SIGA O EM

Advogados de Bola e Macarrão abandonam julgamento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 482518, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Juarez Rodrigues/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': '\xc9rcio Quaresma e Zanone deixaram o f\xf3rum', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2012/11/19/330796/20121123080510836883u.JPG', 'alinhamento': 'right', 'descricao': None}]

postado em 19/11/2012 16:26 / atualizado em 23/11/2012 08:08

João Henrique do Vale

Após intervalo para almoço no Fórum de Contagem, os advogados do o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, e de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, decidiram abandonar o caso, insatisfeitos com o prazo dado para as preliminares estabelecido pela Juíza Marixa Fabiane Lopes.

"A juíza não acatou o nosso pedido de consignar em ata as nossas nulidades. Ela não aceitou estabelecer prazo de 20 minutos. Isso não existe na legislação processual. Ela não está aplicando a lei, ela está inventando uma lei que não existe", afirmou o advogado Zanone Emanuel, defensor de Bola.

Logo após o abandono dos advogados dos réus, foram oferecidos defensores público a ele. Porém, apenas Macarrão aceitou. "É um direito de qualquer cidadão brasileiro e você pode escolher quem te defende. Não é o estado, o promotor, os delegados ou a juíza que vão escolher quem vai te defender. E o Marcos Aparecido falou que nós éramos os seus advogados e que não aceitava outro", explicou Zanone.

A saída do júri também pode ser vista como uma estratégia da defesa. "Vou esperar para ver o que vai acontecer com o Bruno e o Macarrão. Se eles forem absolvidos, se o mandante for absolvido, meu cliente também será", diz Zanone.

Agora, o ex-policial civil terá dez dias para nomear outro advogado. Como Macarrão aceitou um defensor público, ele será julgado agora.
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Ricardo
Ricardo - 20 de Novembro às 10:49
É por estas e outras que dizem que advogados nao valem nada. Chega a ser interessante ver como as coisas funcionam nos julgamentos. Isto vai rolar por mais algum tempo...
 
Full
Full - 19 de Novembro às 17:13
Então, tá, adia por uns 30 anos o julgamento e ele aguarda na prisão. Simples.