SIGA O EM

Novo advogado de Bruno vai liderar defesa e diz que prazo é suficiente para analisar processo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

O novo advogado do goleiro Bruno, Lúcio Adolfo da Silva, afirmou nesta quarta-feira que vai precisar de calma e tranquilidade para analisar o processo de 15 mil páginas sobre o caso. Lúcio foi constituído nesta manhã como líder da bancada de quatro advogados que compõem a defesa do goleiro e pediu adiamento do julgamento para estudar os autos.

Veja imagens do terceiro dia de julgamento

De acordo com o advogado, ele foi chamado para assumir o caso por outros dois defensores de Bruno, Francisco Simim e Tiago Lenoir. Esse último assumiu o caso nessa terça-feira. Lúcio foi anunciado após o início da terceiro dia de julgamento e chegou ao fórum de Contagem acompanhado dos outros dois advogados. “Fui chamado hoje pela defesa e pedi um prazo para estudar o processo”, afirma o advogado, formado em Direito há 23 anos e participação em 1.200 júris.

Segundo o advogado Francisco Simin, o pedido não é uma manobra de defesa e o prazo de até janeiro para o novo julgamento  foi solicitado porque Silva não teve acesso aos autos e precisa avaliar o processo. "Manobra é diferente de estratégia. O aparato legal desse adiamento é o tempo para leitura do processo, mas também é uma estratégia para que Bruno vá a juri em liberdade, já que tem habeas corpus para ser julgado", explica Francisco Simim.

Por volta das 11h, a juíza Marixa Rodrigues mudou a data do julgamento de Bruno Fernandes, Dayanne Rodrigues e Marcos Aparecido dos Santos para dia 4 de março de 2013, com início às 9h. Ela alegou dificuldade de compor o Conselho de Sentença em janeiro, porque muitos jurados estão de férias, viajando e não podem comparecer. No mês de fevereiro também seria difícil, por causa do Carnaval, afirmou a magistrada. Assim, fixou a nova data.

Tags: