20°/ 32°
Belo Horizonte,
01/SET/2014
  • (11) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mulher assassinada no motel foi morta por não querer mais sustentar o namorado, diz delegada O suspeito do crime foi preso na madrugada em Sabinópolis, na Região do Vale do Rio Doce
  • Notícia
  • Vídeo

João Henrique do Vale -

Thiago Lemos

Publicação: 28/06/2012 18:07 Atualização: 28/06/2012 18:56

A polícia acredita que Márcia Cristina dos Santos, de 44 anos, assassinada no último domingo dentro do Motel Royalle, no Bairro Santa Branca, Região da Pampulha, foi morta por não querer mais sustentar o namorado, com quem tinha um relacionamento há aproximadamente três anos. O suspeito, Dorlizete Mateus Fernandes, de 35, foi preso na madrugada desta quinta-feira, em Sabinópolis, no Vale do Rio Doce.

De acordo com a delegada Juliane Emiko, o relacionamento do casal sempre foi conturbado, porém há cerca de um ano a situação piorou, já que as filhas da mulher, de 15 e 23 anos fruto de outros dois relacionamentos distintos, já não aceitavam mais a relação. A rejeição da família começou no aniversário da menina mais nova. Um dia antes da festa da garota, em julho de 2011, Márcia apanhou muito de Dorlizete. Durante a briga ela chegou a pedir ajuda a uma viatura da Polícia Militar que passava pela região, mas não deixou que os policiais o prendessem.

Mesmo contra a família, Márcia nunca deixou de se encontrar com Dorlizete. No último domingo, porém, as brigas passaram dos limites. Segundo a polícia, a mulher chegou no motel com o namorado por volta da 0h de domingo. Durante a permanência do casal no quarto, uma camareira ouviu gritos e chegou a ligar para o apartamento. O homem atendeu o telefone e disse que estava tudo bem. Ele deixou o quarto uma hora e meia depois e tentou sair do motel sozinho, mas foi impedido pelos funcionários.

Com a negativa, Dorlizeti arrancou o carro e quebrou a cancela. O veículo foi encontrado horas depois abandonado no Bairro Jaqueline, Região de Venda Nova.

O laudo da necropsia, feito pelo Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte, apontou que a mulher teve um traumatismo facial e cervical com o rompimento da artéria carótida. O laudo da perícia que vai indicar o modo com o qual a mulher foi morta deve sair nos próximos dias. No dia do crime, foram encontrados gargalos de garrafa dentro do quarto. Segundo a delegada Juliane Emiko, o rosto de Márcia ficou desfigurado.

Polícia não tem dúvida da autoria

A delegada informou que não há dúvidas de que Dorlizeti é o autor do crime. Funcionários do motel fizeram o reconhecimento formal do suspeito por meio de fotos. Outro indício apontado por Emiko é o fato de Márcia ter saído de casa afirmando que iria se encontrar com o homem.

O suspeito será transferido para Belo Horizonte até esta sexta-feira. Um mandado de prisão temporária, de 30 dias, já foi expedido contra ele. Segundo a polícia, o homem será ouvido quando chegar a capital mineira.

De acordo com Emiko, dentro de duas semanas o inquérito deve ser concluído.

Veja as imagens do circuito interno no motel que flagraram a fuga do suspeito

Esta matéria tem: (11) comentários

Autor: Leonardo Mendes
Coitado, ele agiu sob forte "emoção". Já pensou? Ficar sem seu sustento e a mulher que ele "amava"? Existem atenuantes para esse tipo de crime. | Denuncie |

Autor: JOSÉ SILVA SOBRINHO
Acho engraçado a mentalidade de certas pessoas: quando a vítima é do sexo feminino, como neste caso, essas tais pessoas se enfurecem de tal forma que chegam a ser ridículas; quando a vítima é do sexo masculino, se calam como papagaios mudos. Parecem muito submissas a algo ou alguém... | Denuncie |

Autor: geraldo silveira
Essa trouxa estava procurando a morte, gostava mais do gingolô do que dela própria e de suas filhas, deu no que deu.Se da primeira vez que ele bateu ja tivesse mandado o vagabundo embora tudo isso poderia ter sido evitado. A verdade é que a fila anda, e a vida é muito preciosa pra entregar pra vagabn | Denuncie |

Autor: MARCELO FREITAS
Esse Jota Jota deve jogar no mesmo time do Marconi Gomes e Samuel Torres. | Denuncie |

Autor: Laercio Silva Porto
Estou assistindo todos os dias as tragédias no rádio,jornal e televisão.Mas as mulheres não procuram saber. Se envolvem com qualquer vagabundo. Eis o resultado. | Denuncie |

Autor: Luiz Rocha
A mulher tem uma parcela de culpla. Como pode se envolver com esse tipo de elemento. | Denuncie |

Autor: Marcio Gonçalves
Respeito a dor dos familiares, mas uma mulher que dá boa vida pra homem mesmo apanhando como foi citado, só por prazer sexual...não se deu deu o valor. Isto já era de se esperar, principalmente pela impunidade reinante neste país, pouco depois da tal copa do mundo aqui, já estará livre, leve e solto! | Denuncie |

Autor: JOTA JOTA APENADO
Onde estão agora, aquela turma de plantão que desceu a lenha nos comentários de Nina BH BH ? Uma mulher tem que se valorizar mesmo, ficar dando boa vida para vagabundo e terminar a vida dessa forma trágica. | Denuncie |

Autor: Edson Moraes
Com a impunição reinante a eliminação de pessoas passou a ser um item de solução de problemas. É só conferir. | Denuncie |

Autor: Geraldo Nelson Santos
Pena de morte já. Neste caso ai execução sumária sem direito a apelo. As filhas ficaram orfãs. Quem vai educá-las e manter seu padrão. Os bandidos hoje noa respeitam mais a policia e nem a justiça se é que podemos dizer que temos justiça. Ou melhor temos sim a justiça funciona para nós pessoas d bem | Denuncie |

Autor: Voltaire Lemos
Bandido, gigolo e covarde. Tem que apodrecer na cadeia. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.