16°/ 30°
Belo Horizonte,
24/OUT/2014
  • (17) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Trabalhadores do transporte escolar questionam abertura de novas vagas pela BHTrans Motoristas protestaram na porta da empresa nesta manhã. Categoria alega que o mercado está saturado, o que prejudica a qualidade do transporte.

Cristiane Silva

Publicação: 26/10/2012 12:28 Atualização: 26/10/2012 13:55

Atualmente, a frota do transporte escolar da capital é de 1.750 veículos %u2013 a maior do país, segundo um levantamento do sindicato da categoria. (Marcos Michelin/EM/D.A Press)
Atualmente, a frota do transporte escolar da capital é de 1.750 veículos %u2013 a maior do país, segundo um levantamento do sindicato da categoria.


Trabalhadores do transporte escolar de Belo Horizonte participaram de uma manifestação na manhã desta sexta-feira para cobrar explicações da BHTrans sobre um novo credenciamento aberto, recentemente, para o setor. Durante o protesto, em um ato simbólico, os trabalhadores lavaram a porta da empresa, que fica no Bairro Buritis, Região Oste de Belo Horizonte. Em seguida, seguiram em carreata até a porta da Prefeitura de Belo Horizonte, na Avenida Afonso Pena, no Centro.

Segundo Carlos Eduardo Santos, do Movimento Acorda Transportador, que organizou a manifestação, atualmente a frota do transporte escolar da capital é de 1.750 veículos – a maior do país, segundo um levantamento do sindicato da categoria -, e a empresa teria aberto mais mil vagas. A categoria afirma que a abertura das vagas vem sendo feita sem estudos para verificar quantos profissionais são necessários. Com o grande aumento dos transportadores, o número de alunos por veículo diminui, impactando na arrecadação dos trabalhadores, o que pode reduzir a qualidade do transporte. “Foram 353 permissões devolvidas, o que comprova que não há viabilidade”, explica Santos, se referindo ao credenciamento feito no passado.

Assim, os trabalhadores pedem que a empresa faça um estudo de viabilidade econômica para avaliar qual é a quantidade de transportadores necessária para a capital. Ainda de acordo com Santos, os transportadores mais antigos possuem um contrato com a empresa, através de licitação, até 2031, e esse tipo de credenciamento altera a ordem mercadológica.

Demanda

Nesta manhã, quatro representantes da categoria foram recebidos pelo presidente da BHTrans, Ramon Victor César. Ele explica que a abertura do credenciamento, que termina em 21 de novembro, pretende suprir as vagas que estão em aberto e recompôr os sistema de transporte nos mesmos moldes em que ele se encontrava no fim do ano passado, com 2 mil transportadores.

“Nós temos hoje 353 autorizações a menos. Nossa decisão é que nós vamos autorizar no máximo 353 para recompôr o sistema, por ordem de chegada, nesse período de um mês. Nós acreditamos que esse tamanho de 2 mil é adequado para a cidade. Se houver mais de 353 interessados, nós vamos até esse número. Se for menos, (a frota) ficará menor. É sinal que o mercado está saturado. Esta é a regra do jogo, de conhecimento deles desde o ano passado”, explica. O presidente da BHTrans se comprometeu com a categoria a fazer um estudo de avaliação de demanda no próximo ano, para tranquilizar os trabalhadores nesse sentido.

Ramon Victor César também reforça que o credenciamento não prejudicou a fiscalização ou deixou as regras para o transporte escolar menos rigorosas. “O sistema tem obrigação de realizar vistorias periódicas, cursos de qualificação e atualização. Assim, o sistema tem um controle muito preciso e eu penso que o fiscal mais importante do sistema são os pais que contratam os serviços. A orientação que nós damos é que o pai e a mãe peçam ao operador para mostrar a autorização dele”, afirma.
Tags: celular

Esta matéria tem: (17) comentários

Autor: Leandro Batista
Tomara que vc não seja um transportador escolar MARCIO, pelo que escreveu precisa se consultar com um psiquiatra... que stress | Denuncie |

Autor: Leandro Batista
Cara Lelia Veiga Prata, o artigo 136 do CTB (e não CNT) fala da autorização do veículo para circular. O credenciamento é competência do município (art. 139) | Denuncie |

Autor: Diego NL
Engraçado que eles falam que estão sobrando vagas. Tenta encontrar uma van sobrando pra ver se encontra... rsrsrs | Denuncie |

Autor: Marcelo José Pimenta
3º Se Vc acha que um Escolar ganha 5.000,00 por mês então estão passando dados completamente errados e gostaria de saber se foi a BHTRANS que o divulgou??? | Denuncie |

Autor: Marcelo José Pimenta
1º A concorrência realmente é normal onde se tem espaço para novos operadores de tranporte Escolar o que não vem acontecendo pois a própria BHTRANS resolveu criar os CREDENCIAMENTOS e inflou o mercado. 2º Acho que a fila dupla vem porque alguns PAIS usam vagas de Escolares para parar seus veículos ! | Denuncie |

Autor: Mario Oliveira
Além disso, ainda colocam monitores com total despreparo e com 'bugigangas' para venda aos alunos, principalmente os menores de 12 anos. A BHtranstorno finge que fiscaliza e as vans fingem quem cumprem as normas...É terrível depender desse serviço..quem tem filho que se utiliza sabe o que afirmo! | Denuncie |

Autor: Mario Oliveira
Quem não tem filho que se utiliza de vans, não tem nem idéia da m.... que é!São pouquíssimas que não superlotam, que se utilizam de um assento para cada aluno, que obriga (e possui) o cinto de segurança em bom estado,que não andam em velocidades incompatíveis, que chegam à escola no horário(cont.) | Denuncie |

Autor: Lelia Veiga Prata
Ei! Porque ainda não publicaram os meus comentários!! Porque censurar a verdade? | Denuncie |

Autor: MARCIO
SR CARLOS EDUARDO DE BRITO, AONDE UM PROFISSIONAL DO TRANSPORTE ESCOLAR GANHA 5.000, VC TA SABENDO LEGAL. PORQUE ENTAO VC NÃO COMPRA UMA VAN E VAI TRABALHAR E LARGA SEU EMPREGO DE MERDA!!!! AI VC VAI VER UM MONTE DE PAIS IDIOTAS PARADOS COM SEUS CARRINHOS NA VAGA DESTINADA AO TRANSPORTE ESCOLAR! FDP. | Denuncie |

Autor: Lelia Veiga Prata
Mto. estranho credenciar sem critérios tecnicos,sem planejamento para garantia de viabilidade economica dos erviço. Além do mais Transporte Esco-lar não é de competência gerencial do município e sim do ESTADO,Art.136 do CNT.Portanto o ato da BHTRANS é nulo por vício de origem!! | Denuncie |

Autor: Henrique Sampaio
Realmente, carlos eduardo de brito, atrapalham o trânsito e ainda acham que estão certos. Mercado tá saturado é de motorista irresponsável. | Denuncie |

Autor: MARCIO
PORQUE NÃO ABRIM CREDENCIAMENTO PARA OS TAXIS TAMBEM??? NÃO; PORQUE A MENINA DOS OLHOS DA BHTRANS TEM QUE SER LICITAÇÃO E COM MUITA BRIGA NA JUSTIÇA. TENHO ESCOLAR E NÃO ESTOU TRABALHANDO NA PARTE DA MANHÃ POR NÃO TER ALUNOS. JÁ FOI A ÉPOCA QUE ESCOLAR DAVA DINHEIRO. | Denuncie |

Autor: leonardo braga
basta fiscalizar! pois ja que o mercardo ta saturado; porque todas as vans trabalham com EXCESSO!!! | Denuncie |

Autor: marcelo pinheiro
O presidente de BHtrans acredita? kd o estudo antes de liberar as autorizações que foram devolvidas por não haver demanda? Liberar por ordem de chegada? Licitação ou pelo menos um processo seletivo seria mais justo. Tá me cheirando compromisso político assumido. | Denuncie |

Autor: carlos eduardo de brito
A concorreia é a coisa mais sadia no mercado normal. Tem que abrir mais vagas sim... Justiça social.. Todos tem direito.. Nao se pode deixar da mesma forma que aconteceu com as empresas de onibus, que sao apenas algumas familias que mandam em todos as linhas de bh....Justiça ja.... | Denuncie |

Autor: carlos eduardo de brito
A Bh trans tem que fiscalizar mais jutamente com a PM, porque as vans escolares ficam atrapalhando o transito de BH. parando em fila dupla. Isso ocorre na PUC do coração Eucaristico e na Newton Paiva da Carlos luz.. alias em todos as escolas. Tem que fiscalizar... Chega de abusos.. | Denuncie |

Autor: carlos eduardo de brito
Um dono de uma Van tem um lucro liquido em media de 5.000,00 reais, por mes. Quem nao quer ter um escolar para trabalha, Conheço bem pessoas que ganhava 800,00 de CTPS assinda e hoje ganha R$ 5.000. livre. O estudantes so leva ferro. So para voltar da faculdade eles paga R$ 180,00...Absurdo.. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.