17°/ 30°
Belo Horizonte,
31/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Confins tem voos cancelados e confusão no 1º dia de recesso No primeiro dia do recesso, 15 viagens foram suspensas e 55 atrasaram no Aeroporto Internacional Tancredo Neves. Passageiros ficaram revoltados e Polícia Federal foi acionada

Paula Sarapu

Publicação: 31/05/2013 00:12 Atualização: 31/05/2013 08:05

O recesso começou com desgaste para quem decidiu viajar de avião. Por causa do mau tempo, 15 voos foram cancelados até 20h de ontem e 55 tiveram atrasos no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, de um total de 132 decolagens previstas para o horário. De madrugada, passageiros das empresas Azul e Trip já tinham enfrentado transtornos porque cinco voos da companhia, que partiriam entre 21h e meia-noite, também foram cancelados. Entre as 6h e as 8h30, o local foi fechado para pousos e decolagens por causa das condições meteorológicas. Passageiros afetados ficaram irritados e a companhia aérea chegou a acionar a Polícia Federal para acalmar os ânimos. No aeroporto da Pampulha, passageiros que embarcariam para Ipatinga já estavam dentro da aeronave, depois de três horas de atraso, quando foram avisados de que o voo seria cancelado. Outros 11 foram suspensos e sete atrasaram, num total de 29 previstos.

Com as pernas esticadas sobre as bagagem nos carrinhos, as professoras Conceição Mendonça, de 77 anos, Isabel Cristina Rodrigues, de 42, e Ana Carolina Brasil, de 38, lamentavam o dia perdido em um congresso internacional de educação, que ocorre durante o recesso em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Elas embarcaram em Montes Claros, Norte de Minas, mas o voo atrasou mais de uma hora, tempo que permaneceram dentro da aeronave. “Disseram que o aeroporto aqui estava fechado”, disse Isabel. Ao chegar a Confins, porém, o efeito dominó: as três perderam o voo para Campinas, em São Paulo, onde fariam conexão para Campo Grande. A previsão era de que chegassem ao destino final às 13h50, mas por causa do atraso logo cedo só conseguiriam voar às 20h.

“Mais de 12 horas de atraso porque nosso voo, que decolaria de Montes Claros às 7h, só saiu às 8h23”, contou Conceição. “Fiquei em pé por duas horas no guichê! Não podem dizer que simplesmente não tem solução. Eles queriam colocar a gente em um voo na manhã de sexta porque já estavam todos lotados, mas eu disse que só sairia depois que resolvessem. Vão nos realocar em um voo de outra companhia”, explicou ela, que ao meio-dia ainda aguardava um posicionamento da empresa para confirmar a remarcação do voo à noite. “Gastamos quase R$ 6 mil só em passagem e o dia hoje foi perdido”, lamentou a colega Ana Carolina.

O biólogo Oziel Barreira de Matos, de 25, e o bancário Vinícius Figueiredo Almeida Silvestre, de 25, viajariam cedo para Vitória, no Espírito Santo, onde queriam aproveitar a praia durante o recesso. Compraram um pacote que incluía a hospedagem, mas a previsão era de que o avião decolasse só depois das 14h40, quase seis horas depois do horário. “Parece que a aeronave vinha de Manaus, mas as informações, depois de muita pressão de todos os passageiros, foram desencontradas”, contou Oziel. Segundo ele, o voo foi remarcado duas vezes com horários no painel e chegou a ser cancelado. “É um transtorno psicológico grande. A gente perde o ânimo e o vigor e dinheiro nenhum paga esse desgaste moral.”

No mesmo voo embarcaria a oficial do Exército Andréia Moraes do Nascimento, de 32. Ela mora em Porto Alegre e fez conexão no aeroporto de Confins. “Vou visitar minha família e agora perdi um dia. Tinha comprado uma passagem para sexta, mas desisti porque consegui esta aqui, que me dava mais tempo com meus pais. Acabou saindo muito mais caro por causa desse atraso. Ainda não sei a que horas vou chegar”, disse ela, bastante irritada.

ALMOÇO Todos os passageiros que sofreram com atrasos ganharam um vale para almoçar no aeroporto. As filas ficaram longas nos restaurantes. “Isso aqui não me interessa. O que eu quero é embarcar”, reclamava a farmacêutica Regiane Souza, de 33, que saiu de São Paulo e esperava almoçar com amigos em Brasília. “Já perdi meu compromisso. Disseram que o avião ainda nem decolou de Curitiba porque o aeroporto lá estava fechado, mas o site da Infraero não fala nada disso. ”

A Azul Linhas Aéreas informou, por meio de nota, que foram cancelados os voos que partiriam para Fortaleza, Porto Seguro, Belém, São Luís, Uberlândia, Rio de Janeiro (Galeão) e Ribeirão Preto e que está buscando reacomodar os clientes.

Atrasos pelo país

Até o início da noite de ontem, dos 2.243 voos programados em todos os aeroportos do país, 426 sofreram atrasos, 19% do total, e 221 foram cancelados (9,9%). Segundo informações da Infraero, a chuva e nevoeiros afetaram, além de Confins, os terminais de Congonhas, em São Paulo; o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos; Santos Dumont, no Centro do Rio de Janeiro; o Galeão, na Zona Norte da cidade; e o aeroporto de Brasília.
Tags: celular

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.