• (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Vale do Mucuri » Por causa da chuva, ponte cai e rio transborda interditando BR-418 em MG O trânsito está impedido nos kms 58 e 30 entre as cidades de Carlos Chagas e Nanuque

Luana Cruz

Publicação: 27/11/2012 13:37 Atualização: 27/11/2012 16:01

 (Divulgação Polícia Militar )

A BR-418, no Vale do Mucuri, está sofrendo os efeitos de fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias. O trânsito está interditado em dois pontos da rodovia, onde a cabeceira de uma ponte caiu e um rio transbordou invadindo a pista. Mesmo sendo uma estrada federal, essa rodovia é designada aos cuidados do estado. A Polícia Militar Rodoviária e o Departamento de Estradas e Rodagens de Minas Gerais (DER-MG) estão nos pontos com problemas para orientar motoristas e avaliar os estragos, porém não já previsão de liberação do tráfego.

Galeria de fotos dos estragos

De acordo com militares da 15ª Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito, o trecho com problemas está entre as cidades de Carlos Chargas e Nanuque. No km 58, o grande volume de água acumulado por causa dos temporais fez subir o leito do Córrego 14 (afluente do Rio Mucuri) e o barranco que sustenta a cabeceira da ponte desabou. Veículos estão impedidos de circular nos dois sentidos. No km 30, perto do distrito de Mairinque, o Rio Mucuri também subiu e invadiu a pista destruindo 70% do asfalto.

Policiais estão rodando na rodovia para avisar aos motoristas sobre as melhores alternativas de desvio. A BR-418 liga Minas aos litorais capixaba e baiano. Quem vai seguir para a BR-101 (sentido Bahia) deve optar pela BR-381 seguindo em Téofilo Otoni, Governador Valadares, Mantena, Barra do São Francisco, Vila Paulista, Vila Pavão, São Mateus, um desvio de 456 quilômetros. Esta opção é a melhor para quem sai de Belo Horizonte ou de cidades próximas Teófilo Otoni.

Quem vai seguir para o litoral baiano deve usar a BR-367 seguindo por Téofilo Otoni, Itaobim, Jequitinhonha, Almenara, Jacinto, Salto da Divisa, Eunápolis, um caminho de 460 quilômetros - sendo 65 quilômetros estrada de terra. Esta opção é a melhor para quem sai do Norte de Minas ou de Brasília com intenção de atravessar Minas. De acordo com a polícia, existe outras opções de desvio, mas são estradas vicinais e inseguras.

 (Divulgação Polícia Militar )

Tags: celular

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Maria Metzker
Há anos, comenta-se que o governo de Minas não investe nessa parte do nordeste mineiro pq o Sul da Bahia é que seria beneficiado com o Turismo. O governo da bahia também não investe no circuito Alcobaça,Caravelas,etc pq não vê interesse dos baianos. Poderiam se unir e beneficiar os dois estados. | Denuncie |

Autor: Raulino Ramos de Oliveira
Qualquer Engenheiro sabe o que deve ser feito para corrigir de vez esse problema dessa ponte que a turma do DER não está conseguindo. Transito por lá frequentemente essa é a terceira vez que o problema ocorre no mesmo lugar. Coisas de um país enganador. | Denuncie |

Autor: Wanderley Valias
Isto é só o começo. Ainda estamos em novembro e apenas no inicio do periodo chuvoso. | Denuncie |

Autor: Rômulo Coutinho
Apenas uma amostra de desrespeito ao cidadão,conteção de despesas das empreteiras,esta mesma ponte ha poucos anos sofrera com a mesma situação de danos a cabeceira,osfaltos com remendos feitos no local que duram apenas poucos dias,será que a promotoria publica poderia envestigar estas empreteiras??? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.