SIGA O EM

Saiba mais sobre o Enem

Entendendo o Enem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/03/2015 15:40 / atualizado em 02/04/2015 15:31

Prof. Clóvis Tavares

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 com o objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica, buscando contribuir para a melhoria da qualidade desse nível de escolaridade. A partir de 2009 passou a ser utilizado também como mecanismo de seleção para o ingresso no ensino superior.

Primeiramente a ideia do Enem era de priorizar a interdisciplinaridade, a avaliação de competências, espelhando um ensino médio diferenciado, mas nos últimos anos o Enem volta a ser um pouco mais clássico do que se pretendia inicialmente. Hoje conteúdos mais precisos estão sendo pedidos.

 

 

As provas do Enem são elaboradas a partir de matrizes de referência em quatro áreas do conhecimento:

  • Linguagens, códigos e suas tecnologias, que abrange o conteúdo de Língua Portuguesa (Gramática e Interpretação de Texto),
  • Língua Estrangeira Moderna, Literatura, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação.
  • Matemática e suas tecnologias.
  • Ciências da Natureza e suas tecnologias, que abrange os conteúdos de Química, Física e Biologia.
  • Ciências Humanas e suas tecnologias, que abrange os conteúdos de Geografia, História, Filosofia, Sociologia e conhecimentos gerais.

Quando o aluno presta o Enem, a sua nota representa o seu potencial em relação às competências e habilidades presentes em cada uma das matrizes. Portanto é fundamental que a preparação e planejamento para o dia do exame sejam feitas de forma cuidadosa e respeitando seus componentes emocionais.

Uma forma de minimizarmos os efeitos emocionais de uma prova em uma data única no ano seria a sua aplicação em pelo menos duas ocasiões, mas isto ainda não foi decidido ou oficializado pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

O Enem é uma forma de avaliação que deve ser melhorada. Ver somente a nota final por matriz não adianta. Precisamos avaliar mais profundamente os resultados e melhorar a coleta de questões para montagem de um grande banco de opções.

A referência de um resultado de um aluno deve ser analisada não apenas referente a seu perfil, mas também em relação aos dos alunos de sua classe, sua escola, seu estado e do país.

O prof. Clóvis Tavares é psicólogo e responsável pelo Plano de Estudos do Percurso Pré-vestibular e Enem.

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600