SIGA O EM

Física

A energia vai acabar no Brasil?

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/09/2015 10:26 / atualizado em 09/09/2015 11:54

Profa. Maria Vitória Rajão

A crise energética atualmente enfrentada pelo Brasil evidenciou a preocupação da população com o esgotamento de energia. Ficaram comuns as expressões “gastar energia”, “economizar energia” e “produzir energia”. Mas, na verdade, essas expressões e a preocupação não tem sentido para a Física.



Energia, conceituada fisicamente, é o potencial que um corpo possui para realizar uma ação. Assim sendo, a energia de um corpo nunca pode ser criada ou desaparecer, ela é apenas transformada em uma nova forma. Qualquer coisa que esteja realizando trabalho, movendo ou aquecendo outro corpo, está transformando energia.

Os principais processos de conversão para energia elétrica utilizados atualmente são o movimento do ar e das águas, o calor proveniente de reações nucleares e a luz do sol.

O motivo da crise energética é justamente a escolha do Brasil para gerar eletricidade: a construção de usinas hidrelétricas. Nesse tipo de usina a água que é represada a certa altura possui energia potencial gravitacional. A queda da água move as turbinas e sua energia é transformada em energia mecânica. A energia mecânica gerada nas turbinas é captada por um gerador de eletricidade que a transforma em energia elétrica.

Itaipu/Assessoria de Comunicação
 

Com a falta de chuvas, o nível de água das represas das usinas diminuiu, dificultando a transformação da energia potencial gravitacional em elétrica. O problema não é que a energia do país está acabando, isso é impossível. A escassez de chuva apenas prejudica o meio de obter a eletricidade.

 

A solução seriam políticas públicas no desenvolvimento e implantação de outras tecnologias - de preferência renováveis e ecologicamente corretas - como a eólica, a geotérmica, a biomassa e a solar para a geração de energia elétrica. E sem depender da ajuda de São Pedro.  

 

Maria Vitória Rajão é professora de Física do Percurso Pré-vestibular e Enem.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Samuel
Samuel - 09 de Setembro às 18:39
Dá-lhe Maria Vitória Rajão.
 
Maurissone
Maurissone - 09 de Setembro às 17:00
Falando em Enem, esse artigo parece redação de estudante ginasial.