SIGA O EM

Adiado julgamento de recurso que pede anulação de júri do Caso Bruno

O advogado Ércio Quaresma apresentou um novo documento e o desembargador Doorgal Andrada pediu vistas para analisar as novas informações

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Foi adiado o julgamento de recurso que pede anulação o julgamento que condenou Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e a ex-namorada do goleiro Bruno Fernandes, Fernanda Gomes, pelo sumiço e morte de Eliza Samudio. A solicitação foi feita pelos advogados do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola.

Em 29 de novembro, o desembargador Delmival de Almeida Campos da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negou, em caráter liminar, o recurso. Nesta segunda-feira o caso voltou para a sessão de julgamento, mas o desembargador e relator do caso, Doorgal Andrada, pediu vistas ao processo. Também acompanharam a sessão o próprio Demival de Almeida e o desembargador Herbert Carneiro.

O advogado Ércio Quaresma fez uma exposição oral durante a sessão desta tarde e apresentou um novo documento para os desembargadores. O relator suspendeu o julgamento para analisar o novo documento apresentado pelo defensor. O TJMG não divulgou o conteúdo do documento. Hoje é o último dia de julgamentos na 4ª Câmara que retornará os trabalhos no dia 9 de janeiro de 2013, quando deve ser remarcada sessão para o recurso.

Recurso

Os advogados Ércio Quaresma, Fernando Magalhães e Zanone Emanuel, que abandonaram a defesa do ex-policial no primeiro dia de júri, alegam que foram impedidos de entrar no tribunal durante o julgamento de Macarrão e Fernanda. A juíza Marixa Rodrigues não permitiu a entrada dos defensores, pois eles não faziam mais parte do processo. Como Bola é có-réu do processo, os advogados querem tornar sem efeito todos os atos praticados no julgamento sem a presença deles.
Tags: