• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cultura » Desenvolvedores nacionais de games mostram trabalhos com conceito de sustentabilidade Evento faz parte da programação Cultura Rio+20

Letícia Orlandi

Publicação: 11/06/2012 16:15 Atualização: 23/04/2013 10:28

Participantes vão debater com os participantes da Rio 20 as propostas para colaborar com as políticas culturais por meio dos jogos eletrônicos (Shirley Pacelli/EM/DA Press)
Participantes vão debater com os participantes da Rio 20 as propostas para colaborar com as políticas culturais por meio dos jogos eletrônicos
A partir desta quarta-feira, o Centro Cultural de Ação da Cidadania, no Píer Mauá, no Rio de Janeiro, recebe as desenvolvedoras de games nacionais, que vão mostrar, pela primeira vez, trabalhos digitais criados sobre o conceito de sustentabilidade. Os projetos serão demonstrados em um ambiente exclusivo, desenvolvido para a reflexão e debate sobre a importância da cultura como eixo estratégico do desenvolvimento sustentável.

As empresas participantes vão debater com os participantes da Rio+20 as propostas para colaborar com as políticas culturais por meio dos jogos eletrônicos.

De acordo com a Associação Comercial, Industrial e Cultural de Games (Acigames), diversas empresas filiadas a associação já oficializaram sua participação no evento. “Este projeto une todas as pontas: sociedade, academia e setor empresarial, além de trabalhar e criar oportunidades para as desenvolvedoras de jogos nacionais. Esta articulação tem tudo para dar certo, pois tem muito apelo junto a população. Todo mundo tem contato com jogos eletrônicos atualmente, e nada mais certo que usar esta forma de entretenimento para mobilizar as empresas e a sociedade sobre a importância da sustentabilidade durante a Rio+20”, explicou Moacyr Alves, presidente da Acigames.

Segundo Alves, é possível gerar renda por meio da utilização de games de gestão que criam metodologias e desenvolvem ações de inclusão e valorização sustentáveis.

Tecnologia da Informação

A tecnologia será discutida na conferência em outros aspectos também. De acordo com Jefferson Mantovani, diretor da empresa paulista de tecnologia da informação (TI) Unione, há poucos anos, um gestor de TI decidia seus investimentos com base exclusivamente no desempenho tecnológico e nos custos dos equipamentos e mão de obra. “Hoje, é preciso levar em conta o uso racional de energia, suprimentos, espaço e destinação final de equipamentos obsoletos antes de tomar uma decisão”, explica. “E não adianta parecer verde. É necessário que a empresa efetivamente assuma um comportamento socioambiental responsável, pois o mercado está muito atento”, completa Mantovani.

Centro Cultural
Localizado nas proximidades do Píer Mauá, o Centro Cultural de Ação da Cidadania receberá durante a Rio+20 uma série de eventos organizados pelo Ministério da Cultura. Serão organizados seminários, apresentações musicais, exposições, oficinas, mostras de audiovisual e de gastronomia com enfoque na sustentabilidade, entre outros encontros nas mais diversas áreas culturais. A programação especial do Ministério da Cultura na Rio+20 está disponível em http://www.cultura.gov.br/riomais20/

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

Participe do debate #RIO20UAI