SIGA O EM

Mulheres são maioria dos inscritos para o Enem em Minas

Elas dominam no número de inscrições: são 132.649 mulheres a mais do que homens

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/10/2015 06:00 / atualizado em 22/10/2015 07:40

Márcia Maria Cruz /Estado de Minas

Cristina Horta/EM/DA Press

Mulheres, pardos e negros e com o ensino médio concluído formam o perfil da maioria dos candidatos mineiros ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015. Dos 7,7 milhões que farão as provas em todo o Brasil, 864.939 são de Minas – o estado só fica atrás de São Paulo, com cerca de 1,25 milhão de inscritos. O Estado de Minas teve acesso aos dados que deverão ser divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Elas dominam no número de inscrições: são 132.649 mulheres a mais do que homens.

As amigas Aryssa Ishi e Graziella Grossi, ambas de 18 anos, e Brenda Álves Gomes, de 19, integram o grupo feminino. Aryssa tentará pontuação suficiente para uma vaga no curso de medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Para isso, dedicou-se, durante todo este ano, aos estudos no curso preparatório Pré-Federal. “Esta semana, peguei leve. Aproveitei para revisar a matéria e fazer redações”, disse. A mesma estratégia foi adotada por Graziella. Nesta reta final, a jovem, que pretende conquistar uma vaga no curso de arquitetura, admite que está mais ansiosa, mas está confiante porque estudou durante todo o ano. Quando fez o Enem pela primeira vez, Brenda não ficou satisfeita com a pontuação, mas, desta vez, espera obter a pontuação necessária para conquistar uma vaga no curso de engenharia química. “Estou confiante de que terei um desempenho melhor do que tive no ano passado.” As três já acessaram e imprimiram o cartão de confirmação, que pode ser obtido no endereço enem.inep.gov.br/participante.

As três serão uma dos quase 900 mil candidatos em Minas que, no próximo fim de semana, farão as quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma prova de redação. No sábado, elas fazem as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos. No domingo, 25, farão as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos.

Quase a totalidade dos candidatos declarou cor ou raça (98,5%) nesta edição do Enem. “Em função dos programas de cota do governo, quase todos declararam. Esse número de declarantes foi bem menor no último Censo da Educação Superior, quando 20% não declararam”, informou o presidente do Inep, Chico Soares. A maior parte dos candidatos se declarou pardo, 383.107 inscritos, 44,29% do total. Em segundo lugar aparecem os candidatos que se declaram brancos (36%), somando 311.543 inscritos. No terceiro grupo, estão os que se declararam pretos, com 131.143 inscritos, um total de 15,16%.

Cerca de 10 mil solicitaram atendimento especial para fazer a prova. É o caso da portadora de deficiência visual Luzia de Fátima, de 52. Ela faz parte do grupo de 789 candidatos que pediram auxílio para leitura. “Serei acompanhada por um ledor”, comemorou. Ela fará o exame pela primeira vez para conseguir a certificação de conclusão do ensino médio. “Comecei a estudar por incentivo de uma amiga. Preciso concluir o ensino médio para arrumar um emprego melhor”, disse. Outros 1.593 candidatos farão os testes em sala de acesso fácil, 289 terão ajuda de tradutor-intérprete de libras e 53 farão a prova em braile.

SEGURANÇA O presidente do Inep afirmou que a segurança das provas é a grande preocupação nesta reta final. De acordo com ele, a mudança no horário de início das provas é uma das medidas para impedir fraudes. Este ano, os portões ficarão abertos das 12h às 13h, mas os cadernos com as questões só serão distribuídos meia hora depois. “Isso garantirá que os malotes sejam abertos no mesmo tempo. Neste momento, todos os candidatos já terão passado pelo detector de metais e colocado os aparelhos eletrônicos em um saquinho”, disse. Segundo ele, as medidas impedirão possíveis vazamentos. Ele disse também que, pela primeira vez, um funcionário federal acompanhará a abertura dos malotes. As provas estão sob a guarda das Forças Armadas. No sábado e domingo de manhã, serão levadas até os locais do exame sob escolta das polícias militar e civil.

Chico Soares faz uma alerta aos candidatos para que não se esqueçam de levar um documento com foto. Embora não seja obrigatório, ele orienta também que imprimam e levem o cartão de confirmação. “O Enem é elaborado para premiar o esforço de quem estudou ao longo do ano. Não há como improvisar, neste momento”, diz. O presidente ainda alertou para que os estudantes se certifiquem do local da prova e da maneira como se locomoverá para evitar estresse.

Não perca, neste sábado e domingo, o Portal Uai e o Chromos publicam gabarito extra-oficial do Enem



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600