SIGA O EM

Parque Municipal

Feira de Artesanato de BH terá edição especial no dia 23

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 273372, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Euler Junior/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Comerciantes esperam repetir na edi\xe7\xe3o extra do dia 23 o movimento que ocorre aos domingos ', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2009/12/15/140178/20091215083119910380e.jpg', 'alinhamento': 'right', 'descricao': None}]

postado em 15/12/2009 08:24 / atualizado em 15/12/2009 08:31

Euler Junior/EM/D.A Press
Comerciantes esperam repetir na edição extra do dia 23 o movimento que ocorre aos domingos
Mil e trezentos metros de grades de proteção, 40 guardas municipais e mais 40 fiscais da Regional Centro-Sul, além de 20 faixas educativas. Esse será o reforço que o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro da cidade, terá dia 23. É quando a área verde vai receber a edição especial de Natal da Feira de Artes e Artesanato da Afonso Pena. A estratégia da prefeitura tem como objetivo evitar a depredação de um dos cartões postais da capital que, nessa data, terá 70% de suas alamedas ocupadas por 2,4 mil expositores. A estimativa é que, das 9h às 18h, passem até 60 mil pessoas pelo local, enquanto nos fins de semana, dias de maior movimento, a média é de 40 mil visitantes.

O diretor do Parque Municipal, Homero Brasil Filho, acredita que a área está preparada para o evento, mas conta também com a colaboração dos frequentadores. “É muito difícil conservar uma área como o parque. Por isso, contamos com a compreensão de todos. Queremos que entendam que a feira termina no dia seguinte, mas o parque continua aberto nos outros dias”, afirma. Além do reforço dos fiscais e guardas municipais, mais 40 funcionários da Fundação de Parques Municipais ajudarão na orientação dos visitantes. A fundação também dará orientações à Guarda Municipal e aos empregados da fiscalização sobre o parque.

Saiba mais...
Feira de artesanato não vai sair da Afonso Pena
O leiaute que definirá a organização das barracas nas alamedas está sendo definido pela Regional Centro-Sul. Já se sabe que a divisão por setores será mantida e que 30% das alamedas ficarão livres de expositores. Jardins próximos das vias mais movimentadas receberão grades de proteção. Outra medida será o uso de faixas, com mensagens como “Faça sua compras sem pisotear os canteiros”. De acordo com o representante da Associação dos Expositores da Feira de Artesanato da Afonso Pena (Asfeira), Lincoln da Silva Amaral, a promessa da prefeitura é de que o leiaute do parque municipal seja entregue no próximo domingo aos feirantes.

“A expectativa entre os expositores é de um incremento de um terço no faturamento de dezembro. O único receio é quanto à divulgação do evento e eles também contam com a ajuda de São Pedro, para não chover”, comenta Amaral. Segundo ele, diante da ameaça de a feira ser transferida para a Avenida Augusto de Lima, possibilidade que já foi descartada pelo prefeito Marcio Lacerda (PSB), agora o temor é de que o parque seja endereço definitivo da atração. O diretor da área verde, no entanto, garante que não há possibilidade de que isso ocorra.

Entre os expositores, a edição especial da feira foi comemorada. “Todos nós aprovamos a iniciativa, foi unânime. Não sabemos como será, porque é a primeira vez que ocorre, mas acreditamos num bom movimento, por ser véspera de Natal”, afirma o artesão do setor de vestuário Jorge Henri Simbera, de 49 anos. Há 28 anos na feira da Afonso Pena, ele acredita que a edição extra no parque ajudará a recuperar as vendas de dezembro. “Domingo passado houve boa venda, mas no domingo anterior, a chuva atrapalhou e o movimento ficou prejudicado.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600