Homem é morto e mulher violentada em sítio de Betim

Jovem foi encontrada nua, desorientada, afirmando ter sido estuprada por um homem que matou seu companheiro durante bebedeira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 24/02/2013 17:22 / atualizado em 24/02/2013 17:24

Daniel Silveira

Um sítio localizado no Bairro Vila Cruzeiro, em Betim, foi palco de um crime que intriga policiais militares. No local foi encontrado, na tarde deste domingo, o corpo de um homem de 41 anos, que seria policial civil, e uma jovem de 22 anos nua e alcoolizada, alegando ter sido estuprada pelo assassino do homem. Os motivos do crime ainda são desconhecidos e não há pistas do autor.

“Ela não falava coisa com coisa. Estava muito alcoolizada. Chorava também por causa da morte do homem, que parece ser seu companheiro”, conta o sargento Davi, da 174 Companhia do 33º Batalhão da Polícia Militar, que chegou ao sítio depois de uma denúncia informando que no sítio havia ocorrido um homicídio.

Segundo o militar, a jovem contou que desde a noite de sábado estava no sitio bebendo muito em companhia do policial civil e de um terceiro homem que ela não soube identificar. Sem descrever em que momento ocorreu o assassinato, ela afirmou que passou a ser violentada pelo desconhecido. “Ela alega que depois que o rapaz matou o homem a obrigou a praticar sexo com ele à força”, cita o sargento Davi.

José Geraldo da Silva foi baleado nas costas e na perna. O corpo dele estava na cozinha do sítio, que lhe teria sido emprestado por um amigo. No imóvel não foram encontradas drogas ou armas. A perícia foi acionada e a jovem levada para o Hospital Regional de Betim para ser medicada.

Ainda segundo o sargento Davi, a mulher contou que depois do estupro o homem fugiu. “Não temos nenhuma pista dele. Ela realmente estava muito alcoolizada e não soube dizer muita coisa”, disse. O militar destacou também que ainda não havia sido possível confirmar se a vítima de fato era policial civil.