18°/ 28°
Belo Horizonte,
17/ABR/2014
  • (32) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

BH faz 115 anos e enfrenta desafio da mobilidade urbana

Patrícia Giudice

Publicação: 12/12/2012 07:07 Atualização: 12/12/2012 07:51

Desafogar o trânsito caótico na Praça Sete, no coração de BH, é um dos desafios da prefeitura (Rodrigo Clemente/EM/D.A Press)
Desafogar o trânsito caótico na Praça Sete, no coração de BH, é um dos desafios da prefeitura

São 2,3 milhões de habitantes. A Avenida do Contorno é agora uma das muitas vias sufocadas pelo trânsito intenso. A estrutura urbana ultrapassou, e muito, o limite do projeto de Aarão Reis e a cidade se confunde com seus arredores. Como na inauguração há 115 anos, Belo Horizonte está em constante construção. As vias feitas para melhorar o acesso dos trabalhadores passam por obras que parecem intermináveis, para abraçar 1,3 milhão de veículos que por elas circulam.

A comemoração do aniversário chega com o desafio: como conter a multiplicação dos carros nas ruas. E o prefeito Marcio Lacerda, que se prepara para novo mandato, concorda: “A mobilidade é um problema não só das grandes cidades, mas das médias e pequenas. Dobramos o número de veículos em Belo Horizonte em 10 anos, aproximadamente de 700 mil para 1,5 milhão, com um pequeno acréscimo na estrutura viária de transporte de massa”.

A aposta por enquanto está no BRT (bus rapid transit). A Avenida Antônio Carlos, construída lá nos anos 1940 para levar a classe mais opulenta da cidade ao complexo de recreação criado na Pampulha por JK e desenhado por Oscar Niemeyer, é reformada para a passagem do novo transporte de massa. O BRT rodará também na Pedro I, Pedro II e Região Central, vias com projetos em andamento.

A prefeitura prevê a passagem do novo veículo também pela Avenida Amazonas e inicia, em 2013, o projeto de implantação. Mas o modelo recebe crítica antes mesmo de chegar. “Cidades do mundo que pensam no futuro investem em bicicletas e carros elétricos. O BRT já é ultrapassado”, diz a professora e historiadora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Regina Helena Alves da Silva. Ela avalia que a capital nasceu com uma promessa de futuro, apostando no desenvolvimento, e isso ficou perdido em sua história.

De acordo com Lacerda, cerca de 50% da população usa o transporte de massa e a meta é passar para 70% em 2030. O que, nos cálculos da prefeitura, significa 1,5 milhão de passageiros por dia viajando de ônibus, metrô e BRT. O 115º aniversário da cidade deve ser marcado também pela abertura de mais corredores de tráfego. Desta vez, como no passado, não para simplesmente permitir o acesso mais fácil de pessoas a outras regiões, mas para desafogar as principais avenidas. Assim, serão concebidas as vias 710 e 210. A primeira cortará as regiões Leste e Nordeste, passando pelas avenidas dos Andradas e Cristiano Machado. A segunda ligará as avenidas Tereza Cristina, na Região Oeste, e a Via do Minério, no Barreiro.

E mais...

Outras intervenções ainda estão por vir. Junto com o governo do estado, o plano é investir R$ 3 bilhões no metrô e no transporte público da região metropolitana, como construção de terminais em sete municípios e um corredor de ônibus no Complexo da Lagoinha. O novo ano chegará com a esperança de que velhas promessas sejam concretizadas. Uma delas é a construção da nova rodoviária na tentativa de desafogar o Centro. Outra é a melhoria do Anel Rodoviário. Para o Vetor Sul, estudos estão sendo feitos para a implantação de um sistema de transporte de massa, mas a prioridade, segundo Lacerda, é que o metrô chegue à Savassi e ainda ao Belvedere.

E para onde a metrópole vai crescer? No Vetor Sul, o Belvedere já se encontra com Nova Lima e os condomínios da cidade da Grande BH atraem cada vez mais moradores, que decidiram fugir do barulho e do trânsito caótico da capital. Do outro lado, no Vetor Norte, a Região do Isidoro ainda não saiu do papel. Um projeto de urbanização, que mantém 45% do terreno permeável, foi feito na tentativa de impedir que a área verde de 10 quilômetros quadrados, maior que o perímetro da Contorno (8,9 quilômetros quadrados), continue sendo ocupada por moradias irregulares. O Isidoro é uma das últimas áreas não parceladas da capital e faz divisa com o município de Santa Luzia.

A data do aniversário, bem no fim do ano, serve ainda para renovar expectativas. E talvez a principal seja a tão esperada projeção no cenário internacional a ser conquistada com as competições internacionais de futebol. Em 2013, chega a primeira, a Copa das Confederações, e o Mineirão, estádio inaugurado em 1965, está quase pronto para abrigá-la. No ano seguinte, a Copa do Mundo, evento que vem fazendo, há alguns anos, a cidade mudar a cara. E que venham os visitantes. Belo Horizonte têm 115 anos de história para contar.

Tags: celular

Esta matéria tem: (32) comentários

Autor: dener batista
O maior problema de nossas cidades e do país, são as pessímas administrações publicas. Que só pensam em si proprias. É o famoso toma lá e recebe cá. Parabéns BH, os habitantes merecem coisa melhor do poder publico. | Denuncie |

Autor: Prime Time 85
Cada um no seu carrinho. Status? A resposta é obvia: NÃO! Só queremos transporte público decente, não essas carroças barulhentas, poluentes, e que ficam presas em engarrafamentos e sem hora pra chegar. | Denuncie |

Autor: Edilson Guimaraes
BRT = Burrice, Retrocesso e Teimosia. BH vem se tornando a capital nacional do atraso com esses "gestores" que tivemos nos últimos 20 anos e ainda estamos tendo. Gentinha caipira!!!! | Denuncie |

Autor: www.bhumafotopordia.com www.bhumafotopordia.com
Wam Noronha, eu comprei uma bike dobrável. Só vou trabalhar agora de bicicleta... vou deixar o carro em casa. | Denuncie |

Autor: Ricardo FH
Melhorias nos transportes públicos são muito bem-vindas. Ônibus com ar condicionado e mais conforto é um bom caminho, mas precisamos muito do metrô. Moro há mais de 11 anos em BH e a cidade piorou demais na qualidade de vida! | Denuncie |

Autor: Daniel Freire
E a desculpa de uma população obesa e preguiçosa pra impedir a criação de infraestrutura para bicicletas chega a ser engraçada. | Denuncie |

Autor: Daniel Freire
É totalmente factível andar de bicicleta em BH por conta da topografia. Eu mesmo andei de Contagem até centro de BH em menos de uma hora, porém a noite. O que inviabiliza é o povinho que dirige seus carros, caminhões, ônibus que não tem um mínimo de respeito e educação. O problema de BH eh o povinho. | Denuncie |

Autor: Marco Pereira
BH, SE TORNOU VIOLENTA E ANTES DE COBRARMOS QUE NINGUEM FAZ NAD, O NÓS FAZEMOS? COMO ACEITAR O QUE VEM ACONTECENDO DIARIAMENTE? DAÍ, NÃO FICAR CULPANDO AS POLÍCIAS DE NÃO FAZEREM NADA. ELAS ESTÃO CUMPRINDO O SEU PAPEL SÓ QUE,, NOSSA LEI É BOAZINHA DEMAIS COM CRIMINOSOS. | Denuncie |

Autor: Lázaro Damaceno
ANDAR DE BICICLETA POR AI, É POR A VIDA EM RISCO. | Denuncie |

Autor: SCHUPAH KIEDIUVHA
Olhem o nosso histórico de prefeitos: Mauricio Campos, Pimenta da Veiga, Sergio Ferrara, Alvaro Antônio, Eduardo Azeredo...vcs querem o quê? O resultado é isso aí mesmo. | Denuncie |

Autor: SCHUPAH KIEDIUVHA
Puxa, wam noronha, volta pra cá. Todos nós estamos sentindo muita falta de vc aqui na cidade. | Denuncie |

Autor: francisco fornero
o que vi de sujeira na rua e impossivel descrever em palavras e olhe que olhei somente na praca sete morei em bh por 40 anos e fiquei encredu-lo vendo tantaa sujeiranuma cidade onde era consideradacidade jardim c ontinua | Denuncie |

Autor: francisco fornero
irradicou a miseria se o centro imaginea periferia o pobre tb nao seajuda passa de pai pra filho o povo e miseravel e vaai continuar assime nao adianta nada enquanto nao mudar a mentalidade do povo continua | Denuncie |

Autor: francisco fornero
estive em bh neste finak de semana e minha opiniao e sabem quandoo brasil vai se tyornaar uma potencia de 1 NUNCA o povo brasileiro e por co sem educacao em todos os sentidos bh esta uma sujeira no centro ate merda eu vi na rua nao sei u aoende o governo tanto federal quanto estadual continua | Denuncie |

Autor: wam noronha
Mesmo sendo amorrada, hoje em dia há bicicletas que aguentam o tranco, claro que são mais caras, eu sei, mas com uma sociedade fora do peso ideal, creio que andar de bicicleta uma necessidade e tem que haver ciclovias, não ciclofaixas que põem a vida do ciclista em risco | Denuncie |

Autor: wam noronha
E BH também sofre com o acesso de moradores de outras cidades vizinhas, que são obrigadas a irem a capital porque há falta de prestação de serviços de qualidade, como médicos, na grande BH. Descentralizar seria um caminho interessante para a mobilidade, não? | Denuncie |

Autor: wam noronha
Sou belorizontino e morei até 1998 e não penso em retornar, pq bh está uma carraiada insuportável. Eu abro mão do meu, uso ônibus, táxi-lotação, mas boa parte da sociedade não quer transporte coletivo. Cada um no seu carrinho, sinal de status? Para melhorar trânsito, só com menos carros nas ruas | Denuncie |

Autor: www.bhumafotopordia.com www.bhumafotopordia.com
Vai dar certo! O problema é que a cidade não está comportando a crescente frota de automóveis... culpa das facilidades de concessão de crédito. Nosso transporte público tende a melhorar... aos poucos vamos sentindo essa diferença. Daqui uns anos poderemos deixar o carro em casa. | Denuncie |

Autor: Pedro Henrique
Alá! Lacerda já ta falando de 50% pra 70% ou seja, o transporte continua um lixo e eles fazendo de tudo para que agente pague por isso... daqui a pouco vão começar a demolir as ruas e deixar só o BRT ... santa paciencia viu.. vamo protestar galera! o povo só quer saber de futebol e miss bumbum.. | Denuncie |

Autor: Marcos Oliveira
Não existe milagre, nem "solo criado". A melhoria no trânsito só será possível REDUZINDO o espaço para o automóvel e aumentando o espaço para o transporte público e a bicicleta. Democraticamente, os modais que transportam mais passageiros e poluem menos devem ter direto a mais espaço nas vias. | Denuncie |

Autor: Pedro Henrique
Voces acham que BHTrans quer saber de transito? querem é arrecadação. Estão tirando faixas, estreitanto ruas, tirando vagas, tudo isso pra impor algum tipo de pedágio muito em breve.. BHTRANS TA ACABANDO COM A CIDADE.. olha as ruas do centro, estreitaram praticamente TODAS em torno da praca 7. | Denuncie |

Autor: Luiz Leal
Hj é aniversário de Curral Del Rey. O metrô manda lembranças.....manda um matinho nos buracos da Metrominas no centro, para todos irem lá pastar. | Denuncie |

Autor: Luiz Leal
Metrô manda lembranças | Denuncie |

Autor: Jairo O. Salles
Disse bem a Helena sobre o uso de bicicletas em BH.Estão estreitando ruas para a criação de ciclovias numa cidade que só tem morros.Outra coisa,alargamento de passeios em vias que sequer vemos pessoas para usá-los.Assim fica difícil.A resposta a tudo chama-se monotrilho que fica mais barato que metrô | Denuncie |

Autor: luiz carlos
Se houver responsabilidade,plenejamento e visão, podemos facilmente contornar todas as situações vividas em nossa capital. Acontece que,tais elementos não existe, o que existe é o quebra-galho,ai, as coisas não funcionam. E o pior que tem gente que estuda para isso. | Denuncie |

Autor: WALTER RIEVRS
CICLOVIAS SÃO ATE´CERTO PONTO INTERESSANTES.PRO FINAL DE SEMANA, QUEM SABE,CIDADE MONTANHOSA COMO BH, EM BOA PARTE ESSE TIPO DE TRANSPORTE É INVIÁVEL.NA REGIÃO DA PAMPULHA É IDEAL, BASTANTE PLANA, POUCOS MORROS.O COMPARTILHAMENTO DE CARROS TALVEZ SEJA UMA BOA IDÉIA.MAS COM TANTOS LADRÕES POR AQUI.... | Denuncie |

Autor: Carlos Massini
Na Sra. de Fátima, onde a BHTrans tem sede, antes de chegar no Vd. Castelo Branco, 4 VIAS SE ESTREITAM ATÉ RESTAR APENAS UMA. NÃO É EXCESSO DE CARROS, É FALTA DE FAIXAS! Tanto que quando se chega a única faixa o transito esta livre. A BHTrans está conseguindo acabar com a cidade. | Denuncie |

Autor: WALTER RIEVRS
PROVÁVEIS SOLUÇÕES:PEDÁGIO URBANO, RODOANEL(AMPLIAÇÃO DO ANEL RODOVIÁRIO), HELICÓPTEROS POPULARES,TROLEBUS,METRÔ SUBTERRÂNEO, HAJA DINHEIRO.MAS A VERDADE É UMA SÓ:QUANDO TERMINAM UMA OBRA PRA MELHORAR O TRÂNSITO JÁ DE NADA MAIS ADIANTA.HAVERÁ UM MOMENTO QUE TERÁ MAIS JEITO. | Denuncie |

Autor: Teo Fernandes
Aarão Reis planejou BH mas esqueceu de planejar o controle da natalidade. | Denuncie |

Autor: ADALTON VAZ
Eu não consigo entender como uma cidade do portede BH não ter feriado no dia de seu aniversário. Rio, Sampa, Recife, Salvador e etc, todas têm. Vou entrar com um pedido na Câmara Municipal atavés de um vereador para ver isso. Eles ganaham muito bem e podem nos ajudar a tornar esse dia feriado. | Denuncie |

Autor: Luciana Grimaldi
Bh foi muito bem planejada para ter uma populacao de 200 mil habitantes, em uma epoca em que praticamente nao havia carros. Mas qdo a polulacao passou disso e os carros foram aumentando, as sucessivas e más administracoes permitiram que BH se transformasse neste fracasso urbano. | Denuncie |

Autor: Helena Hindi
Cara de pau esse pessoal da BHtrans.Conter multiplicação de carros? Só falta conter crescimento das pessoas.Mobilidade com estreitamento de ruas? Implantação de cilcovia em ruas já estreitas e cidade de morro?Tenha dó.Voces estão acabando com a cidade e o povo é que leva "ferro".Incompetentes. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.