Presa garota de programa envolvida em assalto e morte de engenheiro na BR-381

Segundo a polícia, a mulher ajudou o assaltante que matou o rapaz a fugir para São Paulo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/04/2013 21:09 / atualizado em 17/04/2013 21:22

Daniel Silveira

Polícia Civil/Divulgação


Está presa no Presídio de Três Corações, no Sul de Minas, uma garota de programa envolvida na morte do engenheiro químico João Gabriel Camargos, de 25 anos, baleado dentro de um ônibus na BR-381 no último mês. De acordo com a polícia, Samantha Tuany de Castro, de 26 anos, é co-autora no crime, uma vez que ajudou Fernando Oliveira Miguel, 33 anos, autor do assalto, a fugir para São Paulo. O acusado foi preso no Paraná, depois de cometer outro assalto a ônibus, e deve ser transferido para Minas Gerais ainda nesta semana.

De acordo com o delegado adjunto da Delegacia Regional de Lavras, Ailton Pereira, responsável pelo inquérito que investiga a morte de João, Samantha foi presa três dias depois de Fernando ser capturado no Paraná. “Ele declarou ao delegado de lá que a amante ajudou ele a fugir depois que ele contou ter matado o rapaz”, conta.

Polícia Civil/Divulgação
A jovem mora em Divinópolis e foi detida na casa da mãe na última sexta-feira. “Ela confessou tudo. Disse que ele (Fernando) ligou para ela contando que matou o jovem no assalto. Ela foi até Oliveira buscá-lo e depois seguiu com ele em um táxi até São Paulo. Depois voltou sozinha”, relata o delegado. O investigador ficou surpreso quando Samantha afirmou ter visto Fernando contar R$ 12 mil em dinheiro, dizendo que foi fruto do assalto que terminou na morte de João Gabriel. “Deve ser dinheiro de outros assaltos”, ponderou.

Samantha confessou ao delegado que já atuou em dois assaltos com Fernando, mas garantiu que ele sempre agia sozinho. “Ela falou também que ele sempre depositava dinheiro na conta dela, às vezes três mil, cinco mil, sete mil, para que ela não se envolvesse com outros homens. Disse ainda que tem medo dele e que só o ajudou porque era pressionada”, destaca o delegado.

Sangue frio

Reprodução/Facebook
João Gabriel foi morto com um tiro disparado a queima-roupa dentro do ônibus em que viajava com a namorada na madrugada de 9 de março, um sábado. O casal voltava para Belo Horizonte depois de uma estadia em Poços de Caldas, onde comemoraram o aniversário da jovem. Testemunhas afirmaram que o engenheiro sequer reagiu ao assalto, anunciado por Fernando por volta das 2h. João morreu no colo da namorada, Athena Chaves, porque o assaltante proibiu o motorista de parar o coletivo para que o rapaz fosse socorrido.

Série de assaltos

Fernando foi preso na semana passada, no interior do Paraná, depois de assaltar um ônibus que fazia a linha Campinas-Curitiba. A PM da cidade recebeu denúncias com características de Fernando repassadas pelas vítimas do crime. Ele foi encontrado em um hotel da cidade, portando documentos falsos.

O criminoso é foragido da Penitenciária de Sorocaba (SP), onde cumpria pena de mais de 30 anos por homicídio. Ele também tem ficha criminal em Goiás, porte de arma e receptação e no Rio de Janeiro, onde assaltou um capitão da marinha dentro de um ônibus. A polícia acredita que ele tenha envolvimento em diversos assaltos a ônibus de viagem.