Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Mundo Pet

SIGA O EM

COMPORTAMENTO

Quando devo me preocupar com o latido em excesso do cão?

Agitação do ambiente, sinal de alerta, quer chamar a atenção. O que fazer?

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 888777, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Sabh Arar/AFP', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/07/11/667121/20150710145318862557e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 11/07/2015 06:18 / atualizado em 11/07/2015 08:43

Carolina Cotta

Sabh Arar/AFP

Ele late para “dizer” que a visita, ou mesmo o ladrão, chegou. Assim também expressa descontentamento e chama para brincar. O latido é um dos modos de um cachorro se comunicar e sua interpretação depende da frequência, da intensidade e do contexto. Aquele que avisa que há algo estranho e perigoso por perto é bem diferente do que “convida” o dono para passear. Latir mais ou menos é uma característica genética de cada raça.

Segundo Caio Mansur, especialista em comportamento canino, o ideal seria os tutores acostumarem seus cães aos mais variados estímulos visuais e sonoros desde filhotes. Mas se o problema se instalou é preciso buscar ajuda antes que os vizinhos queiram a partida do bichinho. O treinamento pode amenizar o quadro, mas deve vir acompanhado de exercícios físicos e desafios mentais diários, enriquecendo o ambiente do cão e o deixando mais tranquilo e equilibrado.

O primeiro passo é o treinador identificar o que causa o latido excessivo para, a partir daí, dessensibilizar o cão por meio de associações positivas. “Começamos com uma distância em que ele ouça ou veja um estímulo e não reaja, para, aos poucos, aproximá-lo e recompensá-lo sempre que não reagir. Com o tempo, aquilo se torna algo inofensivo na mente do cão e ele não late mais”, explica Mansur. Esse treinamento, contudo, deve ser feito por profissionais. “Os sinais que o cão fornece durante o treino têm que ser percebidos rapidamente e aproveitados para se obter um resultado melhor”, alerta.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
William
William - 19 de Julho às 21:14
Tenho um casal pastor alemão treinados, só latir se aparece algum estranho.
 
Reinaldo
Reinaldo - 14 de Julho às 18:08
Putz, cá estou eu tentando opinar no site em que sou proibido pela censura...
 
Reinaldo
Reinaldo - 14 de Julho às 18:07
Cão late mais para atrair outros e afirmar território, alguns, a noite toda. O pastor alemão é um escândalo, atinge quilômetros, ninguém aguenta.