13°/ 24°
Belo Horizonte,
24/JUL/2014
  • (15) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Crueldade ao extremo » Agressões físicas e psicológicas são práticas comuns do trio preso no Belvedere Eles já foram reconhecidos por pelo menos 22 vítimas

Guilherme Paranaiba

Publicação: 01/05/2013 06:00 Atualização: 01/05/2013 07:15

Frederico  Mendes, de 27 anos, e Fernando de Oliveira, de 29, espancavam vítimas, enquanto Thiago Silva Santos, de 21, praticava violência sexual, segundo a polícia (PAULO FILGUEIRAS/EM/D.A PRESS)
Frederico Mendes, de 27 anos, e Fernando de Oliveira, de 29, espancavam vítimas, enquanto Thiago Silva Santos, de 21, praticava violência sexual, segundo a polícia


Dois casos de violência em menos de 24 horas em casas e prédios aumentaram o medo na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A prisão de assaltantes no momento em que agiam no Bairro Belvedere e um sequestro de uma dentista moradora do Bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na Grande BH, escancaram um modo de agir cada vez mais frequente dos bandidos. São ameaças, chutes, socos, tortura, estupros e assassinatos para forçar as vítimas a entregarem dinheiro e objetos de valor. A extrema violência física e psicológica é muitas vezes agravada pelo fato de os criminosos estarem drogados. Pessoas que sofreram nas mãos dos ladrões informaram à polícia que dois deles usaram entorpecentes durante os ataques.

No fim da noite de segunda-feira, horas depois da prisão de três criminosos que entraram em duas casas no Belvedere e aterrorizaram moradores, três bandidos cercaram no mesmo bairro uma dentista que ia para casa no vizinho Vila da Serra. Foram cerca de quatro horas de terror rodando pela cidade e dentro do próprio apartamento, onde foram mantidos reféns o marido, o porteiro e uma empregada. O tormento só acabou por volta das 3h da madrugada, quando os assaltantes a deixaram com o porteiro dentro do porta-malas do próprio carro em uma estrada da Grande BH e fugiram com dinheiro, joias e aparelhos eletrônicos.

As estatísticas mostram que os números de homicídios e estupros tentados e consumados, roubos e sequestros, crimes considerados violentos, aumentaram em BH. De janeiro a março deste ano, foram mais de 7 mil ocorrências, alta de 12% sobre o mesmo período do ano passado, quando houve 6,2 mil crimes. Se comparados com a Grande BH, o aumento é ainda maior. Entre janeiro e março foram quase 12 mil crimes violentos, 16% a mais do que em 2012.

Três ladrões que atacaram no Belvedere já foram reconhecidos por 22 vítimas de oito ataques. Eles já haviam agido nos bairros Bandeirantes e Castelo (Pampulha), onde mora o jogador do Atlético Leandro Donizete, Sion e Mangabeiras (Centro-Sul), Coração Eucarístico e Camargos (Noroeste) e Grajaú (Oeste).

Apresentados pela Polícia Civil ontem, os três foram considerados extremamente violento pelo delegado chefe das investigações, Samuel Neri. Thiago Silva Santos, de 21 anos, é apontado como o homem que fez ameaças de violência sexual às mulheres. “Em uma das casas do Belvedere ele mandou a vítima tirar a roupa e abraçá-lo, o que motivou autuação em flagrante por estupro consumado”, informou o delegado.

Já Fernando de Oliveira, de 29, e Frederico Mendes, de 27, são acusados de agressões físicas, como chutes, socos, coronhadas e até uso de alicate, como fizeram para torturar o professor de inglês norte-americano que foi vítima do bando quando chegava em casa no Belvedere na segunda-feira. As investigações indicam que os três assaltantes se conheceram na prisão, durante cumprimento de pena por roubo. “Além de violentos, eles são muito ousados. Em um dos roubos chegaram a ordenar que as vítimas fizessem um café para eles. Em outra, no Sion, entraram em um prédio e picharam as paredes desafiando a PM”, afirmou o chefe das investigações.

Uma comerciante de 47 anos, vítima da quadrilha no Bandeirantes, contou que apanhou muito dos bandidos que reconheceu. Foram coronhadas e roleta-russa para intimidá-la. Os bandidos chegaram a urinar na cama na frente dela e da filha, que sofreu tentativa de estupro.

Dicas para evitar ação de ladrões

1 - Ao chegar em casa de carro fique atento à movimentação no entorno. Se notar algum carro diferente ou atitude suspeita, dê mais uma volta no quarteirão. Caso a situação persista, chame a polícia.

2  - Ao sair, observe o que acontece na rua. Não saia se houver qualquer movimentação incomum.

3  - Se morar em apartamento, procure sempre olhar no olho mágico quando alguém tocar campainha.

4  - Discuta a segurança nas reuniões de condomínio. A criação de uma senha entre os moradores para casos de invasão de bandidos pode evitar que um morador abra a porta para outro em situações suspeitas.
Tags: celular

Esta matéria tem: (15) comentários

Autor: valmir marques
"direitos humanos' nao solta criminoso... advogado e juiz soltam | Denuncie |

Autor: Andre Lemos
Daqui a pouco estão todos soltos.É a nossa justiça protegendo essa corja de incapazes sociais. Tem que matar e jogar no rio.Chega, cansou.Muda BH. Muda Brasil | Denuncie |

Autor: Anderson Portilho
PRENDER PARA QUÉ..SE AMANHÃ VÃO ESTAR SOLTOS... | Denuncie |

Autor: Alessander Brito
Pena de morte para esses covardes. | Denuncie |

Autor: Gustavo
Ontem a noite em SP um empresario foi morto quando saia do trabalho por bandidos que levaram sua moto. Um delegado sofreu o mesmo tipo de assalto só que se defendeu e matou um dos assaltantes. Sou 100% a favor de que o cidadão deveria poder se armar, desde que cumprisse todas as exigencias para isso | Denuncie |

Autor: Gustavo
Até quando nós ficaremos à merce dos marginais? Esses aí são crminosos irrecuperáveis que voltarão a fazer tudo novamente na primeira oportunidade. Infelizmente, no Brasil nunca haverá educação de qualidade para todos e muito menos pena de morte. Afinal, o PT perderia muitos votos. | Denuncie |

Autor: Ramon Faria
Vem entrar aqui na minha casa,pra ver o que vai acontecer. | Denuncie |

Autor: claudio duarte
Estes caras tinham que mostrar as caras .Porque não são obrigados!!!!mais gente podia identificá-los.Bandidos, os politicos tem muito dinheiro vá a casa deles. | Denuncie |

Autor: José Resende
Se não foi na casa de gente importante, de preferência com toga, então amanhã tão soltos... | Denuncie |

Autor: claudio duarte
Estes caras tem recuperação!!! entram na cadeia para rever a turma e tramar ações.Cadeias com trabalhos forçados até a execução.O negócio é torcer para famílias de políticos serem alvos. | Denuncie |

Autor: Cláudio Martinez
E agora já deve ter uns 3 defensores preocupados em preservar os direitos destes vermes. Bandido bom é bandido morto. O trauma que estas pragas urbanas causam é irreversível na vida de pessoas normais que trabalham e querem apenas viver com alguma segurança e qualidade de vida. Fim da impunidade já!! | Denuncie |

Autor: Fábio Lima
PORQUE NÃO COLOCAM AS FOTOS DE ROSTO DESSES CRIMINOSOS ??? ELES SE CONHECERAM NA PRISÃO ... E O QUE ESTÃO FAZENDO SOLTOS ??? NOSSA LEI É MUITO BRANDA ... ESSE NEGÓCIO DE CUMPRIR 1/3 DA PENA E SAIR POR BOM COMPORTAMENTO NÃO SERVE PARA ALGUNS TIPOS DE CRIME ... DEVERIAM VOLTAR AGORA E CUMPRIR TUDO ... | Denuncie |

Autor: Wagner Silveira
É PENA QUE ESTES MALDITOS NÃO ATAQUEM OS "DEFENSORES DE DIREITOS HUMANOS". TEM UM MONTE DELES DEFENDENDO ESTA LAIA. | Denuncie |

Autor: João Menezes
Como vivemos num país em que o governo petista dá abrigo para terrorista assassino italiano, e depois arruma emprego para o mesmo em sindicato paulista, estes também merecem algum prêmio, a seguir esta lógica. | Denuncie |

Autor: Bruno Araújo
Bom trabalho da policia, mas infelizmente em pouco tempo estarao nas ruas novamente. Por mim fazia com eles o que fizeram com alguma das vitimas... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.