12°/ 21°
Belo Horizonte,
28/JUL/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Autores de chacina em Governador Valadares são condenados pela Justiça Crime ocorreu em fevereiro do ano passado. Homem que teria planejado as mortes foi sentenciado a mais de 61 anos de prisão

Estado de Minas

Publicação: 24/09/2012 20:33 Atualização:

Pouco mais de um ano e meio depois de uma chacina que chocou os moradores do Bairro Vera Cruz, em Governador Valadares, dois acusados pelo crime são condenados pela Justiça. Um deles, apontado como mentor das execuções, foi sentenciado a mais de 61 anos de prisão, enquanto o comparsa teve pena estabelecida em mais de 31 anos de reclusão.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), na última sexta-feira foi realizado o júri em Governador Valadares. Cristiano Procópio foi condenado a 58 anos de reclusão e Márcio de Souza Bezerra a 28 anos por homicídio duplamente qualificado (Márcio respondeu por duas das quatro mortes, enquanto Cristiano respondeu por todas). Ambos ainda foram sentenciados a mais três anos e seis meses de prisão, em regime aberto, pelos crimes de corrupção de menores e formação de quadrilha.

A denúncia apresentada à Justiça pelo Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) afirmava que a chacina foi cometida por causa de uma cobrança de dívida relacionada à venda de drogas. A promotoria compreendeu que, por isso, os homicídios tiveram como qualificador o motivo torpe. Além disso, os assassinatos foram planejados de forma a impossibilitar a defesa das vítimas. Um dos acusados pelo MPMG, Vinícius Douglas, foi absolvido pelo Tribunal do Júri por falta de provas quanto ao envolvimento dele nos crimes.

As investigações policiais que basearam a denúncia do Ministério Público apontaram que Cristiano e Márcio se reuniram com outros dois homens e cinco adolescentes por volta das 22h30 de 15 de fevereiro de 2011. Cristiano teria encomendado a morte das quatro vítimas. Pouco antes da meia noite começaram as execuções.

O bando foi para a casa de Edermárcio Pereira Dias, de 25 anos, e Célia Barbosa da Silva, de 32, no Bairro Jardim Vera Cruz. O casal foi fuzilado no quarto em que dormia. O homem foi atingido por quatro tiros e a mulher por três. Em seguida, os criminosos arrombaram a casa de Ednei Gonçalves de Oliveira, de 22, no mesmo bairro, e o balearam sete vezes. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no hospital. Em seguida, os assassinos foram até a casa de Filipe dos Santos Grei, de19, que foi surpreendido no quintal do imóvel. Ele morreu atingido por cinco tiros.

Os três reús condenados foram presos dois meses depois da chacina. Absolvido de todas as acusações, Vinícius ganhou a liberdade. O TJMG não deu informações sobre os adolescentes envolvidos no caso.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.