SIGA O EM

Bola volta ao banco dos réus para julgamento sobre morte de carcereiro

O júri popular estava marcado para dia 24 de outubro, mas foi adiado para hoje e deve começar às 9h

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/11/2012 07:33 / atualizado em 06/11/2012 12:01

Edesio Ferreira/EM/D.A Press

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, será julgado nesta segunda-feira por um homicídio que aconteceu em 2000. O réu que também é acusado do desparecimento e morte de Eliza Samudio enfrentará o banco dos réus no no Fórum Doutor Pedro Aleixo, em Contagem, na Grande BH, em sessão presidida pela juíza Marixa Fabiane Rodrigues. O júri popular estava marcado para dia 24 de outubro, mas foi adiado para hoje e deve começar às 9h. A mudança de data aconteceu porque advogado do réu não compareceu e encaminhou um pedido de adiamento, que foi aceito pela juíza.

Bola é acusado da morte do carcereiro Rogério Martins Novelo, em maio de 2000, no Bairro São Joaquim. Bola foi reconhecido pela irmã da vítima, que testemunhou o crime, depois que a imagem dele foi veiculada em diversas emissoras de TV e em jornais pelo suposto envolvimento no assassinato de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno.

Segundo denúncia do Ministério Público (MP), Bola teria atirado contra a vítima, que estava dentro de um veículo em frente ao estabelecimento comercial onde trabalhava. Para o MP, o crime teria sido encomendado, já que os envolvidos não se conheciam. Dados do processo revelam que o réu teria espreitado o local de trabalho de Rogério, na tentativa de identificá-lo.

Tags: