SIGA O EM

HISTÓRIA DO BRASIL

A guerra do Brasil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/07/2015 11:15 / atualizado em 11/07/2015 12:12

Percurso Pré-vestibular /ENEM



Há pouco mais de 150 anos, ocorria o maior conflito na América do Sul, a Guerra do Paraguai. Considerada como maldita, escravagista, imperialista, genocida e patriótica: a Guerra do Paraguai até hoje não tem um consenso entre os historiadores. Demonstrando as contradições da história e da visão do brasileiro como um povo pacífico e cordial.

Desconhecido - Biblioteca Nacional - 1870
 

A única certeza desse conflito é que foi um guerra desproporcional e total entre uma única nação - o Paraguai - contra a Tríplice Aliança formada por Brasil, Uruguai e Argentina. O resultado foi a destruição do Paraguai, o fim da escravidão e o fortalecimento da classe dos militares no Brasil que originou a queda do Império e a Proclamação da República.

Um breve histórico da guerra

O conflito iniciou-se com a invasão do Mato Grosso pelo Paraguai, comandado pelo ditador Francisco Solano López em dezembro de 1864. Alguns historiadores dizem que o ataque paraguaio foi motivado por disputas pela influência política e econômica no rio Prata, principal ponto de escoamento de abastecimento do Paraguai, enquanto outros afirmam que havia um desejo expansionista de Solano López em criar um Grande Paraguai baseada em uma supremacia comercial e militar da nação na região.

Desconhecido - Biblioteca Nacional
 

O início da guerra foi marcado por vitórias sucessivas do Paraguai nas invasões das províncias do Mato Grosso, Corriente e Rio Grande do Sul. As forças militares da Tríplice Aliança eram, nesse período da guerra, muito inferiores às do Paraguai, não chegando nem a metade da força militar desse país.

Na verdade, o Brasil achava-se despreparado para entrar em uma guerra. Apesar de sua imensidão territorial e densidade populacional, o Brasil tinha um exército mal organizado e pequeno. Tal situação era reflexo da estrutura escravista da sociedade que dificultava a formação de um exército com senso de responsabilidade, disciplina e patriotismo. Além disso, o serviço militar era visto como um castigo sempre a ser evitado e o recrutamento era realizado à força.

Desconhecido - Revista Militar Brasileira
 

Somente com o comando de Caxias em 1867, na época com o título de Marquês, que o exército brasileiro foi organizado e os aliados retomaram a ofensiva sobre o Paraguai. O fim da guerra só ocorreu com a caçada e morte de Solano López em março de 1870 pelo marido da princesa Isabel, o Conde d'Eu.

Óleo de Pedro Américo
 

A guerra teve um preço alto em sangue, com a morte de 50 mil soldados brasileiros, 21 mil soldados argentinos e uruguaios e mais de 300 mil paraguaios entre civis e militares. Muitos deles morreram de fome e de doenças, como o cólera e a disenteria.

A derrota marcou uma reviravolta decisiva na história do Paraguai, tornando-o um dos países mais atrasados da América do Sul, devido ao seu decréscimo populacional, ocupação militar por quase dez anos, pagamento de pesada indenização de guerra, no caso do Brasil até a Segunda Guerra Mundial, e perda de praticamente 40% do território em litígio para o Brasil e Argentina. Após a guerra, por décadas, o Paraguai manteve-se sob a hegemonia brasileira.

Artigo do Percurso Pré-vestibular e Enem.

 

Fontes:

DORATIOTO, Francisco. O conflito com o Paraguai: a grande guerra do Brasil. São Paulo: Editora Ática, 1996.
DORATIOTO, Francisco. Maldita guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
CHIAVENATO, Júlio José. Genocídio Americano: A Guerra do Paraguai. São Paulo: Círculo do Livro, 1988.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Enezio
Enezio - 21 de Julho às 08:59
O motivo principal foi manter a hegemonia da Inglaterra. O Paraguai estava desenvolvendo e pagando a sua dívida externa. Para a Inglaterra não era negocio ordenou ao Brasil fazer o acordo com a Argentina e Uruguai para declararem a guerra.
 
Enezio
Enezio - 21 de Julho às 08:51
O verdadeiro motivo da guerra foi impedir que o Paraguaio se desenvolver, pois começou a pagar a divida da Inglaterra não era bom. A Inglaterra ordenou o Brasil e Argentina e Uruguaio acabar com desenvolvimento do Paraguaio.
 
Matuzail
Matuzail - 11 de Julho às 14:56
Foi um período que se pode ver um pouco da história, suas dificuldades e virtudes no Museu Militar de Minas Gerais (Corpo de Bombeiros e PMMG), com a partida de Ouro Preto em 1865 de MINEIROS formadores do 17º Batalhão de Voluntários da Pátria, a pé pelos rincões do Triângulo Mineiro e Mato Grosso, até os locais de combates.
 
Gilberto
Gilberto - 11 de Julho às 14:49
Quem matou Solano Lopes foi José Francisco Lacerda, vulgo Chico Diabo, (Camaquã, 1848 %u2014 Cerro Largo, 1893) foi um militar (cabo) brasileiro que lutou na Guerra do Paraguai e ficou famoso por ter matado o ditador paraguaio Francisco Solano López, na batalha de Cerro Corá (1º de março de 1870). e não o Conde D'Eu.
 
WILLIAM
WILLIAM - 11 de Julho às 11:23
A Guerra do Paraguai durou seis anos e teve seu início em dezembro de 1864 e só chegou ao fim no ano de 1870 e não em 1964 como afirma o texto acima.
 
Guilherme
Guilherme - 11 de Julho às 10:41
A guerra inciou em 1864 e não em 1964, como está no texto
 
Guilherme
Guilherme - 11 de Julho às 10:39
No texto fala que a guerra iniciou em 1964, o correto seria 1864.
 
domicio
domicio - 11 de Julho às 09:14
Esses historiadores idiotas e esquerdistas querem denegrir o povo que defendeu seu território ao ser atacado e cometeram um erro não erradicar a raça paraguaia e anexar o território.
 
cesar
cesar - 10 de Julho às 20:15
Falam muito dessa guerra, mas a verdade mesmo é que o BRASIL se defendeu, juntamente com os seus aliados, e se hoje nosso território ainda se conserva o mesmo,isso se deu graças ao sangue do bravo povo brasileiro, lamento muito pelas mortes havidas de todos os lados, lamento também que a maioria das pessoas desconheçam e até zombem desses heróis nos dias atuais ! O BRASIL é muito grande para ser habitado por mentes tão pequenas, prescisamos nos levantar e fazer dessa terra uma grande nação !
 
Antonio
Antonio - 11 de Julho às 08:51
Com esse governo que temos, o mais fácil é Cuba tomar posse do Brasil e Fidel ainda terá vida longa para mandar e desmandar por essas terras tupiniquins. O povo Brasileiro "maioria"não é só passivo, e sim "cabeça de melancia".