SIGA O EM

Provas adiadas do Enem devido a ocupações custarão R$12 milhões

Mais de 191 mil estudantes de todo o país não farão o Exame Nacional do Ensino Médio, neste fim de semana, por causa da ocupação de 304 escolas públicas onde seriam realizadas as provas. Os testes para esses alunos serão transferidos para 3 e 4 de dezembro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1083910, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Euler Junior/EM/D.A Press 29/10/2016', 'link': '', 'legenda': 'Ocupa\xe7\xe3o de estudantes na Escola Estadual Olegario Maciel, no Centro de Belo Horizonte \n \n\n', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/11/02/820335/20161102092642823488a.jpeg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 02/11/2016 09:19 / atualizado em 02/11/2016 09:29

Júlia Chaib

Euler Junior/EM/D.A Press 29/10/2016

O movimento dos estudantes que ocupam escolas pelo país há cerca de um mês levou ao adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de pelo menos 191.494 candidatos que fariam a prova neste fim de semana, mas tiveram o teste adiado para os dias 3 e 4 de dezembro. O custo adicional por conta do adiamento pode chegar a R$ 12 milhões. A avaliação seria aplicada integralmente no sábado e no domingo, alcançando 8.627.248 alunos, em 16.476 escolas. Mas ficarão para depois os estudantes que tinham provas marcadas em locais ocupados.


O Ministério da Educação não precisou exatamente o prejuízo para realização das novas provas. Mas a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, calcula que o valor médio de R$ 90 estimado de gasto por aluno será minimizado, nessa fase, com o abatimento dos gastos com fiscais de prova, que só trabalharão em dezembro. “Mas a estimativa não está pronta”, adverte.

De acordo com balanço do Inep, 304 escolas que sediariam os exames continuavam ocupadas, em 126 municípios de 20 unidades da Federação, inclusive a capital federal. No Distrito Federal, cinco escolas estão ocupadas e 3.178 estudantes serão afetados. O cronograma de resultado das provas, no entanto, não será alterado.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Mauro
Mauro - 02 de Novembro às 11:59
Tem que cobrar o prejuízo dos pais dos invasores. E enquadrá-los no ECA.
 
Silvana
Silvana - 02 de Novembro às 11:23
O PT tem que pagar essa conta e não os contribuintes!!!