SIGA O EM

Marcos Paulo Miranda, promotor de Justiça

Museu para contar a história

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 273173, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Arquivo Pessoal ', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2009/12/24/141432/20091224113643842985e.jpg', 'alinhamento': 'right', 'descricao': None}]

postado em 24/12/2009 11:31

Maurício Lara /Estado de Minas



Arquivo Pessoal
Como coordenador da Promotoria Estadual do Patrimônio Cultura e Turístico, o promotor de justiça Marcos Paulo de Souza Miranda gostaria de dar à cidade, neste Natal, um museu, mas não um qualquer. Seria um museu de arqueologia, para contar a pré-história do homem na região. “Minas tem um acervo fantástico. Os registros mais antigos da presença do ser humano na América do Sul estão aqui”, explica.

Ele vê a cidade passando por um momento de transformação. Marcos Paulo nasceu em Andrelândia, no Campo das Vertentes, e há cinco anos chegou à capital, para assumir a coordenadoria. “Adoro BH, pela diversidade cultural. É uma cidade progressista, alto astral, linda”, descreve.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600