Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Mundo Pet

SIGA O EM

MUNDO EXÓTICO - Que tal ter um?

Exótico e brincalhão, furão precisa de manutenção todos os dias

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 904945, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Petco/Reprodu\xe7\xe3o da internet', 'link': '', 'legenda': 'Ferret, ou fur\xe3o, vive em m\xe9dia seis anos', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/08/08/676348/20150807180312511250i.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 08/08/2015 05:51 / atualizado em 08/08/2015 09:00

Estado de Minas

Petco/Reprodução da internet

Agitado e brincalhão, o furão gosta de viver em grupos, mas se seu dono quiser apenas um animal, vai precisar dedicar algumas horas do dia para dar carinho a ele, que pode até adoecer se se sentir sozinho.

Segundo a veterinária Marcela Ortiz, especialista em animais silvestres e exóticos, o furão doméstico ou ferret, não faz parte da fauna brasileira, e por isso a venda no país é controlada pelo Ibama. O órgão só permite a comercialização de animais cadastrados, vacinados e com microship de identificação, sendo proibida sua reprodução.

Ter um furão não é barato: em média R$ 1,2 mil o animal, mais o gasto inicial, que inclui gaiola, brinquedos, comedouro, bebedouro e esconderijo, em torno de R$ 1 mil. Ração específica, areia, brinquedos e veterinário ficam em R$ 300 por mês.

O furão vive em média seis anos e precisa de cuidados. 'Gaiola e areia precisam ser limpas todos os dias, assim como a comida e a água, trocadas. O furão deve ficar na gaiola, mas uma vez ao dia deve ser solto para se exercitar, sempre com supervisão, pois como é muito ágil, pode fugir. Não há necessidade de banhos, mas se quiser, é preciso usa um xampu específico para ferrets', explica Marcela.

Sua saúde também merece atenção. 'É um animal delicado e suscetível a várias doenças, como gripe, leptospirose, raiva, salmonelose e tuberculose', explica a veterinária. Ele precisa ser vacinado: a primeira dose é dada aos 60 dias de vida, a segunda, aos 90 dias, e a terceira dose aos 120 dias. Anualmente, é necessária uma dose de reforço.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600