SIGA O EM

Recesso durante a Copa é oportunidade para candidatos do Enem aprimorarem estudos

Educadores alertam sobre importância de manter o foco nos estudos durante os 30 dias de folga. Descansar também é preciso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/05/2014 06:00 / atualizado em 13/05/2014 07:03

Junia Oliveira /

MARCOS MICHELIN/EM/D.A Press

Enquanto torcedores de várias partes do mundo estiverem de olho na bola durante a Copa do Mundo, um time com milhões de jogadores já espera outro gol. A um mês do Mundial, para quem fará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é hora de pensar em um cronograma de estudos para os 30 dias em que escolas e cursinhos estarão de férias. Afinal, não dá para vacilar. Nessa , foram abertas as inscrições e dada a largada para a prova mais aguardada por quem sonha com uma vaga nas universidades públicas do país. Sem aulas nem plantões por um mês, professores alertam para a importância de não mudar o foco, manter o ritmo e ainda descansar.

O recesso escolar vai de 12 de junho a 13 de julho, época em que os estabelecimentos de ensino estarão de portas fechadas. Nos cursinhos, o atendimento será apenas para matrícula. Mesmo com o período inédito de férias – no meio do ano, elas são de apenas 15 dias –, professores não veem prejuízo ao calendário de estudos. Além de terem começado as aulas mais cedo, no início de fevereiro, as escolas estão deixando de emendar alguns feriados para compensar os dias letivos. A data do Enem, que este ano será aplicado em 8 e 9 de novembro, uma semana depois em relação ao ano passado, é considerada um ganho.

Diretor do Colégio Bernoulli, Rommel Fernandes Domingos acredita que o ideal é o aluno aproveitar metade do tempo para estudar e a outra para fechar livros e cadernos e só se preocupar em descansar e se divertir. “Nesse mês de férias, aquele que viajou e conseguiu estudar em 40% do tempo é ótimo. Quem não viajou, descansou e se sente bem estudando em 60% do tempo também é excelente. Tenho receio é dos extremos: se praticamente só estudar ou descansar, corre o risco de pagar uma conta cara depois”, disse. Para os candidatos aos cursos mais concorridos como medicina fazer o dever de casa é obrigação. A dica é aproveitar para pôr a matéria em dia e fazer a revisão das anotações do semestre.

Candidata ao curso de medicina, Graciele Zeferino Teza, de 20 anos, fará a inscrição do Enem, mas está atenta ao início de outra grande batalha: o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Até o início do mês que vem, o Ministério da Educação (MEC) deve divulgar a data do processo, que é porta de entrada para 115 universidades públicas de todo o país. Para concorrer a vagas do segundo semestre, os candidatos deverão usar a nota do Enem do ano passado. Em Minas, as 11 instituições federais de ensino superior participam do Sisu.

Na última edição do exame, Graciele se candidatou a uma cadeira nas federais de Viçosa (UFV), na Zona da Mata, e de Ouro Preto (Ufop), na Região Central do estado, mas teve 50 pontos a menos que a nota de corte. “Agora, aposto numa concorrência menor para o segundo semestre”, afirma. Se não for classificada, ela já tem carta na manga. “Farei o Enem 2014 de qualquer maneira. E se eu passar numa particular neste meio de ano, vou cursá-la, mas ainda assim prestarei o exame, para disputar vaga numa federal”, diz.

Para o vestibular da Copa, ela não tem dúvida: não dá para perder o ritmo e, por isso, rotina de estudos é fundamental. “Vou manter algumas horas por dia, sem exagerar, anotando as dúvidas que eu tiver para tirar com os professores quando as aulas recomeçarem.”

Novidades

O Enem será aplicado em 1.699 municípios. A previsão é de que 8,2 milhões de candidatos se inscrevam –13,8% a mais em relação aos 7,2 milhões do ano passado. Segundo informações disponíveis no site do exame, este ano, travesti ou transexual que se inscrever poderá ser identificado pelo nome social nos dias e locais de realização das provas. Para isso, é preciso fazer o pedido pelo telefone 0800-616161, até o fim do período de inscrição.

Outra novidade é o reforço na segurança. Para coibir fraudes, detectores de metal estarão disponíveis, pela primeira vez, em todos os locais de prova e, em caso de suspeita, fiscais poderão revistar candidatos. Quem postar fotos ou mensagens em redes sociais ou usar celulares será eliminado – isso inclui aqueles que forem identificados depois do exame. As regras para uso de celular são as mesmas. Os candidatos devem guardá-los e lacrá-los em porta-objetos.

 

Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.