20°/ 27°
Belo Horizonte,
21/OUT/2014
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Suposto estuprador em série é preso na capital Cobrador de ônibus de 25 anos foi reconhecido por quatro vítimas como estuprador

Daniel Silveira

Thiago Lemos

Publicação: 12/04/2013 22:07 Atualização:

Angelito é morador do Bairro Céu Azul e, segundo a polícia, agia na Região de Venda Nova (Tulio Santos/EM/Reproducao)
Angelito é morador do Bairro Céu Azul e, segundo a polícia, agia na Região de Venda Nova
Um cobrador de ônibus de 25 anos é apontado pela polícia como um possível maníaco sexual, autor de uma série de estupros na Região de Venda Nova. Quatro vítimas, três delas adolescentes, reconheceram Angelito Patrício de Oliveira como autor de estupro cometido contra elas. Segundo a polícia, os quatro casos ocorreram num intervalo de um mês e há outros abusos semelhantes, registrados na mesma região, sendo investiados, tendo o jovem como suspeito.

De acordo com a delegada Thaís Degani, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) as investigações começaram em 9 de março, assim que foi registrado o estupro contra uma adolescente. Pouco depois, chegou à delegacia outra vítima, também menor, relatando ter sido vítima do mesmo crime. Os relatos de ambas indicava que o modo de agir do estuprador era semelhante.

Segundo a investigadoras, as vítimas contaram que o homem usava uma moto vermelha quando as abordou. Armado com revólver, ele as obrigou elas a subir na garupa. Os abusos aconteceram em uma casa abandonada no Bairro Rio Branco e em um campo de futebol no Bairro Santa Mônica.

Os dois primeiros abusos sexuais ocorreram em 9 e 23 de março. Outros dois em 4 e 6 de abril. Em três deles, o estupro foi consumado. A quarta vítima contou à delegada que escapou porque os choros dela e os pedidos de socorro fizeram o estuprador desistir da ação. A mulher ainda foi deixada pelo criminosos no mesmo lugar onde havia sido abordada.

O último ataque ocorreu no sábado passado. Foi então que a delegada montou uma força-tarefa e Oliveira, que já era considerado suspeito, começou a ser monitorado. Ele é morador do Bairro Céu Azul, também na Região da Pampulha.
Na segunda-feira uma fotografia do cobrador foi apresentada às vítimas, que o reconheceram. Com base no reconhecimento, a polícia conseguiu da Justiça um mandado de prisão preventiva. Angelito acabou preso na na quarta-feira no Juizado Especial Criminal, na Região Noroeste de BH, quando participava de uma audiência de conciliação por causa de uma briga com a irmã. Depois de preso, ele foi reconhecido formalmente pelas quatro vítimas.

Ao ser apresentado à imprensa, Angelito chorou muito. Ele nega participação no crime, apesar da acusação de quatro vítimas. Amostras de material genético serão usadas para comprovar a autoria do crime. Segundo a polícia, as vítimas ainda estão abaladas e fazem tratamento preventivo anti-HIV.

A delegada acredita que outras vítimas devem procurar a delegacia para denunciar Angelito. Ela afirmou que pelo menos outros quatro ataques com características semelhantes estão sendo investigados.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Cesar Silva
Vai virar uma mocinha na cadeia... Angelita Patrícia! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.