SIGA O EM

Advogado de Bruno chega ao Fórum de Contagem para acompanhar veredicto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/11/2012 17:58 / atualizado em 23/11/2012 18:08

João Henrique do Vale

Paulo Filgueiras/EM/D.A Press

O novo advogado do goleiro Bruno Fernandes, Lúcio Adolfo da Silva, chegou ao fórum Doutor Pedro Aleixo, em Contagem, na Grande BH, por volta das 17h, para acompanhar o último dia do julgamento de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e Fernanda Gomes Castro, réus do processo sobre o sumiço e morte de Eliza Samudio. O defensor afirmou que a decisão desta sexta-feira do corpo de jurados será importante para traçar as estratégias para o julgamento do atleta, que vai acontecer em 4 de março de 2013.

Perguntado sobre as palavras de Macarrão que jogou toda a culpa do crime para cima do goleiro, Silva afirmou está confiante na Justiça. “Estamos preparados e prontos para suportar o resultado que venha”, afirmou.
O advogado também informou que qualquer decisão poderá ser benéfica para o goleiro. “Se ele (Macarrão) for condenado da forma trazida pela acusação inicialmente, significa que os jurados não acreditaram nas palavras dele, o que nos leva a ficar tranquilo com relação essa preocupação de influência. Se acreditarem e absolverem eu vou dizer para vocês que realmente havia um furo na acusação”, explicou .

O novo defensor foi constituído para o goleiro Bruno na última quarta-feira. A situação foi vista como uma manobra de defesa para o atleta ser julgado em outra data. A manobra deu certo. Logo que assumiu o caso, durante a audiência, Lúcio Adolfo, pediu o desmembramento do processo, pois ainda não tem conhecimento dos autos. Pressentindo ser novamente um esquema dos defensores dos réus, o promotor Henry Vasconcelos pediu multa para os envolvidos, mas a juíza concedeu prazo para o advogado ler o processo e determinou a separação.

Bruno Fernandes, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, e Dayanne dos Santos, que já haviam sido desmembrados do processo anteriormente, serão julgados no dia 21 de janeiro.

Outros advogados desses réus, que serão julgados em outra data, também estão no plenário para esperar a decisão do júri.

Estratégia

O advogado Lúcio Adolfo diz que não se encontrou com o goleiro Bruno nesta sexta-feira, pois estava preparando a defesa do atleta. “Hoje não estive com Bruno, pois estava preparando algumas peças para o processo”, afirma.


Nessa quinta-feira, o defensor afirmou que o goleiro ficou bastante descepcionado com o depoimento de Macarrão que jogou toda a culpa do sumiço e morte de Eliza Samudio nas costas do atleta. Um boato de que Bruno teria tirado a própria vida, também foi desmentido prontamente pelo advogado e a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).