles estavam em uma Kombi que transportava pacientes em tratamento na capital mineira. Outra vítima estava em um carro também envolvido no engavetamento

Luana Cruz

Publicação: 04/07/2013 09:40 Atualização: 04/07/2013 11:33

Kombi ficou totalmente destruída na tragédia na noite de quarta em Itaguara (Juarez Rodrigues/EM DA Press)
Kombi ficou totalmente destruída na tragédia na noite de quarta em Itaguara

A prefeitura de Poços de Caldas está providenciando a viagem de familiares de quatro vítimas de um grave acidente na BR-381. Os parentes vão para o Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte para oficializar a identificação dos mortos pelo teste de DNA. A polícia teve dificuldades para identificar as pessoas por causa da gravidade do acidente, que terminou com veículos incendiados. As coletas para exames devem começar apenas na sexta-feira, por causa da demora na viagem à capital.


Um protesto com pneus queimados no km 569 da Rodovia Fernão Dias, em Itaguara, provocou engavetamento de quatro caminhões e seis veículos pequenos que matou essas cinco pessoas carbonizadas e deixou seis feridas. Quatro dos mortos estavam em uma Kombi da Prefeitura de Poços de Caldas, Sul de Minas, que transportava pacientes em tratamento na capital mineira.

Segundo a polícia, a tragédia aconteceu no km 564, sentido BH-SP. A Kombi não conseguiu parar no congestionamento formado em consequência do protesto e bateu na traseira de um caminhão Munck, que também estava parado. Um Fiesta que vinha atrás bateu na Kombi. Em seguida, uma carreta bitrem não conseguiu desviar e causou o engavetamento dos carros já batidos à frente.

De acordo com o secretário de governo de Poços, Fernando Posso, os mortos são: o motorista da Kombi, Francisco Lino Alves; a passageira Crislene Guimarães de Oliveira, de 18 anos, que viajava com o marido e o filho; o paciente Moacir Marcondes, 54 anos, e a irmã dele  Maria Aparecida Marcondes. O motorista do Fiesta morreu, mas não foi identificado.

A passageira da Kombi Raquel de Oliveira Martins e a neta dela, Ana Laura Martins, 10 anos, sobreviveram ao acidente. Raquel está no Hospital de Itaguara e será transferida ainda hoje para Poços de Caldas em uma ambulância, pois apresenta fratura na costela. Na mesma unidade de saúde estão Ricardo Felizardo Loro, 21 anos, e o filho Pietro Henrique de Oliveira Loro, 2 anos, que perderam Crislene. O pai tirou a criança da Kombi, mas não conseguiu salvar a mulher. 

Também foi atendido nesse mesmo hospital o motorista do caminhão, Osnir Teixeira Vasconcelos, que já foi liberado. Estão no Hospital Regional de Betim, Altemar Bernardes Campos e Rui Neves de Souza Filho, os dois com ferimentos leves.

(Com Landercy Hemerson e Guilherme Paranaíba)
Tags: celular

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.