SIGA O EM

Candidatos ao Enem são recebidos com 'abraços grátis' no campus da PUC em BH

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1084587, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Ramon Lisboa/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': "O grupo distribui 'abra\xe7os' em dias de prova h\xe1 sete anos", 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/06/821454/20161106153422663785a.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1084588, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Larissa Ricci/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Brenda Kovalski, de 20 anos, ainda n\xe3o sabe qual curso vai escolher', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/06/821454/20161106120920292072u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 1084589, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Alessandra Mello/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Clima \xe9 de tranquilidade na porta da Faculdade de Medicina da UFMG', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/06/821454/20161106123750494513i.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 06/11/2016 11:52 / atualizado em 06/11/2016 15:34

Larissa Ricci , Alessandra Mello

Ramon Lisboa/EM/D.A Press

Candidatos a vagas nas universidades brasileiras começaram a chegar no campus da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) para o segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Um grupo de jovens distribui "abraços grátis" para relaxar os candidatos. "Fazemos isso há 7 anos. É um momento complicado para os estudantes e estamos aqui para tentar amenizar", disse Luisa Roberta,de 26 anos.

Por enquanto, o trânsito está tranquilo na avenida Dom José Gaspar, onde fica a entrada principal da PUC Minas.

Brenda Kovalski, de 20 anos, tenta o Enem pela terceira vez. "Achei a prova de ontem média. Acho que hoje vai ser mais difícil por causa da redação e da prova de matemática", conta a jovem. Ela ainda não decidiu qual curso vai fazer.
Larissa Ricci/EM/D.A Press


Isabela Bitarães, de 27 anos, garante que a ocupação em parte dos prédios da PUC não causou nenhum tumulto na realização da prova. "Sou à favor do movimento, mas só se não for atrapalhar. Nem vi eles ontem", contou a estudante.

Ela faz o Enem pela primeira vez e achou as provas de física e filosofia complicadas. "Acho que o Enem aborda minorias. Acho que a redação vai ser sobre os refugiados ou sobre o desastre em Mariana", completou.

Igor Wallace, de 17 anos, aposta que o tema da redação vai ser sobre política. Ele aproveitou para ler Dom Casmurro enquanto espera para fazer os testes. "Eu não estudo nas vésperas. Isso só me deixa mais tenso. Prefiro ouvir MPB ou ler um livro", contou.

Tema da redação

Na Porta da Faculdade de Medicina da UFMG, alguns estudantes que aguardavam a abertura dos portões aproveitaram para dar uma última revisada na matéria.

É o caso do estudante Jonas Filho, de 19 anos, que aguarda o começo da prova dando uma relembrada em algumas dicas para a prova de matemática.

Segundo ele, a matéria é sua maior dificuldade. Jonas disse que a prova de ontem foi tranquila, apesar de ter sido considerada pouco difícil por alguns candidatos.

A aposta  dos alunos que aguardam para fazer o exame é  que  o tema da redação  seja o desastre ambiental de Mariana, que completou um ano nesse sábado. No primeiro dia de provas do Enem, o assunto não foi abordado em nenhuma questão.

Os portões já foram abertos e o clima é de tranquilidade no local. Um estudante esqueceu de levar documento com foto e foi barrado.

Alessandra Mello/EM/D.A Press

 

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600