SIGA O EM

Atrações em toda a cidade fazem BH mergulhar de vez no clima natalino

Entre as várias opções, muitas atividades culturais e atrações para tocar o coração de adultos e crianças

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 09/12/2009 08:14

Flávia Ayer

Com o Natal batendo à porta, o bom velhinho começa a distribuir presentes pela cidade. Nos museus, bibliotecas e parques de Belo Horizonte, não faltam atrações sob a forma de teatro, exposições e uma intensa programação, com muitas atividades gratuitas. Os principais pontos turísticos da capital não ficam de fora da festa natalina e recebem decoração especial, à altura do que a data requer. A partir desta quarta-feira, anjos vão iluminar a orla da Lagoa da Pampulha. Na quinta-feira, é a vez de inaugurar a iluminação da Avenida Afonso Pena, a principal do Centro da cidade. No sábado, aniversário de BH, a magia do Natal toma conta da Praça do Papa, no Bairro Mangabeiras, na Região Centro-Sul da capital.

Esta semana o espírito natalino já invadiu a Biblioteca Pública Infantil e Juvenil, no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul. Até dia 31, o hall de entrada exibirá uma exposição com árvores e papais noéis feitos de cabaça, papel, tecido e resíduo industrial. O projeto Era uma vez... no domingo traz no dia 13 a narração de contos de Natal. É também nesse clima que a divisão infanto-juvenil da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul da capital, despede-se, sábado, às 9h30, da programação da A Hora do Conto deste ano, com leitura especial de histórias natalinas.

Em seguida, haverá apresentação do grupo Violinos Felizes, formado por crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos. As atrações têm entrada franca. A expectativa é reunir cerca de 200 pessoas, das mais variadas idades, superando as demais edições. “Esta época aproxima mais as pessoas. São histórias que falam sobre a solidariedade e a magia do Natal. Geralmente, as pessoas buscam mais esse tema no nosso acervo nesse período. É uma forma de levar o assunto para os encontros familiares”, afirma a bibliotecária da divisão infanto-juvenil Vanessa Mendes.

Museu

 

Nesta quarta-feira, o Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB), no Bairro Cidade Jardim, também na Região Centro-Sul, inaugura sua programação natalina gratuita, com exposição do Altar Sagrado Coração de Jesus, no mezanino da sede do museu, até o fim do ano. Remanescente da antiga matriz Nossa Senhora da Boa Viagem, do Arraial do Curral del-Rei, a peça já fez parte do acervo do museu e atualmente está na Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem. Além de contar a história do altar, a mostra traz fragmentos de outros altares da antiga matriz.

“É uma peça simbólica, que tem uma vertente histórica e religiosa. Ela compõe bem com a proximidade do Natal e o nascimento de Jesus e é também uma parcela da história da capital”, afirma o diretor do museu, Leônidas José de Oliveira. A escolha não foi por acaso: além de celebrar a chegada do bom velhinho, a programação homenageia Belo Horizonte, que sábado completa 112 anos. Amanhã, haverá apresentação do Coral Santo Inácio de Loyola, com repertório de Natal. Às 21h, a artista Cecília Bizzotto faz a performance “Dança para a loucura de Ofélia”, remetendo ao movimento da luta antimanicomial.

Papai Noel também visitará parques de BH. O Parque Municipal Américo Renê Giannetti, no Centro da cidade, traz a magia do Natal sob a forma de três presépios, que serão inaugurados sexta-feira. Na entrada principal, na Avenida Afonso Pena, o nascimento do Menino Jesus será representado pelas esculturas do artista plástico Oceano Cavalcanti. Confeccionadas em material reciclado, cada imagem tem cerca de 1,5 metro de altura. Os outros dois, um de material reciclado e outro de origami, levam as assinaturas de funcionários do parque. A expectativa é que mais de 100 mil pessoas visitem os presépios. “Muitas pessoas vêm, rezam, ajoelham-se diante dos presépios. Isso gera sentimentos de perdão e solidariede. Um coral se apresentará na inauguração”, destaca o diretor do parque, Homero Brasil Filho.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600