12°/ 20°
Belo Horizonte,
29/JUL/2014
  • (8) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mesmo com a confirmação de obras na BR-381, rodovia ainda terá três anos de transtornos

Pedro Ferreira -

Publicação: 01/11/2012 06:00 Atualização: 01/11/2012 07:03

Ultrapassagem proibida na BR-381: abuso cometido por motoristas imprudentes é uma das principais causas de acidentes na rodovia, que chega a receber 40 mil veículos por dia (LEANDRO COURI/EM/D.A PRESS)
Ultrapassagem proibida na BR-381: abuso cometido por motoristas imprudentes é uma das principais causas de acidentes na rodovia, que chega a receber 40 mil veículos por dia


Depois de décadas de promessas do poder público e de tragédias que mataram centenas de pessoas, surge uma luz no fim do túnel da Rodovia da morte. Desta vez, a garantia partiu do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e do governador Antonio Anastasia, que anunciaram ontem a duplicação de 330 quilômetros da BR-381, entre BH e Governador Valadares, incluindo o trecho mais perigoso, até João Monlevade. Mesmo em obras, serão mais três anos de transtornos na rodovia.

O edital de licitação para contratação de seis  dos 13 lotes da obra orçada em R$ 3,8 bilhões, recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), foi publicado ontem no Diário Oficial da União. Em 17 de dezembro, serão conhecidas as empresas interessadas na primeira fase, e o prazo estimado entre o processo de escolha das construtoras e o início dos trabalhos é de 35 dias, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). As últimas promessas de duplicação haviam sido feitas em setembro de 2011, quando a presidente Dilma Rousseff disse que a licitação seria aberta ainda no ano passado, e em junho deste ano, quando afirmou que a licitação seria lançada em setembro.

O ministro informou que espera pôr as máquinas na pista no primeiro trimestre de 2013, para concluir a duplicação em 2016. “Muitos até nem acreditam que esse momento chegará”, comentou o governador Antonio Anastasia, que recebeu Passos na Cidade Administrativa, para anunciar a obra. A 381 recebe por dia 40 mil veículos, chegando a 80 mil em  trechos urbanos. No primeiro semestre, 72 pessoas morreram e 747 ficaram feridas no trecho conhecido como Rodovia da morte, num total de 1.236 acidentes. A BR-381 foi construída há quase 60 anos, tem pista simples e muitas curvas. “Não posso nem pretendo fazer avaliação de quem há cinco, 10, 20 anos atrás prometeu a duplicação e não fez”, disse Passos, sobre a demora da reforma. Segundo ele, na primeira etapa serão duplicados 100 quilômetros. “Dividimos em lotes porque é um trabalho imenso. Não seria razoável entregar uma obra dessa dimensão a um único grupo construtor”, disse. Foram feitos pelo menos 12 estudos para identificação do tipo de terreno de cada lote. Oito consórcios de projetistas trabalharam nos últimos dois anos, totalizando 24 empresas. O projeto de engenharia para a primeira fase já foi concluído, segundo o Dnit.

O primeiro trecho vai do entroncamento da MG-320, entrada para Jaguaraçu, até o Ribeirão Prainha, com extensão de 28,6 quilômetros (lote 3). Do Ribeirão Prainha ao acesso Sul de Nova Era serão mais 18,8 quilômetros (lote 4). Entre Monlevade e Rio Una,  na entrada para Barão de Cocais, serão 33 quilômetros (lote 6). Do entroncamento da MG-435, em Caeté, ao entroncamento da MG-020, em Sabará, mais 18 (lote 8). Além disso, são dois lotes com quatro túneis, um de 825 metros, em Rio Piracicaba, e outro de 1.280 metros, no Ribeirão Prainha. Ao todo, serão cinco túneis.

Até o fim de novembro, segundo o ministro, serão publicados editais para mais cinco lotes, um de 72,8 quilômetros, entre Valadares e o acesso para Belo Oriente. Outro, de 60 quilômetros, vai de Belo Oriente ao entroncamento da MG-320, em Jaguaraçu. Entre o acesso Sul de Nova Era e João Monlevade serão mais 20 quilômetros. Do Rio Una ao entrocamento da MG-435, mais 37,5 quilômetros. Por último, 31,4 quilômetros entre as MGs 435 e 020.“Estaremos cobrindo a extensão entre BH e Valadares, com exceção da variante sobre o Rio Santa Bárbara, de 40 quilômetros, cujo anteprojeto será desenvolvido nos próximos meses”, informou. “Até dezembro, os vencedores estarão escolhidos e as máquinas vão para as pistas no começo do ano”, acrescentou. Segundo ele, as obras começam simultaneamente em todos os lotes e vão restringir a restrição da pista. “Pelo próprio desdobramento, vamos ter de fazer o chamado siga e pare, mas não será feito aleatoriamente, mas de forma estudada. Isso ocorrerá em regiões sem condições de fazer desvios”, afirmou Passos.

Anel rodoviário

A empresa vencedora da licitação para elaboração do projeto de revitalização do Anel será definida na segunda-feira, anunciou o governador Antonio Anastasia. Na sequência, será aberta licitação para execução das obras. Ele informou que foram feitos estudos que serão avaliados pelo Ministério dos Transportes. “Há possibilidade de novos ajustes para obras emergenciais”, disse. Só o projeto executado pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) custará R$ 17,4 milhões. O custo total da obra ainda não foi definido e não há previsão para início.

 

Palavra de especialista

 

Everaldo Ávila

Engenheiro civil e projetista rodoviário


Existe apenas um projeto básico
“O projeto de engenharia de duplicação da BR-381 não foi totalmente concluído e resta saber se o ganhador da obra vai completá-lo. Existe apenas um projeto básico. Esse trecho da BR-381 é extremamente complexo para a execução da obra, pelo volume de tráfego que tem, pela questão da faixa de desocupação da área de domínio e a dificuldade de desapropriação. Desapropriação não é fácil fazer. Acredito que a demora para duplicação da rodovia deve-se principalmente à dificuldade técnica, mas há questão política envolvida. Faltou vontade política anteriormente”.

Você se lembra?

"Ainda este ano nós licitamos este trecho (saída de BH). Os outros nós  licitaremos no início de 2012"

Dilma Rousseff,  presidente da República, em 1/9/2011, sobre a BR-381

Esta matéria tem: (8) comentários

Autor: Mário Sampaio
Mas é claro que levará alguns anos, pois em um passe de magica não sairá a duplicação,mas pelo menos dentro destes três anos algum trecho vai ficando pronto e sendo usado,também os motoristas irão usar a estrada com mais cuidado por ela estar em obras.. | Denuncie |

Autor: sebastiao dipaula
Não deixa de ser uma boa notícia, mas na realidade, todas as regiões, se esse empreendimento já tivesse acontecido todas essa região do estado estaria passando por desenvolvimento muito maior, centenas de vidas teriam sido preservadas. | Denuncie |

Autor: Luciana Freitas Borges Miranda
Será meu Deus ? Só mesmo vendo pra crer. O governo federal ,na verdade, está se lixando pra Minas Gerias. Mas afinal, nós tambem somos brasileiros !! | Denuncie |

Autor: Mario Silva
Palavras do governador. "Muitos até nem acreditam que esse momento chegará". E o governador acredita? O senador carioca acredita? E o Ministro acredita? A presidente acredita? O povo certamente não acredita... | Denuncie |

Autor: Mario Silva
Não conheço os lotes mas o trecho lixo que requer intervenção ultra emergencial vai do trevo de Itabira ao anel rodovirario. E não adianta só duplicar. A situação é tão caótica que o correto é uma nova rodovia, um projeto novo. Em alguns locais já é necessário 4 pistas de rolamento pra cada lado. | Denuncie |

Autor: Mário Faria
eu sou um dos que acreditam que "este momento não chegará", meu caro Governador. Só temos vistos promessas e mais promessas e nem projeto completo e definitivo existe. Esta estrada é uma vergonha para MG. | Denuncie |

Autor: alberhto souza
Já tivemos ministro dos transportes, vice presidente da república, temos Presidenta nascida em BH , um dos maiores colégios eleitorais do país ( é o que decide as eleições presidenciais) , Só não temos é políticos empenhados no desenvolvimento e nos interesses do Estado!! | Denuncie |

Autor: alberhto souza
Enquanto os políticos mineiros ( vide pimentel,e tantos outros) ficarem paparicando o governo federal, em busca de projetos pessoais, Minas sempre ficará para trás! Dizem no cenário político que quando os mineiros , vão para Brasília, esquecem o Estado, e se tornam FEDERAIS, mesmo!! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.