18°/ 30°
Belo Horizonte,
23/ABR/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Chuva deixa famílias isoladas e causa tragédia em Governador Valadares Uma família ficou soterrada depois que um barranco desabou e atingiu uma residência. O Rio Doce, que corta a cidade, subiu muito por causa da chuva

Luana Cruz -

Luiz Ribeiro

Publicação: 06/01/2012 07:35 Atualização: 06/01/2012 09:18

Uma forte chuva devastou bairros de Governador Valadares na madrugada desta sexta-feira. De acordo com Corpo de Bombeiros, o temporal começou por volta de 2h e deixou moradores isolados. Famílias precisaram ser resgatadas de barco nas regiões do Vale Pastoril II, Vila União, Ilha dos Araújos, Vila Rica, Santa Rita e Universitário. O distrito de Alpercatas também foi muito atingido.

A ocorrência mais grave aconteceu no distrito de Baguari (15 km de Valadares), onde uma família ficou soterrada depois que um barranco desabou e atingiu a casa dessas pessoas. Segundo os bombeiros, uma criança de 11 anos foi retirada com ferimentos, mas outras duas vítimas ainda são procuradas nos escombros. Militares solicitaram um trator para ajudar na retirada de terra no local do acidente.

O Rio Doce, que corta a cidade, subiu muito por causa da chuva. Na manhã desta sexta a água atingiu mais de 3,08 metros do nível normal. Na quinta-feira, o rio estava 3,62 metros acima do leito normal, deixando 49 famílias (213 pessoas) desabrigadas. Mas, conforme a Defesa Civil Municipal, a perspectiva era do aumento do numero de desalojados, pois o rio continuava subindo e a previsão era que atingisse a marca de 3,71 metros acima do leito normal ainda na noite de ontem.

Chuvas em Belo Horizonte

Enchente na quinta-feira

A enchente do Rio Doce atingiu 12 bairros, inundando ruas e casas. Os bairros mais atingidos foram: Santa Terezinha, São Paulo, São Tarcísio,  Ilha dos Araújos, São Pedro, Jardim Alice, JK (I e II), Novo Santa Rita e Universitário. A ponte que dá acesso ao bairro da Ilha dos Araújos foi coberta pela água,  com os carros pequenos tendo dificuldades para a travessia. Por segurança, a Defesa Civil isolou parcialmente a área bairro, permitindo a passagem na ponte somente pelos moradores do bairro.  Outro bairro que ficou parcialmente isolado foi o São Pedro, onde, no final da tarde de ontem, o acesso só era possível pela avenida Moacir Paleta. Nas outras ruas, não era possível passar de carro, devido à inundação.

As famílias desalojadas foram levadas para abrigos criados pela prefeitura  nas Escolas Municipais José Ângelo de Marco (bairro Santa Rita), Santos Dumont (bairro Santa Terezinha)  e Escola Estadual Israel Pinheiro, além  da Praça dos Esportes. Os desalojados estão recebendo assistência da prefeitura, com o fornecimento de refeições e café da manhã.

O consultor técnico da Defesa Civil de Governador Valadares Wilde Nonato da Silva Filho, explicou que, “como o nível do rio subiu gradativamente”, desde a tarde de quarta-feira, o órgão, juntamente com o Corpo de Bombeiros, começou alertar as famílias das áreas mais baixas e próximas das margens do Rio Doce para abandonarem suas casas e retirarem os móveis e eletrodomésticos.  “Com esse controle e monitoramento, evitamos maiores problemas”, afirmou Wilde Nonato. O Corpo de Bombeiros também ajudou na retirada das famílias. O trabalho continuava no final da tarde de ontem, com os moradores tentando salvar o que podiam, carregando moveis e outros pertences para as partes mais altas.




Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.