SIGA O EM

Bruno dispensa advogado e segue com apenas um defensor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 481607, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Juarez Rodrigues/EMDAPress', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2012/11/20/330963/20121120121205593669u.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': None}]
Juarez Rodrigues/EMDAPress


Mais uma manhã de estratégias no Fórum de Contagem durante o julgamento dos réus do Caso Bruno. O goleiro destituiu o advogado Rui Pimenta, ação que levanta suspeitas sobre manobras para tentar desmembrar o processo. No entanto, a tentativa falhou. Bruno Fernandes continuará no banco dos réus, defendido pelo outro advogado, Francisco Simim.

Até agora, a sensação é de que o “ tiro saiu para culatra”. Simim era defensor de Bruno junto com Pimenta, mas também representava a ex-mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues. Quando Pimenta foi destituído, a juíza Marixa Rodrigues perguntou se Bruno continuaria sendo representado por Simim. Ele disse que temia prejudicar a ex-mulher, levando em conta que Simim precisaria se dividir entre os dois reus. Nesse momento, o promotor Henry Vasconcelos interveio e disse que a preferencia para continuar com Simim seria de Bruno, pois é um reu preso.

Dessa forma, o processo de Dayanne foi desmembrado dos outros reus. Ela foi dispensada como uma testemunha que prestaria depoimento a seu favor. A mulher saiu do fórum, sozinha, por volta de 9h50, pelas portas do fundo. Ela deixou o tribunal de taxi, sem falar com a imprensa.

Pimenta se despediu e, na saída, afirmou que foi surpreendido pela escolha do cliente. Ele não quis comentar que a destituição poderia ser uma estratégia, arquitetada por outros advogados, entre eles, Ercio Quaresma. Pimenta respeitou a opção de Bruno em não querer mais seu trabalho com defensor e disse que torce por ele. Falou ainda que ate então Bruno estava de acordo com o projeto de defesa montado por ele, portanto a mudanca foi recebida com estranheza pelo criminalista.

O julgamento continuou depois do tumulto pela destituição. Uma testemunha de acusação prestou depoimento e fica a expectativa para o encerramento da sessão nesta manhã.
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Wendell
Wendell - 20 de Novembro às 14:30
Isso é um julgamento ou um teatro??? O local é um Fórum mesmo??? Está parecendo o Projac.
 
WILSON03
WILSON03 - 20 de Novembro às 13:55
COM É CHATO O NOSSO BRASIL REPORTER. UM CASO DESTE VAI FICAR 10 DIAS ENCHENDO NOSSOS SACO, COMO SE FOSSE PROBLEMA MEU. LIGA-SE UMA TV PRA VER O NOTICIÁRIO: MORREU 10 EM SP; CASO DO BRUNO; E OUTRAS MAIS QUE SÓ VC´S AGUENTAM FAZENDO NOTICIAS. MEU DEUS DO CÉU.É DESLIGAR TV E NET E SAIR PRO ABRAÇO.PUTS..
 
agda
agda - 20 de Novembro às 13:40
ISSO VIROU UM GRANDE CIRCO, ESSE BRUNO AO QUE PARECE SEMPRE FOI UM MARGINAL DE MARCA MAIOR, ESSE JUMGAMENTO ESTÁ NESSA LENGA-LENGA TODO PORQUE ESTÁ DANDO IBOPE, POR ISSO NÃO CHEGAM A UM VEREDITO RÁPIDO, QUANTO MAIS PLATEIA, MELHOR
 
Bruno
Bruno - 20 de Novembro às 13:23
Um advogado é destituido, outro é contratado, depois é destituido denovo e nessa dança doida o bobao continua preso e os jurados vai ficando de saco cheio com essa manobra protelatoria!
 
Luiz
Luiz - 20 de Novembro às 13:18
Oq. está acontecendo é estratégia dos advogados de Bola e Bruno. Um verdadeiro espetáculo, quem está pagando a conta é o contribuinte. Acho que a Juiza deveria mandar prender esses advogados q. querem aparecer.