SIGA O EM

Acusado de assassinar primo do goleiro Bruno confessa crime

Alexandre Ângelo de Oliveira, conhecido como Neguinho, de 18 anos, foi ouvido nesta segunda-feira em audiência de instrução sobre o caso. Outras sete pessoas também prestaram depoimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/12/2012 20:49 / atualizado em 10/12/2012 21:02

João Henrique do Vale

O homem acusado de matar a tiros o primo do goleiro Bruno Fernandes, Sérgio Rosa Sales, foi ouvido nesta segunda-feira durante audiência de instrução e julgamento do caso realizada no 1º Tribunal do Júri de Belo Horizonte. Alexandre Ângelo de Oliveira, conhecido como Neguinho, de 18 anos, confessou o crime e disse que o assassinato foi motivado pelo assédio da vítima à namorada dele.

Segundo o inquérito policial, Sérgio foi assassinado após assediar uma mulher na porta da casa dele, no Bairro Minaslândia. Denilza Cesário Silva, de 30, contou o fato para o namorado Alexandre, que matou o jovem após flagrá-lo repetindo o ato, em 21 de agosto. Foram cinco tiros a queima roupa. A possibilidade de que o assassinato tivesse relação com o caso Eliza Samudio, do qual Sérgio era considerado testemunha-chave, foi levantada pela polícia, mas descartada dias depois.

Denilza também foi ouvida. Ela afirmou que não teve nada a ver com os tiros disparados pelo namorado. Mas, confirmou que foi abordada por Sérgio.

Ao todo, oito pessoas foram ouvidas nesta segunda-feira, cinco testemunhas de acusação e outras três de defesa. Das 11 testemunhas arroladas, 3 de acusação foram dispensadas. Após essa fase, defesa e acusação devem apresentar alegações finais num prazo sucessivo de 48 horas. Em seguida, o juiz vai decidir se os acusados irão a júri popular.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600