SIGA O EM

GEOGRAFIA

Impactos da ação humana no meio ambiente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1043548, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Ag. de Not\xedcias do Acre / Creative Commons', 'link': '', 'legenda': 'Biopirataria e tr\xe1fico de animais: pr\xe1ticas comuns no Brasil.', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/06/07/770256/20160607155557947616u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1043549, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Fernanda Ligabue/ Creative Commons', 'link': '', 'legenda': 'M\xe9todo de dragagem utilizado nos garimpos: danos ao meio ambiente.', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/06/07/770256/20160607155650720625o.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 07/06/2016 15:35 / atualizado em 07/06/2016 16:00

Lívia Machado

No último domingo (05.06), foi celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Neste ano, o tema trabalhado foi “Solte a fera pela vida”, para conscientizar as pessoas sobre o problema do tráfico de animais silvestres, que ameaça a biodiversidade e os ecossistemas de todo o planeta.

Ag. de Notícias do Acre / Creative Commons

O Brasil é um dos países com a fauna mais rica e diversificada do mundo e alvo prioritário de traficantes de animais silvestres. De acordo com o 1° Relatório Nacional sobre o Tráfico de Fauna Silvestre, produzido pela ONG Renctas (Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres), estima-se que, por ano, o tráfico de animais é responsável pela retirada de cerca de 38 milhões de espécimes da natureza no Brasil. Como o número de animais retirado é muito maior do que o comercializado, devido às perdas que ocorrem durante o processo de captura e comercialização, seriam aproximadamente 4 milhões de animais comercializados ilegalmente, o que movimentaria cerca de R$2,5 bilhões anualmente.

Ainda segundo o relatório, os animais traficados são destinados, principalmente, a colecionadores particulares e zoológicos, à biopirataria (fins científicos), a pet shops e à fabricação de adornos e artesanatos.

O tráfico de animais silvestres leva ao desequilíbrio ecológico, ao provocar mudanças na cadeia alimentar e reduzir a biodiversidade dos ambientes. Também provoca a morte de milhões de animais que não sobrevivem ao transporte e à nova forma de vida na “prisão”. Além disso, os micro-organismos presentes nos animais podem levar ao surgimento de doenças entre a população humana.

Impactos ambientais

A comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente no dia 5 de junho foi instituída em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo. Foi a primeira grande reunião de chefes de Estado organizada pela ONU para tratar de questões relativas à degradação ambiental.

Os impactos negativos da ação humana sobre o meio ambiente devem ser uma preocupação contínua, não só de governantes como de toda a população. Muitas atividades realizadas cotidianamente pelas pessoas ou por indústrias geram impactos ambientais sérios.

Fernanda Ligabue/ Creative Commons

No garimpo, por exemplo, o mercúrio é utilizado para separar o ouro das impurezas. Essa mistura de ouro com mercúrio é aquecida e o mercúrio evapora, o que pode afetar o próprio garimpeiro. Além disso, há o risco do mercúrio ser lançado na água e, a partir daí, absorvido por bactérias que irão produzir o metilmercúrio, substância tóxica que vai se acumulando nos seres vivos ao longo da cadeia alimentar já que eles são dificilmente metabolizados pelo organismo.

Esse efeito cumulativo é conhecido como biomagnificação e também acontece com alguns inseticidas, como o DDT, que era muito utilizado contra o mosquito da malária, mas hoje está proibido devido aos problemas de saúde que gera. Outra consequência da ação humana no meio ambiente é a chuva ácida, gerada pelo acúmulo de poluentes decorrentes da queima de combustíveis fósseis, como o diesel e a gasolina. Os óxidos de nitrogênio (NOx) e de enxofre se combinam com a água da atmosfera, gerando a chuva ácida, que danifica folhas de árvores e peles de animais, reduz a absorção de nutrientes das plantas e do solo, altera o pH de lagos e acaba com várias formas de vida.

As atividades industriais, por sua vez, podem gerar, entre outros impactos, a poluição térmica. Algumas indústrias utilizam água para resfriar seus equipamentos, como caldeiras, e depois a devolvem ao meio aquático, com uma temperatura elevada. Isto leva à perda de oxigênio e torna o ambiente impróprio para várias espécies nativas. Esses são só alguns exemplos de atividades humanas que impactam negativamente o meio ambiente. Há várias outras, como o descarte inadequado de lixo, o consumo exagerado de recursos naturais, o aumento crescente das áreas urbanas, o desmatamento e o desperdício de água. Vê-se, portanto, que um consumo mais responsável e uma regulação séria das atividades que geram impactos ambientais devem ser preocupações não só no Dia Mundial do Meio Ambiente como em todos os outros.

Artigo do Percurso Pré-vestibular e Enem.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600