17°/ 31°
Belo Horizonte,
01/NOV/2014
  • (42) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Índice de reprovação no exame de direção na Grande BH chega a 67% Detran teria de punir autoescolas, mas alega que ninguém aprende só com 20 horas/aula

Paula Sarapu

Pedro Ferreira

Publicação: 20/02/2013 06:00 Atualização: 20/02/2013 10:03

 (Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)

A recepcionista Patrícia Pereira Magalhães de Godoy, de 25 anos, trabalha numa autoescola, tem 30 instrutores à sua disposição para as aulas de legislação e direção, mas não consegue tirar carteira de motorista. Ela já fez o exame de direção quatro vezes, mas na hora da prova o nervosismo fala mais alto. Como Patrícia, muitos belo-horizontinos sofrem com o rigor da avaliação. Dados do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG) mostram que o índice de reprovação chega a 67% em Belo Horizonte e na região metropolitana. Em Minas, a média de reprovados é de 64%, muito superior ao Rio de Janeiro, por exemplo, de 51%. Essa estatística faz com que o Detran/MG não consiga cumprir a lei federal que determina que as autoescolas aprovem pelo menos 60% dos candidatos, sob risco de punição. No ano passado, em BH e na região metropolitana, dos 422.827 exames de direção aplicados, em apenas 137.224 os motoristas garantiram a carteira.

“Para as provas teóricas, eles fazem isso. Mas se o Detran cobrar aprovação mínima no exame prático, vai fechar todo mundo. Não tem como aprovar os alunos com apenas 20 horas/aula”, afirma o instrutor e proprietário da autoescola Nova Sion, no Bairro Sion, Lúcio Neto. Ele admite que os alunos chegam muito “crus” à prova prática e diz que com a carga horária determinada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o instrutor só consegue ensinar ao motorista a andar em linha reta, dominando os pedais e usando três marchas.

“Dirigir é uma questão motora e a prova é muito simples, mas a autoescola só consegue ensinar o básico. É tudo meio automatizado”, avalia ele, que é mais radical. “Nem com 40 horas/aula, o que está sendo discutido agora, o aluno tem condições de circular nesse trânsito, porque demora pelo menos três meses para entrar no ritmo e sentir segurança. Deveria ser como nos EUA, onde o motorista, durante seis meses, só pode andar acompanhado de alguém habilitado há mais tempo, enquanto estiver em fase de adaptação.”
O chefe da Divisão de Habilitação do Detran-MG concorda. Segundo o delegado Anderson França, o órgão teria que punir todos os centros de formação se seguisse a lei à risca. “Não é só em Minas, ninguém no Brasil consegue, porque não se a aprende a dirigir com 20 horas/aula. Pesquisei sobre os índices em outros estados e todos estão na faixa de 35% a 40% de aprovação. O Denatran é que precisa mudar a carga horária”, pontua o delegado.

Para o advogado Tales Lucena, especialista em trânsito, os candidatos à carteira de motorista chegam despreparados ao exame. “Não tenho dúvidas disso e as autoescolas também não têm muito o compromisso de capacitá-lo”. O presidente do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Minas, Rodrigo Fabiano da Silva, concorda. “O principal (problema) é a carga horária, que deixa a desejar, e o rigor do exame. É quase mágica aprovar alguém com 20 horas/aula ou até 15, dependendo do caso, mas há problemas de deficiência no ensino por causa do apagão de mão de obra”, argumenta.

Segundo Rodrigo, não há oferta de profissionais porque a lei exige que o instrutor tenha carteira D (para ônibus) e pelo menos um ano de experiência nessa categoria. “Por isso, se um profissional não responde bem, não temos como trocá-lo”, justifica.

Lucena diz ainda que o rigor do exame de direção pode ter um viés econômico, por causa das taxas de pagamento. Mas, segundo o delegado Anderson França, a receita entra no cofre único do estado. Para o presidente do sindicato, é lenda dizer que a reprovação é interessante para as autoescolas. “Isso, na verdade, queima o filme. O interessante é quando o aluno passa e vira um bom condutor, indicando outras pessoas para a autoescola”.

'É mais fácil passar na prova da Ordem dos Advogados do Brasil do que ser aprovado no exame de direção', Cristina de Oliveira Souza, advogada (Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
"É mais fácil passar na prova da Ordem dos Advogados do Brasil do que ser aprovado no exame de direção", Cristina de Oliveira Souza, advogada
Pouco tempo, muito nervosismo

A fim de tentar reduzir o número de candidato reprovados no exame no direção, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) está avaliando o pedido do Detran de vários estados para dobrar de 20 para 40 horas/aula o tempo de treinamento dos candidatos a motorista. O tempo curto é apontado como principal causa da reprovação em todo o país.

Mas para o jornalista Daniel Drumond, de 29 anos, a quantidade mínima de aulas foi suficiente e nem mesmo a quarta reprovação tira da sua cabeça que ele dirige bem. “Antes de fazer a última prova, meu instrutor e eu tínhamos certeza de que eu sairia com a carteira na mão”, conta ele, que admite um erro por desatenção. “A verdade é que é um exame muito rápido, não tem como medir se você vai ser um bom motorista ou não.”

Segundo ele, que calcula ter gasto R$ 3 mil nas tentativas de tirar a carteira de habilitação, os examinadores são muito radicais. “Dois deles nos acompanham e a gente fica totalmente na mão deles. Se você não concorda com alguma coisa, não tem a quem recorrer, como em concursos ou provas de seleção. Acaba sendo um exame muito autoritário. Por isso, acho que vale repensar não a carga horária das aulas, que deve ser uma decisão do aluno com o instrutor, mas um índice mínimo de erros e um tempo maior para a prova”, sugere.

TENSÃO NO CARRO

Na quinta tentativa advogada Cristina de Oliveira Souza, de 30, conteve as lágrimas ao ser reprovada ontem, sem nem mesmo chegar ao teste de baliza, por cometer cinco faltas, como fazer conversão sem reduzir a marcha e deixar o carro “morrer”. Ela precisa do carro para trabalhar e há seis meses tenta tirar a carteira. “A gente perde tempo. Sua vida para em função desse objetivo único, mas fico muito nervosa”, diz. “É mais fácil passar na prova da Ordem dos Advogados do Brasil do que ser aprovado no exame de direção. No exame do Detran, dois examinadores ficam no carro com você, um no banco da frente dando ordens e outro atrás anotando seus erros. Eles deixam o candidato tenso”, reclama a advogada.

O delegado Anderson França, entretanto, justifica o rigor. “Mesmo com o alto índice de reprovação, o número de acidentes nas ruas e rodovias é excessivo. Se não fosse isso, talvez houvesse um caos no trânsito”.
Tags: celular

Esta matéria tem: (42) comentários

Autor: DiPaolo Boschi
TEM Q. REPROVAR 99% DOS MOTORISTAS. TER CARTEIRA NÃO É DIREITO DE NINGUÉM É SÓ PRIVILÉGIO DE QUEM SOUBER DIRIGIR E BHZ É A TERRA DOS BARBEIROS DO BRASIL !!! | Denuncie |

Autor: Alex Mineiro
Ué...e eu pensando que era 100% de reprovação e todos que trafegam em BH teriam carteira comprada. Eu nunca vi um lugar onde se dirija tão mal quanto aqui. E afirmo isto com veemência, pois já vivi em várias capitais deste país. | Denuncie |

Autor: Breno Ferreira de Andrade
Realmente colocar câmeras nos carros ajudaria bastante, tem pessoas que fazem exame perfeito e são reprovadas, estranho isso né? | Denuncie |

Autor: Carlos Xavier
O país de gente picareta corrupto e ladrão, e como nos enterros e casamentos estão sempre arrumando um jeitinho para arrancar dinheiro do povo, só falta inventarem imposto sob carteira de habilitação aguardem para vocês verem tenho mais medo do detran que do Beiramar | Denuncie |

Autor: PAULO SILVA
Eu tirei carteira SEM fazer NENHUMA aula em autoescola. Era 1989, e não era obrigatório. Fiz o exame no carro do meu pai. No primeiro bombei, 20 dias depois passei. Gastei o minimo indispensável, com as taxas de exames no detran, sem intermediários. Simples assim!! | Denuncie |

Autor: Júlio Araújo
Apenas reforçando, aprovando mais ou menos não resolve o problema de acidentes em rodovias. Para isso é necessário mais RESPEITO, EDUCAÇÃO E CAPACIDADE DE PENSAR NOS RISCOS. Sem contar aqueles que sobem a cabeça por ter carros grandes e se acham os reis. | Denuncie |

Autor: Diogo Martins
Ao invés de mtos ficarem preocupados com o rigor do exame de direção, deveriam é agradecer que inúmeros barbeiros vão para o trânsito. O povo de BH já problemático para dirigir...desconhecem setas, não dão passagem, acham que busina é freio e por aí vai...morei em BH por 11 anos... | Denuncie |

Autor: Utsch Utsch
"pneu furou, acenda o farol, acenda o farol".... ou então: "Acorda amor Eu tive um pesadelo agora Sonhei que tinha gente lá fora Batendo no portão, que aflição Era a dura, numa muito escura viatura Minha nossa santa criatura Chame, chame, chame lá Chame, chame o ladrão, chame o ladrão" kkkkkkk | Denuncie |

Autor: Jessica Almeida
Piscar farol e buzinar não vai fazer o outro motorista dirigir melhor, nem acelerar o trânsito, Hugo Castelo. Sim, os motoristas precisam ser requalificados, mas qualidade não é provada em velocidade. | Denuncie |

Autor: Luiza Lu
Esse rigor não adianta! Uma Hilux ao volante e não sobra pra ninguém. | Denuncie |

Autor: Ednilson Cassiano
O Maior problema sem dúvidas ainda é o nervosismo. Os caras sentam do seu lado parecendo que vão te levar pra uma cadeira eletrica. A sensação é orrível. Consegui pela Misericórdia de Deus a Minha Permissão. Mais aula não vai resolver. Desde o Inicio sempre tive dominio do carro. | Denuncie |

Autor: Luiza Lu
Erradíssimo Sr. Delegado Anderson França. Não é dando bomba no exame de direção que o trânsito vai melhorar. O que melhora o trânsito é respeito. Res-pei-to. | Denuncie |

Autor: Marcio Correa Filho
AAAA vei.. a regra ´´e clara.. não contribuiu com a caixinha não passa e ponto final! Todo mundo sabe disso... Só que os kara táo ficando bons e esconder! | Denuncie |

Autor: Jose Gouveia
Existe muita má informação com respeito ao que é ser motorista e ao que é ser habilitado. Não se pode exigir que um recem habilitado tenha a mesma destreza de um motorista com 10 anos de volante. O exame é ou deveria ser para identificar aqueles que tem condições de controlar o veículo e se desenvolv | Denuncie |

Autor: Jarbas Manson
Não costumo comentar notíciais mas tive que vir reforçar o que outros comentaram mas a notícia não deu nenhuma atenção: a baixa taxa de aprovação não é pela má qualidade das auto-escolas nem pela dificuldade da prova. É na verdade a atuação de uma máfia entre o detran e as auto-escolas. | Denuncie |

Autor: Wemerson silva
A dificuldade de aprovação é para favorecer o mercado das Propinas, quem quer tirar a Habilitação sabe o preço real para aprovação. | Denuncie |

Autor: Frederico Alexandre
Quem vai ter coragem de denunciar o " caixinha",,, será que todos os que fazem exame não tem coragem de dizer ou tem medo de virar " Tiradentes",, acabar sendo perseguido.. então pessoal vamos botar a boca no trombone!! | Denuncie |

Autor: JOSÉ LEITE
Alias, né HUGO CASTELO, piscar farol e buzinar é prova de FALTA DE EDUCAÇÃO e FALTA DE RESPEITO NO TRÃNSITO. Eu diria que você tem entre 20 a 25 anos, possivelmente (mas não necessariamente) mora na zona sul de BH, combinação de altissimo risco. Se eu estiver errado, por favor me desculpe. | Denuncie |

Autor: Reuel Pereira
Não deveria ter mínimo de horas. Isso vai de cada um. Concordo com Juliano o exame deveria ser filmado. Renata, cada um tem que cobrar do instrutor o que acha que precisa aprender, você está comprando um serviço. O problema são os corruptos que cobram propina. Quem passa rápido, não pegou um desses. | Denuncie |

Autor: Utsch Utsch
esse detran é uma vergonha! Enquanto o exame não for realizado por departamento de transito competente DESVINCULADO dessa polícia civil, infelizmente teremos péssimos motoristas. Vcs não sabem os papos dos examinadores no carro quando o exame está sendo realizado um absurdo desrespeito tipico deles! | Denuncie |

Autor: Utsch Utsch
esse detran é uma vergonha! Enquanto o exame não for realizado por departamento de transito competente DESVINCULADO dessa polícia civil, infelizmente teremos péssimos motoristas. Vcs não sabem os papos dos examinadores no carro quando o exame está sendo realizado um absurdo desrespeito tipico deles! | Denuncie |

Autor: Leandro Batista
Corre um boato em Paracatu MG, que basta pagar uma "taxa extra" que passa facil no exame. Essa taxa deve ser paga atraves do DAE. (Documento de Arrecadacao dos Examinadores). | Denuncie |

Autor: Utsch Utsch
O Detran e a P. Civil através de seus servidores despreparados e déspotas, passam quem eles querem... A Loura bonita, o riquinho com carro... Eu vivo no Brasil e não me engano... Não confio no Detran. 1 hs é suficiente pra saber se o motorista é bom? Tem motorista com 40 anos que deixa carro morrer | Denuncie |

Autor: Anderson Diniz
Lembro-me do dia em que fiz o exame... no teste de baliza tive que dar uma paradinha pra verificar melhor a vaga. O examinador, "profissional e bem preparado", começou a cantar: por que parou? Parou porque? Por que parou? Parou porque? | Denuncie |

Autor: Romualdo Reis
E para a advogada Cristina...tem de ser mais difícil sim. O novo motorista vai utilizar uma máquina mortífera-o carro- e até onde eu sei, o ser advogado mal formado não implica em sair matando nas estradas. | Denuncie |

Autor: Romualdo Reis
O problema é mais complexo do que parece.Passa pelo despreparo do instrutor, a vaidade exacerbada do aluno que quer carteira a qualquer custo para fazer as mesmas bobagens que todo mundo faz no trânsito. A falta de educação faz o resto | Denuncie |

Autor: Pedro Brito
Muito pior que habilitação tipo B (pra carro) é o processo pra tirar tipo A (de moto). Eu por exemplo, passei de primeira e não consigo pilotar uma moto na rua. Depois de habilitado vou ter de aprender a pilotar, já que na pista só se ensina a passar no teste. Pode parecer ridículo, mas é a verdade. | Denuncie |

Autor: valmir marques
e os outros 30%, que passam, tb não são lá essas coisas..basta ver o transito de BH comparado com outros...os carros daqui parecem ter 3 pedais de freio... | Denuncie |

Autor: renata araujo
Fiscalização nas escolas há 1ano tento tirar carteita já passei por 03 instrutores e eles não ensinam nada, quase n faço baliza, n pego trasito pesado, p ecomonizar gasolina.Alguns carros são ruins, eles n ensinam situações do dia a dia.Nem c é feito o exame.N passo a culpa direta mas falta didatica | Denuncie |

Autor: Admilson Mo
II - Agrava-se, ainda, q nem todos tem aptidão p/dirigir.A Dra. Cristina, da foto, por sinal muito simpática, só esqueceu de dizer q p/ser aprovada no exame da OAB estudou no mínimo cinco anos (na faculdade) e foi 1 dos 15% aprovados. Ser motorista é = Advogar e tem q ter critérios sim! | Denuncie |

Autor: Mario Moreira
Excelente comparação esta sobre passar na OAB. Não sei o que temos de pior: Advogados ou motoristas! | Denuncie |

Autor: Admilson Mo
I - Vamos "abreviar" tbém exame p/ pilotar avião; manobrar máquinas e equipamentos especiais e eticétera.O problema é q todos pensam q já nasceram motoristas habilitados e q o Estado tem obrigação apenas de lhes fornecer o documento.Dirigir veículo é de enorme responsabilidade e tem q ser rigoroso. | Denuncie |

Autor: Enalter Engenharia Ind. E Comercio LTDA
COm 18 anos fiz meu exame, paguei 10 aulas, fiz 5 marquei a prova e fiz mais 5 no local do exame. Fácil! | Denuncie |

Autor: Diana Martins
Esse papo é antigo! Quantas reportagens já não sairam sobre o Detran dificultar as aprovações para arrecadar mais dinheiro? Isso eu já ouvia ao iniciar minha preparação, há 15 anos atrás. Pelo visto tudo continua a mesma coisa e ninguém tem interesse em resolver. Vem com esse papinho de autoescola... | Denuncie |

Autor: Eduardo Silva
A verdade é que os exames de direção estão cada vez mais caro. Além de taxas altas do detran, os alunos que querem passar são obrigados a pagar o SUBORNO para os avaliadores! | Denuncie |

Autor: alvaro mello
carteira de motorista hoje, e necessario educação, a maioria que tem carteira, não respeita nada, e ninguem, seria necessario, de tempos em tempos uma reciclagem, de educação no transito e boas maneiras, urgeenteeee | Denuncie |

Autor: alvaro mello
muitos, realmente estão despreparados, mas tem aqueles, que estão sendo reprovados, e tem condição de tirar a carteira, muitos papos rolam, que os examinadores dificultam, p que os alunos sejam reprovados, caso que o detran tem que verificar até onde isso esta chegando, tem examinador que | Denuncie |

Autor: Ilka Reis
Como disse a entrevistada, é mais fácil passar em exame de ordem do que ser aprovado no exame de direção em BH. É mais uma questão de sorte do que de habilidade. Tanto rigor aqui para quê? Para os motoristas se esbaldarem depois com tanta imprudência e falta de educação no trânsito! | Denuncie |

Autor: Lucas Guastaferro
Eu paguei 15 aulas, fiz 11 e fui aprovado com 18 anos. Vai de cada um. Se o instrutor ou o aluno insiste em fazer o exame sem preparo, problema de cada um. Aumentar o mínimo de aulas só resolve para o dono da auto-escola. | Denuncie |

Autor: Hugo Castelo
Esse exame de direção tinha que ser feito no mínimo de 10 em 10 anos para requalificar essa quantidade de nó cego que anda pelas ruas! Um exemplo disso: BH talvez é a única cidade do planeta que a pista da esquerda anda mais devagar que a toda à direita! E, não adianta piscar farol, buzinar... | Denuncie |

Autor: Juliano Batista de Souza Brandao
A questão não é a carga horária, porque ninguém é obrigado a fazer exame com 20 aulas e o candidato faz quando se acha pronto. O grande problema é a falta de critério dos examinadores, que fazem exigências absurdas além do CTB e sacaneiam os candidatos sem razão. O exame deveria ser filmado! | Denuncie |

Autor: Teo Fernandes
Deveria ter prova dirigindo nas estradas. É lá que acontecem as mortes. O neguinho pega a carteira e acha que já sabe dirigir. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.