var AUTORES_NOTICIA = ["Erro"];
SIGA O EM
Erro ao renderizar o portlet: EM - Corpo Meio - Interna Noticia - Header

Erro: 

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Erro ao renderizar o portlet: EM - Corpo Meio - Interna Noticia

Erro: 
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Manoel
Manoel - 29 de Agosto às 12:10
Foi ridículo assistir os 4 bombeiros se esforçarem para abrir buracos naquele local ao lado da cerca do terreno, local este onde poderia ser avistado alguém enterrando algo. A PC devia parar de investigar isso e deixar que o juri condene todos sem corpo mesmo.
 
Teo
Teo - 29 de Agosto às 06:51
Já está concretada e no fundo de algum rio a muito tempo.
 
rafael
rafael - 28 de Agosto às 22:11
E nun eh qe teve um loco que comprou o sitio do bruno ! tipo compre um sitio e ganhe um defunto enterrano no jardim ? credo nem de graça eu queria um sitio daquele, vai qe a defunta volta anoite pra puxar teu pé ! hahaha to foraaa
 
Marco
Marco - 28 de Agosto às 20:18
Se passaram 2 anos do caso. Não entra na minha mente, o porque de não pegarem os suspeitos que, supostamente mataram Elisa e não obrigalos a mostrarem onde deixaram o corpo. Estão procurando uma agulha no palheiro. Advinhar onde ela teria sido deixada, é burrice e não tenho a menor dúvida quanto.
 
Marco
Marco - 28 de Agosto às 20:16
Para mim, uma das maiores burrices de se investigar um crime e onde o corpo teria sido deixado. Porque não pegam os que estão presos, Macarrão e o Vola e os origam a mostrarem onde foi deixado o corpo. Bruno não executou, estes dois sãoos suspeitos? Então que eles mostrem o local. Simples.
 
Teo
Teo - 28 de Agosto às 20:09
Já tá concreta e no fundo do rio a muito tempo...kkkkkkkk....
 
sergio
sergio - 28 de Agosto às 17:42
Coisa mais louca, chegar com picareta, pa, saidndo cavando. Vamos investir em tecnologia!!!!!
 
geraldo
geraldo - 28 de Agosto às 17:26
Claro que a polícia não pode descartar nenhuma informação, mas já é sabido de toda a PC, que o método de trabalho do ex policial civil de mg "bola" é o "micro- ondas", e que as cinzas da vítima foram jogadas naquela lagoa próxima ao sítio em questão, ou seja o corpo já era, não adianta procurarem