Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Mundo Pet

SIGA O EM

COMPORTAMENTO

Excesso de mimo atrapalha

Dar carinho, atenção e amor aos cães é fundamental. O que não pode é fazer isso em demasiado, para não prejudicar as características do animal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 922710, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Jair Amaral/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'A veterin\xe1ria Fabiana Reis alerta que todo exagero \xe9 ruim ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/09/12/687474/20150911173133706416o.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 12/09/2015 00:13 / atualizado em 11/09/2015 17:37

Lilian Monteiro /

Jair Amaral/EM/D.A Press


O exagero nunca é bom. Em tudo. Excesso de amor, de cuidado, de atenção, de concessões... Em algum momento, a conta virá. Com os bichos, é a mesma coisa. A veterinária clínica geral Fabiana Reis, da Clínica Veterinária Bicho Vivo BH, reforça que o excesso sempre é prejudicial, em relação a tudo, e não somente aos mimos. “Classificando 'mimos' como humanização psicológica e humanização física, a partir do momento em que isso começa a modificar as características e a qualidade de vida da espécie canina, sim, são prejudiciais. Isso não quer dizer que não podemos mimá-los. Só precisamos entender um pouco melhor sobre a espécie, para sabermos qual o melhor tipo de mimo que poderemos dar ao cão. Para ele, não importa se a coleira é de nylon ou couro, se tem brilhantes ou não, esse tipo de mimo é completamente indiferente aos cães.”

Para a veterinária, o importante é escolher mimos que ofereçam melhor qualidade de vida. “Isso inclui manter a saúde em dia, fazer atividades físicas, gastar energia, dar uma boa alimentação, treino e socialização, higiene e conforto para os cães. Não vale a pena comprar camas feitas sob medida e roupas, se andam faltando as vacinas do bichinho.” Fabiana enfatiza que a espécie canina tem instintos e necessidades diferentes dos da espécie humana. “Não é legal privá-los dos seus instintos. E, realmente, existem cães que não se adaptam a exagero de cuidados, como sapatos, roupas, colares, unhas, perfumes. Cão não toma banho todo dia! Isso é coisa do ser humano!”

Os cães vivem em matilhas e não se importam se lhes explicarem o que fazer. A veterinária destaca que carinho, sim, é sempre bom. Mas avisa que “os caninos precisam de um bom passeio, uma atividade, uma brincadeira com o dono. São carinhos que deixam os cães felizes. Deixá-los cavar, correr, rolar na grama e na terra, enfim, eles têm de sentir seus instintos”.

MANHOSO E o que fazer com seu cão manhoso? “Eles geralmente se adaptam à vida de seus familiares, a sua matilha. Em minha rotina, consigo observar claramente isso. Um exemplo prático disso é um novo filhote em casa que pode se sentir sozinho e inseguro nas primeiras noites. Ele vai chorar. E, ao perceber que, quanto mais ele chora, mais rápido você chega, fica cada vez mais difícil mudar o hábito de chorar. Ele associa o choro à sua chegada e tem tendência a chorar cada vez mais. Quanto mais tem atenção, mais ele vai querer. Só não podemos confundir manha com alteração comportamental, como um cão que deixa de se alimentar. As manhas só não podem virar hábitos. Estando tudo em dia com a saúde do seu melhor amigo, um pouquinho de manha não faz mal a ninguém, não é mesmo?”

PALAVRA DE ESPECIALISTA

Marconi Rodrigues de Farias, médico veterinário e professor
“Os cachorros saem da função de vigia e entram cada vez mais nas casas e com pouco acesso a ambientes ventilados e externos. Os gatos eram mais livres, com acesso à rua. Agora, são castrados precocemente e levam uma vida mais sedentária. Com isso, desenvolvem problemas de sobrepeso e doenças alérgicas respiratórias. Quando mais velhos, assim como o ser humano, se tornam mais propensos a complicações cardiovasculares.”

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600