18°/ 31°
Belo Horizonte,
21/SET/2014
  • (18) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PM mantém cerco no Aglomerado da Serra e pede para comunidade denunciar criminosos A polícia fez um apelo para que população aponte os culpados pelo incêndio de veículos durante protesto pela morte do servente de pedreiro Helenilson Eustáquio da Silva Souza. A PM se reuniu com representantes de moradores

Luana Cruz

Guilherme Paranaiba

Publicação: 28/11/2012 13:35 Atualização: 28/11/2012 14:03

 (Paulo Filgueiras/EM DA Press)

A Polícia Militar (PM) disse nesta quarta-feira que vai continuar com o reforço de segurança no Aglomerado da Serra, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, e fez um apelo para a comunidade denunciar os criminosos que atearam fogo em veículos durante protesto pela morte do servente de pedreiro Helenilson Eustáquio da Silva Souza, de 24 anos, baleado em uma abordagem policial.

A PM se reuniu com representantes de moradores do Aglomerado da Serra, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, no fim da manhã, para discutir ações de segurança na região. O encontro ocorreu na sede da 127ª Companhia do 22º Batalhão da PM. Estiveram presentes o coronel Rogério Andrade, comandante do policiamento da capital, e o coronel Antônio Carvalho, do Comando de Policiamento Especializado (CPE), entre outros comandantes da corporação.

A PM apresentou dados sobre a criminalidade na região e disse que a imagem da corporação não pode ser manchada pelo fato que ocorreu na última segunda-feira. Parentes do servente garantem que ele foi executado friamente com um tiro na cabeça por um sargento do Grupo Especializado em Patrulhamento de Áreas de Risco (Gepar). Os policiais envolvidos na ocorrência disseram que a vítima estava armada, em companhia de três homens, e reagiu, sendo então atingida no peito. O sargento que atirou no jovem foi preso, assim como os outros policiais que participaram da incursão. Segundo a PM, Helenilson tinha envolvimento com o tráfico e mandado de prisão em aberto.

De acordo com a polícia, foram registradas 101 ocorrências de tráfico de drogas este ano no aglomerado, 44 pessoas envolvidas com crimes foram identificadas e ocorreram 780 prisões em toda região do Bairro Serra. O número mostra a vulnerabilidade da comunidade ao crime e aponta necessidade de um relacionamento mais próximo da corporação com os moradores.

O pastor Jackson Caetano, representante dos moradores, disse que a presença do Gepar é importante, mas criticou algumas ações da PM. No caso da morte de Helenílson, por exemplo, a população acusou os militares de removerem o corpo do jovem do local do tiroteio, para retirar evidências de crime. Os moradores abominaram essa atitude da PM, o que gerou grande revolta. Ônibus foram queimados na segunda-feira e na madrugada de terça.

A situação está controlada na região e moradores começam a retomar a rotina normal. Conforme a BHTrans, alguns ônibus ainda circulam com restrições, mas a PM garantiu que devem voltar a rodar em todos os pontos ainda hoje.

Saída da Rotam

Desde fevereiro do ano passado, quando dois moradores foram assassinados no aglomerado, a presença do Rotam passou a ser alvo de protestos de moradores. Os militares envolvidos na incursão foram indiciados por homicídio duplamente qualificado e por posse irregular de dois revólveres com numeração raspada. Eles aguardam julgamento.

Desde então, militares do batalhão, responsável por combate ostensivo à macrocriminalidade da pesada, não atuam efetivamente na comunidade. A Associação dos Praças Policiais e Bombeiros de Minas Gerais (Aspra) afirmou, em nota, que o aumento da criminalidade do aglomerado é reflexo da proibição da entrada do Rotam. O presidente da Aspra, subtenente Raimundo Nonato, irá ao batalhão onde está preso o sargento que atirou em Helenílson para oferecer assessoria jurídica.

Ônibus queimado durante protestos na madrugada de terça-feira  (Paulo Filgueiras/EM DA Press)
Ônibus queimado durante protestos na madrugada de terça-feira

Tags: celular

Esta matéria tem: (18) comentários

Autor: Adriano Soares
Concordo com a maioria dos comentários, se o camarada estava armado, era integrante do tráfico ou era um problema para a segurança da população, acho que o policial fez um brilhante trabalho! Agora a polícia não pode entrar em um lugar e matar um qualquer, imagina se fosse alguém de nossa família! | Denuncie |

Autor: Josimar Andrade
Isto me lembra imagens do Rio de Janeiro que envergonhavam o país. Se não tomar ações ernergica e não pararem de defeder a bandidagem, aonde chegaremos. é preciso fortalecer as ações de nossa policias e cobrar os resultados. | Denuncie |

Autor: cecilio faria
no artigo diz que foram 101 ocorrencias em 2012, 44 criminosos identificados e como foi possivel 780 prisoes? | Denuncie |

Autor: Elias Paiva
Qualquer um marginal que for morto no aglomerado serra..mesmo que for na base da legitima defesa,no infrentamento contra as autoridades constituídas...vou dizer: mesmo que o marginal "tombe "com um fuzil 7,62mm em suas mãos ..haverá um idiota para dizer que foi "plantada" pela policia....aqui é MG. | Denuncie |

Autor: Elias Paiva
Colocando um reporter infiltrado no meio dos traficantes..vai ser um furo de reportagem...pois vão constatar que ali infelizmente é terra sem lei....doa a quem doer...ali, se o governo não tomar providencias energicas e inteligentes....brevemente irá virar RJ ou pior. | Denuncie |

Autor: Elias Paiva
Querem ver de fato como os traficantes e assaltantes andam sustentando armas e intimidando os moradores e qualquer pessoa de outra região que entra nas vilas do aglomerado serra...a imprensa deveria colocar um reporter de coragem para fazer uma materia estilo investigativa como o saudoso Tim Lopes. | Denuncie |

Autor: José Ferreira
Polícia militarizada, que não sabe o que que ser, militar ou polícia; duas policias que ficam brigando entre sí. Este é um modelo de polícia ultrapassado, acaíco, e que só existe em poucos países de terceiro mundo, e os nossos dirigentes politicos não vê, porque eles são os principais beneficiados. | Denuncie |

Autor: Bruno Mello
è preciso apurar se o sujeito era procurado pela polícia, se tinha mandado de prisão em aberto a polícia não fez mais do que a obrigação dela, principalmente se o cara estava armado | Denuncie |

Autor: Ricardo Duarte
A policia militar deveria soltar o policial que prestou um excelente serviço a sociedade, e oferecer uma medalha de honra...De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a | Denuncie |

Autor: Ricardo Duarte
A grande maioria dos moradores do bairro serra são de pessoas honestas e honradas, mas é obvio que estão sendo coagidas por quem é perigoso para confrontar com a PM. Este rapaz que morreu, conforme dito na reportagem é um risco a sociedade tinha mandado de prisão, LOGO FOI TARDE!!! PARABENS A PM ! | Denuncie |

Autor: Leonardo Mau
esse "jus ticeiro" só conversa fiado. cade a moderação desse site! | Denuncie |

Autor: Delvo Jose Vargas de Araujo
Entre o bandido e a polícia, fico com a polícia. Criticar a polícia e esconder no anonimato é atitude de covarde. | Denuncie |

Autor: Woshigton Lima de Carvalho
Sr Justiceiro, você trabalha? Pelo menos estuda? Não? Já sabia! Pelos seus comentários que nada acrescetam neste espaço, sobre todo e qualquer assunto, identifica-se que você é um filho de papai que fica o dia inteiro no computador, atoa, tecendo comentários sobre o que não sabe. Vá arrumar emprego! | Denuncie |

Autor: ronilson lira
Esse rapaz que morreu era santo? A polícia deve ser tirada das ruas e os marginais devem tomar conta. A população tem a justiça que merece, enquanto formos tolerantes com os criminosos esse tipo de ação vai ocorrer. Muda povo, muda Brasil!!Ruim com a Polícia, pior sem ela. | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Ao pastor que infelizmente só quer o dízimo dos moradores da Serra: se a PM deixar o baleado e não socorrê-lo, é omissão de socorro. Aí sim é pior. É fácil saber quem é o mentiroso. É só cobrar do IML se o suposto servente e suposto traficante foi morto com tiro na cabeça ou no peito. PM ou a familia | Denuncie |

Autor: JOSÉ HILTON SANTOS
Mesmo que tenha sido uma execução pela PM, esta claro que traficantes oportunistas estão inflamando a população contra a PM para que possam traficar livremente pelo bairro. Acho que os culpados devem ser punidos mas evitar o policiamento no bairro é conivencia com o crime. | Denuncie |

Autor: jus ticeiro
puxa, vida...olha o uniforme dos oficiais...mot feio, por isso trabalham com raiva, pois são mal pagos e trabalham com essa farda cor de B... | Denuncie |

Autor: jus ticeiro
A comunidade já denunciou os CRIMINOSOS. OS CRIMINOSOS são os proprios PM - pao molhados - que fazemc ovardia com pai de familia, trabalhador e cidadão honrado! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.