SIGA O EM

Mãe de Eliza confia que Macarrão vai confessar onde está o corpo da filha

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/11/2012 18:04 / atualizado em 21/11/2012 20:39

João Henrique do Vale

Horas depois de prestar um depoimento emocionado, Sônia de Fátima Moura, mãe de Eliza, deixou a sala do júri para tomar um ar fresco nas depêndencias do Fórum Doutor Pedro Aleixo, em Contaagem. Com um semblante mais tranquilo, ela afirmou que está confiante que Macarrão confesse toda a trama nesta quarta-feira, e assim, conseguir encontrar o corpo de sua filha.

“Tenho esperança que sim, que ele confesse, porque assim ele dará conta de onde está o corpo de Eliza. Isso vai aliviar um pouco a dor”. Dona Sônia pretende ficar no tribunal até os fins dos trabalhos de hoje.

Depoimento

A mãe de Eliza Samudio, Sônia de Fátima Moura chorou muito no depoimento nesta quarta-feira dentro do Fórum de Contagem. Ela foi interrogada pelo advogado de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, criminalista Leonardo Diniz, por um advogado da plateia, pelo promotor Henry Vasconcelos e pelo assistente de acusação José Arteiro.


A mãe falou a vida de Eliza, sobre o temperamento e sonhos da jovem em ser modelo. Se manteve firme até o promotor dizer: “Em alguma momento Eliza manifestou algum sonho em relação a família?” Sônia respondeu chorando: “Eliza disse que se um dia fosse ter um filho, ela mataria e morreria para o filho e jamais o deixaria para trás”.

Dessa pergunta em diante, chorou constantemente no plenário. Disse ao assistente de acusação que não perdoaria Bruno, depois de saber a forma como a filha foi assassinada. Ela também comentou a resistência de Bruno em reconhecer a paternidade do filho, que só foi sentenciada pela Justiça em agosto deste ano. O testemunho de Sônia durou cerca de uma hora
Tags: